[Informativo] Novidades Babilonia Editorial

05 fevereiro 2015

Mais uma super novidade da Babilonia Cultural!

CATÁLOGO AUTORAL É A NOVA APOSTA DA BABILONIA CULTURA EDITORIAL

Com foco em territórios culturais, editora lança primeiro livro dia 5 de fevereiro, no Rio de Janeiro. No primeiro semestre de 2015, serão publicados mais três títulos.

Criada com o propósito de gerir, coordenar, produzir e criar conteúdo editorial, cultural e artístico para empresas, profissionais e setores do mercado editorial, corporativo, centros e instituições culturais, a Babilonia Cultura Editorial chega ao seu terceiro ano de trajetória com o lançamento do catálogo autoral de livros.

O primeiro título, O africano que existe em nós, brasileiros, terá sessão de autógrafos no próximo dia 5 de fevereiro, quinta-feira, na Livraria Travessa de Ipanema, a partir das 19h. A obra, assinada pela designer de moda Julia Vidal, identifica as raízes africanas na cultura brasileira tendo como fio condutor a arte africana e sua influência na moda e no design afrobrasileiro.


Territórios culturais

O tema “territórios culturais” norteia o catálogo da Babilonia. O projeto editorial mapeia
culturas, história, memória, gastronomia, design, ficção, arte, sociedade e personagens. “O ponto de partida do catálogo é o mesmo conceito da criação da empresa, uma babel de cultura e conhecimento”, explica a jornalista Michelle Strzoda, diretora editorial e sóciafundadora junto ao designer e diretor de arte da Babilonia, Rafael Nobre.

O africano que existe em nós, brasileiros é um livro de arte com belíssimas imagens e
tratamento gráfico sofisticado, com criação de moda, pesquisa temática e texto de Julia Vidal.

O Rio antes do Rio, livro-reportagem do jornalista Rafael Freitas, é o próximo livro. Trata-se de uma obra sobre os povos indígenas do Rio de Janeiro, os primeiros contatos com os europeus, as disputas entre portugueses e franceses, os momentos decisivos das batalhas travadas, o processo de conquista que possibilitou a ocupação da área pelos portugueses. O livro segue até 1567, quando Estácio de Sá é morto e ocorre a fundação da Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro. Quando se fala da história do Rio, quase sempre se parte de 1565, ano do desembarque de Estácio de Sá e sua pequena armada no istmo do Cara de Cão. Mas o que existia aqui antes? Quem habitava o Rio? Como era a relação deles com os colonizadores portugueses? Este livro-reportagem chega no momento oportuno das comemorações pelos 450 anos da cidade.

Os próximos lançamentos do primeiro semestre de 2015 são um livro-reportagem sobre as relações entre China e Brasil, das jornalistas Cristiane Costa e Cibele Reschke de Borba, e um almanaque sobre a história cultural do Brasil, assinado pelo historiador Luiz Antonio Simas.

Empreendedorismo em cultura editorial

Com um modelo de empreendimento cultural híbrido – de projetos autorais e prestação de serviço em cultura editorial –, ao longo de sua trajetória, a Babilonia acumula mais de 30 clientes e parceiros, com projetos de fôlego em seu portfólio e planejamento de realizar novas temporadas de projetos da casa e outros ainda inéditos. Desde 2012, a empresa cresceu em faturamento e consolidou parte de sua clientela. Serviços impressos e digitais, eventos, workshops e cursos já foram realizados com empresas e instituições do ramo cultural e editorial, como Centro Cultural Justiça Federal, Editora Senac Rio de Janeiro, Editora Unesp, Estação das Letras, Livraria da Travessa, Grupo Editorial Record, Casa da Palavra, Metrô Rio, Pallas, Rocco Jovens Leitores, Sextante, Zahar, entre outras.

