Novidades – Editoras Parceiras / Autores Parceiros

18 março 2012


Primeiramente, gostaria de divulgar uma promoção que está rolando com a autora e parceira do blog, a Jéssica Anitelli ( O Punhal ). Ela está realizando o sorteio de alguns marcadores de seu livro, que estará em breve a venda. Para saber mais , clique no link abaixo e participe!



Da Editora Arqueiro, veio seu mais novo lançamento:

- O Melhor de Mim , de Nicholas Sparks.
Sinopse: Depois de se apaixonarem na adolescência, Dawson Cole e Amanda Collier foram separados pelas diferenças sociais. Passados 25 anos, eles voltam a se encontrar na pequena cidade em que nasceram.Amanda está casada há mais de 20 anos, teve quatro filhos, desistiu da pro fissão que sonhara ter e enfrenta graves problemas no relacionamento com o marido, um dentista que vem se entregando a doses cada vez maiores de álcool desde que a terceira filha do casal morreu, vítima de câncer.Após causar um acidente e ficar quatro anos preso, Dawson passa a trabalhar em uma plataforma de petróleo. Quando não está embarcado, vive em uma casinha simples e isolada, onde lê, cuida das tarefas domésticas e restaura seu Mustang 1969. Desde que terminou com Amanda, nunca mais se apaixonou.Agora, de volta à sua cidade natal por um fim de semana, os dois serão confrontados com o passado e com tudo o que suas vidas poderiam ter sido.Eles, que romperam o relacionamento apesar de se amarem muito, irão perceber que já não são as mesmas pessoas da juventude. Porém essa descoberta, em vez de afastá-los, reforçará o amor que jamais deixaram de nutrir um pelo outro. Mas como permitir que esse sentimento a flore, sem destruir a família de Amanda? Será que um amor verdadeiro pode reescrever o passado?


Os autores de “O Príncipe Gato” participaram de um evento no Colégio Nobel, em Maringá. Para conferir o bate-papo e a música de Bento de Luca traduzida, basta clicar nos dois links do youtube e se deliciarem:



A autora Fabiane Ribeiro veio com uma super novidade também. Seus romances “Xadrez” e “Corações em fase terminal” serão publicados pela editora Universo dos Livros. Não deixem de conferir essa e outras novidades em :



A autora Fernanda Meireles, que já escreveu “Um sonho a mais”, está com um novo projeto literário, chamado de “Aqueça meu coração”. Nele, conhecemos Raquel, uma jovem estudante, e seus dilemas ao enfrentar o amor, a desconfiança e as mudanças inevitáveis preparadas pelo destino. Descobrindo que essas mudanças podem ser assustadoras ou excitantes, tristes ou cômicas e até mesmo a realização de sonhos ainda nem sonhados. Porque o amor está onde menos esperamos... “Bem, algum dia isso ia ter que acontecer, não é? Alguém um dia despertaria em mim aquela emoção romântica que toda garota anseia. Fiquei aliviada por perceber-me capaz disso e tentei não pensar em quem era o causador da emoção. Só porque ele foi o primeiro, não significava que seria o único, certo? Certo?”. A capa está sendo finalizada, mas já dá pra ter uma noção do que vem pela frente né? Mal vejo a hora de tê-lo em mãos!


 

Da Editora Martin Claret, são:

- Til, de José de Alencar.
Publicada pela primeira vez em 1872, Til pertence, ao lado de O gaúcho, O sertanejo e O tronco do Ipê, ao regionalismo de José de Alencar e retrata o interior paulista. Nesse romance, a idealização da natureza, a narrativa leve e o subjetivismo da linguagem criam uma atmosfera suave, em que a inocência dos personagens centrais contrasta com a trama emaranhada e sanguinolenta. A beleza da natureza, tão valorizada e enaltecida pelos contemporâneos de Alencar, divide lugar com a brutalidade da realidade regional. Til é o apelido de Berta, moça “pequena, esbelta, ligeira, buliçosa” que se envolve nas mais intricadas tramas, sempre buscando ajudar os que precisam. Trata-se do ideal de heroína: doce, meiga, caridosa, mas também de coragem e impetuosidade únicas na literatura brasileira. Capaz de enfrentar jagunços, Berta não mede esforços ao buscar a realização de seus intentos. Violências, misté-rios e triângulos amorosos constituem esta complicada e bela história.
- O moço loiro, de Joaquim Manuel de Macedo.
Honorina, uma jovem e bela dama, sempre cercada de ilustres admiradores — e por isso alvo de inveja das moças da Corte —, começa a ser cortejada por um homem misterioso, conhecido apenas pela alcunha de “o Moço Loiro”. Ele está sempre por perto, como que onipresente, valendo-se de uma série de artimanhas para ocultar sua identidade. No entanto, as atenções da dama a esse misterioso cavalheiro começam a causar ciúmes naqueles que nutrem esperanças em conquistar o seu amor. Por causa de um deles, o mais fervoroso e o mais desprezado, Honorina e sua família acabam sofrendo as consequências de um plano perverso. Repleto de personagens charmosos e carismáticos, o romance de Joaquim Manuel de Macedo mistura doçura, ironia e comicidade. Trata-se de um belo retrato do Rio de Janeiro do século XIX.

