[Resenha] A Escolhida

23 janeiro 2015

A Escolhida
Série: The Giver Quartet
Autora: Lois Lowry
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 190
5_estrelas.png (145 × 27)

Sinopse: Órfã e portadora de uma deficiência, Kira precisa enfrentar um futuro assustadoramente incerto. Vivendo em uma civilização que descarta os mais fracos, ela sofre hostilidade dos vizinhos, que a acusam de ser inútil para a comunidade. Quando é chamada a julgamento pelo Conselho dos Guardiões, Kira se preparar para lutar pela vida. Mas, para sua surpresa, os autoritários chefes já têm outros planos e a encarregam de uma tarefa grandiosa: restaurar os bordados de uma túnica centenária que contam a história do mundo. Escolhida por seu talento quase mágico para bordar, a jovem fica radiante com a honraria. Quando dá início ao minucioso serviço de investigação do passado, ela depara com uma série de mistérios nas profundezas do universo que achava conhecer tão bem. Confrontada com uma verdade chocante, Kira precisará tomar decisões que mudarão sua vida e toda a comunidade.

E depois de um livro arrebatador como O Doador, chegou a hora de ler A Escolhida. Antes de iniciar a leitura, fiquei imaginando quem seria a personagem central da obra, mas a única que consegui pensar foi na amiga ruiva de Jonas, mas me admirei ao encontrar uma nova história. E só quando já tinha terminado que reparei em um detalhe no nome da série, cuja tradução literal é O Quarteto Doador. Acho que só então minha mente começou a se abrir para as continuações.


Em A Escolhida, conhecemos a protagonista Kira, uma garota que mal havia acabado de receber a segunda parte de seu nome. Ela nasceu com uma perna torta, e por isso é tida pela sociedade como incapaz, como inválida. As tarefas desenvolvidas pelos cidadãos não poderiam contar com a ajuda de Kira, e logo quando nasceu, queriam que ela fosse descartada. Mas graças à sua mãe, ela pôde ter uma segunda chance.

Seu pai sumiu em uma caçada e nunca mais voltou. E a pobre Katrina teve de cuidar da filha sozinha. Mas infelizmente, a doença chegou e levou a única família de Kira. No Campo de Partida, apenas um tio a ajudou velar o corpo, que em quatro dias virou cinzas, assim com o casebre em que viviam, já que é o hábito quando pessoas morrem devido alguma doença.

Sem ter para onde ir, a garota acaba sendo levada. A princípio ela acha que será dada para a doação, mas ao contrário, acaba sendo acolhida pelo Conselho, devido sua grande habilidade no tingimento dos fios e na construção de peças detalhadas com eles. Muita magia há por trás deste poder com as mãos, e aos poucos tudo se encaixa. Thomas, habilidoso com as madeiras, também mora ali, pois seus pais foram assassinados quando ele era ainda uma criancinha.

Tudo começa a mudar quando uma garotinha cantora é “adotada” pelo Conselho. Mas algo de estranho acontece frequentemente, visto que a pobrezinha só chora. Em busca de respostas, Kira se depara com coisas que ela não gostaria. Mas será que ela é capaz de abandonar tudo ou vai acabar aceitando a situação?

O azul estava em sua mão e ela conseguia senti-lo palpitar, como se tivesse recebido o sopro da vida e começasse a renascer.

E finalmente eu consegui resenhar A Escolhida. Não foi fácil, pois o livro é tão rico em detalhes quanto O Doador de Memórias. Kira é uma pequena que mora em uma sociedade em meio ao caos e a desordem, bem o oposto do que era visto no livro anterior. O sofrimento dela, desde o nascimento é emocionante, e quando finalmente sua vida é reconhecida, a alegria dela é tão contagiante. Até mesmo os pequenos luxos que temos hoje em dia, como água quente, ela achava que era para cozinhar.

A editora preferiu manter o padrão da diagramação interna, com mesma fonte, tamanho e folha. Só a capa que não me atraiu muito, embora a escolha das flores façam total sentido durante a narrativa.


Eu comecei o livro crendo que ele seria uma continuação, e quase me decepcionei ao encontrar a história de outra criança. Mas agora tudo começa a fazer sentido e eu mal posso esperar pelos próximos livros *-*. 

17 comentários

  1. Olá Pam!
    Eu vi algumas resenhas bem negativas em relação a esse livro e confesso que tinha dado uma desanimada. Porém, sua resenha fez a minha curiosidade reascender e vou dar uma chance, ainda mais lendo com a consciência de que não gira em torno das mesmas personagens e que a Kira é especial!
    Beijos,
    Nica

    ResponderExcluir
  2. Oiee ^^
    Eu também achava que esse livro era continuação do primeiro, e minha irmã ficou doida da vida quando o livro acabou...haha' estou curiosa para ler.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá, flor!
    É a segunda resenha super-positiva que leio sobre esse livro, mas infelizmente o primeiro não me atraiu tanto. Será que corro o risco de não entender nada se ler A Escolhida sem antes ter lido O Doador? (haha) Olha a minha traquinagem literária...