Segundo Michelle, instituições de outros segmentos, além das de cultura e mercado
editorial, têm buscado o know-how da Babilonia para criação de projetos e ações em livros e outras mídias culturais, evidenciando outras possibilidades de crescimento. “O mercado vive um momento de reoxigenação, com novas empresas de múltiplos olhares e expertises correlacionadas e perfil empreendedor, com necessidade de gerenciamento de conteúdo cultural e editorial. Um olhar descontraído, criativo, mas ao mesmo tempo profissional, compromissado. É aí que nos encaixamos”, analisa.
Além do catálogo autoral e da expansão de atuação, 2015 começa também com
planejamento e investimento em projetos relacionados a Cultura, Design e Comunicação, os pilares da empresa. “O Brasil não precisa de mais uma editora nos moldes tradicionais. O nosso desafio empreendedor é para além disso – passa pela consolidação de um novo modelo de negócio cultural. Conciliar a prestação de serviço e trabalhar em nossos projetos autorais com o mesmo comprometimento em gestão, coordenação e produção de conteúdo editorial, cultural e artístico, da concepção à recepção do público-alvo”, afirma Michelle.

Lançamento|Sessão de autógrafos de O africano que existe em nós, brasileiros
Autora: Julia Vidal
Quinta-feira, dia 5 de fevereiro, a partir das 19h
Livraria Travessa de Ipanema
R. Visconde de Pirajá 572 – Rio de Janeiro



Construção de identidade
Na obra, o leitor encontra a cultura africana representada em histórias, costumes, comportamento e nas cores e nos desenhos estampados no vestuário dos brasileiros. Todos os modelos retratados no livro são criações da autora, que concebeu dez coleções durante suas pesquisas.
Ao elencar a moda como forma de representação da influência africana no Brasil, Julia tem como finalidade contribuir no processo de construção da identidade do indivíduo, que entende melhor suas origens, além de reunir materiais que não são tão facilmente encontrados por quem quer estudar a cultura afro-brasileira.

A moda dos estados que tiveram maior influência africana e os trajes que constituem a identidade da moda afro-brasileira estão na obra. A carioca, por exemplo, é considerada a mais ousada, com vestimenta semelhante às camisolinhas, mas sem deixar a elegância de lado. Já as baianas, afeitas ao algodão branco, criavam sua moda, com realce para o uso de joias adornadas com símbolos religiosos católicos e africanos.

Por meio da moda, do design e da iconografia africana, e em benefício da transmissão de códigos culturais e informações entre sociedades, o livro aborda o período da escravidão em um capítulo sobre a comercialização de africanos como negócio lucrativo. A autora mostra como a escravidão é a responsável pelas possíveis origens étnicas de negros africanos vindos para o Brasil e a dificuldade, portanto, de definir esta origem. O livro trata ainda as heranças étnicas na música, culinária e na arte. As religiões de matrizes africanas, entre elas o candomblé e a umbanda, e seus símbolos no Brasil, também compõem a publicação.

A obra nasceu do desejo de reviver o cotidiano de Salvador, cidade constantemente visitada por Julia na infância. “Pesquisar e estudar a cultura afro-brasileira foi o passaporte para voltar lá. Queria entender porque eu gostava tanto de tudo o que vivi em Salvador, para além do aspecto lúdico do lugar, e trazer do meu inconsciente para o consciente a necessidade de conhecer mais a cultura brasileira, que sempre fez parte da minha vida”, complementa a autora.

Catálogo
O Africano que existe em nós, brasileiros é um dos livros de estreia do catálogo da Babilonia Cultura Editorial que serão lançados no primeiro semestre de 2015. O projeto editorial mapeia culturas, história, memória, gastronomia, design, ficção, arte, sociedade e personagens. “O ponto de partida do catálogo é o mesmo conceito da criação da empresa, uma babel de cultura e conhecimento”, explica a jornalista Michelle Strzoda, diretora editorial e sócia-fundadora junto ao designer e diretor de arte da Babilonia, Rafael Nobre.


JULIA VIDAL (Rio de Janeiro, 1980) é descendente de africanos, indígenas e europeus. Graduada em Comunicação Visual pela EBA|UFRJ e com sua brasilidade acentuada após dois anos de graduação em Diseño Gráfico na Universidad de Buenos Aires, Julia retorna ao Brasil com olhar apurado para maior percepção das culturas africanas e indígenas no design brasileiro. Esta trajetória se fortalece com a pós-graduação em História África–Brasil, Laços e Diferenças, na Universidade Católica de Petrópolis e com cursos técnicos em design de estamparia pelo Senai e Senac. A atuação com moda começou em 2005 com a grife afro-brasileira Balaco, que recebeu seu nome após dez anos de pesquisa em design para etnias indígenas. Desfiles no Rio de Janeiro, em Bogotá e Londres abriram espaço para Julia assinar figurinos de TV, em palcos e eventos brasileiros, e em desfiles de moda como o Fashion Rio. É reconhecida como designer sustentável que celebra a herança cultural na campanha mundial Make the Future, da Shell Live Wire. O africano que existe em nós, brasileiros é seu primeiro livro.