- Livro dos Provérbios de Salomão, autor desconhecido.
Provérbios são frases curtas, com a finalidade de exprimir sabedoria e fruto de uma verdade adquirida através da experiência. Salomão, filho de Davi e terceiro rei de Israel, ficou conhecido — durante milênios — por suas decisões justas e sábias. Nada mais natural, portanto, do que um Livro dos Provérbios de Salomão. Ele é indicado: “para conhecer sabedoria e disciplina, para penetrar as sentenças profundas, para adquirir disciplina e sensatez — justiça, direito e retidão —, para ensinar sagacidade aos ingênuos, conhecimento e reflexão ao jovem.” O diferencial desta edição é a tradução de Ivo Storniolo, filósofo, teólogo, escritor, estudioso da psicologia junguiana e biblista formado no Pontifício Instituto Bíblico de Roma. É para ler, deliciar-se e aprender.

- Triste fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto.
Policarpo Quaresma ama o Brasil. Ama porque é a terra mais fértil do mundo, porque tem a fauna e a flora mais lindas e exuberantes, porque é a cultura mais rica, a melhor comida, em variedade e sabores, porque possui as mulheres mais belas e, segundo ele, até mesmo... os melhores governantes. Funcionário público, fluente em tupi, estudioso da cultura indígena e grande apreciador das modinhas de violão — para ele, o único estilo de música verdadeiramente nacional —, Policarpo, como Dom Quixote de La Mancha, enfrenta moinhos de vento para provar a todos o seu ponto de vista, bradar ao mundo o amor por sua musa, não a Srta. Dulcineia de Toboso, mas a mui amada pátria brasileira. Mas, afinal, que fim poderia ter a aventura de Policarpo? Repleto de personagens fortes e carismáticos, o romance de Lima Barreto é, ao mesmo tempo, um ensaio sobre o idealismo, uma crítica profunda, mas permea-da de comicidade, da realidade brasileira do fim do século XIX e início do XX e um retrato das mudanças pelas quais o Brasil passava naquele momento, como o despertar do feminismo. Lindo, inteligente, comovente! Um clássico da literatura nacional.

- Cristo Cósmico e os Essênios, de Huberto Rohden.
Jesus, o Cristo, é o personagem mais misterioso, enigmático e fascinante da História. Ninguém fica indiferente diante de sua força avassaladora. O Cristo Cósmico e os Essênios é uma feliz tentativa do filósofo e educador Huberto Rohden de esclarecer pontos obscuros da vida de Jesus, o Cristo. Milhares e milhares de livros foram escritos sobre o “Homem de Nazaré”. O período menos conhecido de sua vida abrange 18 anos — dos 12 aos 30 — , sobre os quais os evangelhos canônicos nada dizem. Publicada postumamente — a 1a edição é de 1993 —, a obra também traz textos de outros autores, os quais ajudam a iluminar certas passagens pouco conhecidas da vida de Cristo.

- Roteiro Cósmico, de Huberto Rohden.
A mais alta vocação e missão de todo ser humano é encontrar a si mesmo. Nesta busca evolutiva o homem tem sentido frustração e desespero, e poucos têm encontrado o verdadeiro rumo para sua autorrealização. Aqui, pensadores, antigos e modernos, por meio de Rohden, são convidados a nos dizer o que sabem sobre o Universo, Deus, ciência, religião e o homem. Os leitores que sabem poderão saber mais, e os que sofrem sofrerão menos. Este livro é um claro roteiro para o “cosmo interior e exterior” de cada um de nós.





Nenhum comentário

Postar um comentário