Resenha número 68.

27 março 2012


Paixão e Liberdade
Autora: Flavia Simonelli
Editora: Novo Século – Novos Talentos da Literatura Brasileira
Nota: 

Sinopse: Pode um reencontro com o passado promover mudanças no presente? Quando duas amigas se reencontram após 20 anos, não são as mesmas pessoas, definitivamente. Mas os fantasmas do que já foram se misturam com os novos personagens em que se transformaram, provocando desconforto, assombro, desconcerto. Camila, uma jovem executiva que tinha tudo para fazer  uma carreira brilhante em Marketing, acaba por tomar rumos completamente inusitados, em um país distante da Europa, onde vai conhecer a origem das dores do amor e da incompreensão. Já Isabel, sem tantas ambições profissionais, mas que desde cedo buscou viver com intensidade as emoções proporcionadas pelo amor, passou por duas relações importantes, que resultaram em uma viuvez e uma separação. Um romance arrebatador, que irá prendê-lo da primeira até a última linha.


            Após vinte anos, duas amigas se reencontram e começam a contar os caminhos que trilharam nesse tempo todo que ficaram separadas. Desavenças do passado, invejas, tudo cai por terra quando conhecem um pouco mais uma da outra. Com as versões delas, podem perceber que tudo o que havia no passado não passava de bobagem, mesquinhez.
            O enredo faz a trama bem feita e elaborada, contando com detalhes a vida de Isabel e Camila. Conflitos do dia-a-dia são retratados de forma doce e natural, nos fazendo reflexionar nossos próprios atos. Somos responsáveis por nós mesmos, e como diz aquela velha passagem clichê de O Pequeno Príncipe “tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”.


Sobre a autora: Flávia Cristina Simonelli nasceu em São Paulo, estudou no colégio Dante Alighieri e se formou em Letras e Administração pela Universidade de São Paulo. Em 2001, iniciou seus estudos de Antroposofia, vindo a concluir, anos depois, a formação de Pedagogia Curativa e Terapia Social e, em 2008, começou a cursar Formação Bibliográfica pela Escola Livre de Estudos Biográficos, com o intuito de aprofundar seus conhecimentos do desenvolvimento da vida humana, com base nas leis biográficas. Publicou seu romance de estreia, A Porta, em 2007.

 





2 comentários

  1. Oi ..

    Eu li esse livro no final de 2010 ou no início de 2011 - não me lembro direito - e gostei muito. Achei a trama bem interessante e intensa.

    Ótima resenha! :)

    João Victor – Amigo do Livro
    • Administrador/Dono
    http://www.amigodolivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do enredo da história, parece ser interessante, e me fez lembrar de algumas pessoas que passaram na minha vida e que ha muito não tenho notícias.
    Abraços,
    Amanda Almeida

    ResponderExcluir