    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, também gostei bastante do livro, ruashuas, realmente, muita gente leu esse livro pensando que seria uma continuação de O Doador de Memorias, eu quando li já sabia que n era, por isso não fiquei surpresa ou decepcionada por não ser :p
    www.muchdreamer.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Pam, sua linda, tudo bem?
    Já estou especulando aqui: todas essas crianças que acabam indo morar com o Conselho, de alguma forma estão sozinhas no mundo, seus pais morreram por algum motivo. Estou desconfiada que essas crianças são especiais e que seus pais estão sendo assassinados.
    Adorei!!!!!!! Você me deixou super empolgada para ler o livro, adorei sua resenha!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Nossa pela capa não esperava tanto do livro, mas fiquei super interessada em saber mais e mais....
    Bjs
    www.satisfashionbrazil.com

    ResponderExcluir
  7. Mulé, não curti essa capa. Ela foi meio broxante hehehe
    A história parece ser legal, mas me desanima saber que tem continuação, mesmo que seja focando em outros personagens.

    ResponderExcluir
  8. Oi Pam, tudo bem?
    Eu vou confessar que vergonhosamente ainda não li O Doador de Memorias, só vi o filme, mas todo leitor sabe que o filme nem sempre é fiel ao livro, então morro de vontade de ler o livro, e devo admitir que fiquei um pouco decepcionando quando descobri que a sequencia da série não dava continuidade a historia do garoto do primeiro livro, mas agora depois da sua resenha estou mais animada pata ler A Escolhida, e ele juntamente com O Doador de Memorias já estão na minha listinha de desejados.

    fonte-da-leitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Pam;

    Eu tive vontade de ler "O doador" depois de ver o trailer do filme no cinema, confesso. Achei bem bacana e claro, veio logo a ideia de que se o filme pareceu legal o livro devia ser muito melhor. Depois a editora divulgou a continuação e essa capa maravilhosa, fiquei bem a fim de ler ambos, mas até hoje não li nenhum dos dois, peninha. Adorei sua resenha, inclusive ela me animou bastante a colocar os dois livros na lista de quero ler urgente que tenho aqui e que está cada vez maior...rs
    Beijos
    Viviane
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
  10. Oie, para ser sincera eu nem sabia que Doador de memorias tinha continuação, não me interessei muito por ele, mas adorei a historia de A Escolhida, e agora como faz quero muito ler esse livro, mas não quero ler o anterior, sera que tem problema?! Ó duvida cruel! Adorei a resenha deu uma base bem legal pra instigar a leitura dessa história. Beijokas

    Leitora Insone: http://leitorainsone.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Ola Pam lindona , acredita que eu ainda não terminei o Doador, preciso terminar , gostei de saber que há sentido nessas continuações a primeira vista pensei se tratar de histórias isoladas . Eu adorei a capa . beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Pam, tudo belezinha? :D
    Nossa eu li sua resenha com um receio danado de ter spoiler hehehe, porque o final do primeiro livro me deixou super irritada, tinha que ter uma boa continuação. Adorei a resenha, achei a capa do livro um pouco estranha, mas talvez porque eu só tenha visto a outra com capa do filme. ;)

    Beijocas da Deebs!

    ResponderExcluir
  13. Oi linda, não conhecia esse livro e não li O Doador, mas se tem magia me interessa,kkkkk.
    Curti muito história de Kira e quero saber que dom é esse que ela tem e o que ela descobriu ao ser indicada para essa tarefa.

    Curti muito a resenha.

    bjs

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bom?
    Estou doida para ler O Doador desde a apresentação do filme na Bienal. Aí fiquei empolgada mas nunca tenho tempo. Confesso que essa capa parece mais de um chick lit do que de uma série meio distópica. Achei legal essa perspectiva da história da Kira e assim que eu comprar o primeiro já compro logo o segundo, vou tentar ignorar essa capa horrorosa!

    ps: me desculpe a demora, tive um problemão para resolver a acabei tendo que deixar para o final de semana!
    Beijão
    http://www.sarahmarques.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olá Pam!
    Achei a capa bem simples e se fosse só olhar acho que não compraria. Mas lendo a sua resenha vi que tem uma história muito interessante e que vai prender o leitor.
    Gostei da sua dica e assim que puder vou ler.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Macaca!!!
    Segunda resenha que diz o mesmo, que ficou decepcionada por ver que é outra história, mas que no fim soma. Eu juro que olhando pra capa nunca que ia imaginar que era continuação de O Doador de Memoria. Sobre eu ler, talvez, confesso que não me agradou não.
    Bjos
    http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir