[Informativo] Vida dos sem-facção #divergente

17 maio 2016

A Revista Mundo Estranho disponibilizou uma lista em que nos mostra como é a vida dos sem-facção na escrita distópica de Divergente. Confiram!
                             


No futuro distópico descrito em Divergente, os "sem-facção" são as pessoas que não foram classificados para nenhum dos cinco grupos que compõem a sociedade no que restou da cidade de Chicago. Os corajosos vão para a facção Audácia. Inteligentes para a Erudição. Honestos seguem os caminhos da Franqueza. Altruístas dedicam-se à Abnegação. E cordiais vivem pelos ideais da Amizade. Quem não se encaixa em nenhuma se torna marginalizado, disputando espaço com ratos e sofrendo preconceito. Outra trajetória comum é o sem-facção ser selecionado para um dos grupos, porém não sobreviver aos testes de iniciação que alguns deles aplicam.

1) ORIGEM
A maioria dos sem-facção é da Audácia, onde o processo de iniciação é duro e intolerante. Quase não há rejeitados oriundos da Abnegação, já que a facção não exclui os iniciandos.

2) MORADIA
Eles se abrigam em prédios caindo aos pedações e em galerias subterrâneas que fedem a esgoto. Vivem em meio ao lixo e disputam espaço com ratos. Sofrem na pobreza e no desconforto, separados da comunidade, sem propósito ou razão de viver.

3) OCUPAÇÃO
São encarregados dos piores e mais mal remunerados serviços de Chicago. São faxineiros, peões de obra e garis. Fabricam tecidos e guiam trens e ônibus.

4) COMUNIDADE
Grande parte dos sem-facção ocupa abrigos ilegais. Essas pessoas dormem em ambientes comuns e dividem a comida, que é aquecida em fogueiras.

5) IDENTIDADE
Os sem-facção não podem ser identificados por uma cor específica. Vestem peças doadas, geralmente gastas e desbotadas.

6) IDOSOS

Quando os membros da Audácia atingem certo grau de deterioração física, são obrigados a deixar a facção. Desamparados, tornam-se integrantes dos sem-facção.

Nenhum comentário

Postar um comentário