Trecho do livro
Para entender como uma identidade cultural se transformou em moda, precisamos resgatar de onde nasceu seu primeiro desenho, o traçado inicial. Foi através da escrita, de símbolos com múltiplos significados, que comecei este trabalho de documentar a origem estética da identidade brasileira, materializado no design de moda. Analisar a simbologia e a maneira de se comunicar de etnias africanas me proporcionou entender um pouco mais a minha cultura. A partir daí, busquei identificar formas e ritos que fazem parte do nosso cotidiano, para sabermos separá-los, a fim de identificar sua origem – se africana, indígena ou portuguesa. Mas o resultado dessa mistura é uno, é brasileiro.      (p. 15)

13 comentários

  1. Oi Pam!
    Nossa, não conhecia essa editora D: To desinformado. Mas achei a iniciativa legal. Apesar de não fazer meu gênero, acho muito bom explorar outras culturas e trazê-las ao Brasil, tão rico em pluralidade não?

    Abraços
    David Andrade
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir
  2. Que proposta interessante,fiquei toda animada com com a sessão de autografo só depois que eu li o endereço,rsrsrs,eu como não tenho uma um africano em mim, eu sou afrodescendente amo minha cultura e vou querer esse livro que com certeza vai ser lindo.

    BEIJOSssssss

    ..http://sonhosdeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Pam, como vai?
    Não conhecia a editora mas achei a proposta bem interessante. Não faz muito o meu gênero de leitura, mas toda cultura e conhecimento é sempre válida. Não é mesmo?!

    Um beijo,
    http://garotaezine.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oiee ^^
    Também não conhecia a editora, mas achei a história deles bem interessante e bacana. Fiquei curiosa para ter esse livro em minhas mãos, acho que minha irmã ia gostar, ela é designer.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bom?
    Nossa muito legal a proposta dessa editora, super bacana abordar o tema, ainda nao vi nada publicado sobre o assunto, uma excelente dica de leitura!
    Beijos

    CarolMello.com

    ResponderExcluir
  6. Oie
    Não conhecia essa editora, mas fiquei curiosa com as propostas bem inovadoras. Gosto de conhecer livros diferentes e os que essa editora está trazendo parecem ser bem interessantes.
    Bjs
    sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. NOSSA, estou realmente surpresa e admirada com o cuidado da editora. Acho que eles conseguiram resumir muito do que penso a respeito da busca por excelência na seleção de um catálogo editorial. Vejo editoras descuidadas, que trazem boas histórias, mas sequer investem em melhorá-la – publicam sem uma boa revisão, deixando até mesmo erros de coerência passarem. Pelo que vejo, a Babilônia Editorial quer enriquecer a cultura dos seus leitores! E isso só é possível com um zelo especial.

    Parabéns à editora! Desejo muito sucesso a ela.
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Eu não conhecia a editora mas dá pra se ver o capricho nos livros.
    Pena que Ipanema fica longe de mim se não ia sim prestigiar
    bjs

    http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Hey, não conhecia a editora tbm :OOO
    uyashaus, tem muitas editoras que não conheço, to precisando me atualizar :p
    www.muchdreamer.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Pam!
    Flor não conhecia essa editora, confesso que tenho um blog também mas sou um pouco atrasada nas novidades literárias. Bem legal você apresenta-la para nós.

    Beijocas da Deebs!

    ResponderExcluir
  11. Olá, não conhecia essa editora ainda, estou precisando me atualizar nas coisas.
    Gostei muito das propostas deles.
    Bjss!!

    http://stylishsgirls.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Pam, Gata-gatona! haha

    Menina não tinha conhecimento dessa editora, acredite, e a iniciativa deles achei interessante. Valeu por apresentar essa novidade :)

    Bjuus!
    http;//livrosseriesecitacoes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Olá Pam!
    Eu não conhecia a editora, mas gostei bastante da proposta que ela está realizando.
    Fico muito feliz de ver várias editora aqui no Brasil seja qual for o gênero que ela vende. O que importa é a educação.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir