[Resenha] As aparências enganam

03 julho 2016

As Aparências Enganam
Autoras: Janaina Rico e Liana Cupini
Editora: Qualis
Número de Páginas: 146
Onde comprá-lo: Amazon 
 
Sinopse: Luiza era uma loira sensual, bem resolvida e determinada, enquanto Isabel era uma morena pacata, que sonhava em ser dona de casa e ter filhos. Luiza se dedicava ao seu trabalho e era muito ambiciosa, já Isabel só pensava em agradar seu noivo e planejava uma família. O destino as uniu e agora elas vão perceber que a felicidade pode morar ao lado. Será que a grama do vizinho é realmente mais verde? Será que uma mudança radical poderá consertar todos os erros do passado? Se a vida te oferecesse a chance de mudar, você aceitaria? Essas duas amigas toparam, e em uma nova cidade, terão a chance de recomeçar! Um livro sensível, sobre as dores e as alegrias de ser mulher.

Este é o primeiro livro escrito em coparceria entre as autoras nacionais Liana Cupini e Janaína Rico. Já havia tentado ler textos das duas autoras antes, mas nenhum deles me levou adiante. Quando surgiu a oportunidade de pedi-lo à Qualis, não hesitei. Quem sabe esta não era a hora? Mas será realmente que o enredo me convenceu?

Luiza se envolve com um colega de trabalho da empresa de contabilidade em que trabalha. Com isso, ela se vê em uma grande enrascada, ainda mais quando é chantageada por ele, ao perceber que não era mais querido pela jovem. A ponto de ter sua vida pessoal exposta, Luiza resolve aceitar o pedido que seu chefe havia feito para que ela trabalhasse por um tempo em São Paulo, resolvendo alguns negócios da empresa.

Paralelamente, conhecemos a história de Isabel. Digna de uma princesa da Disney, ela vive um belo contos de fadas com seu noivo, Johnson. Crendo que estava tudo certo e que ela seria muito feliz com ele, leva uma “facada” ao receber, na véspera do casamento, um recado através de uma faixa, exposta na frente de casa, com os seguintes dizeres:

“JOHNSON, MEU AMOR! CONFIRME MEU NOME NO SEU CASAMENTO. ASSINADO: A OUTRA”.

Com tamanha confirmação de traição, ela só conseguiu arrumar as malas e fugir. No aeroporto, compra apenas a passagem de ida para São Paulo e é lá que tudo muda de rumo.

Já no avião, tanto Isabel quanto Luiza se encontram. Visando esquecer tudo de ruim que aconteceu com elas, resolvem ficar juntas no Flat cedido pela empresa de Luiza ao acertar sua viagem. E lá mudam totalmente suas vidas.

Luiza, antes a loira que arrasava quarteirões e quebrava os corações dos homens com os quais se envolvia, resolve assumir uma nova postura, de mulher recatada e até inteligente, intelectual. Isabel, que tinha todas essas características, resolve ser mais sedutora, para acabar com a baixo-estima imposta por seu ex-noivo.

É claro que isso ainda vai dar pano pra manga. Será que elas irão sustentar viver nesta mentira por muito tempo?

Confesso que quando comecei a leitura, estava super empolgada e achando que finalmente tinha encontrado um chick-lit gostosinho e que ele me ganharia. Mas só de chegar no final da primeira página e encontrar erros de revisão... já me broxou. Sério. São erros tão bestas que não dá pra entender como puderam ir para a segunda edição do mesmo. Além disso, diferença de tamanho de palavras me deixaram com cara de interrogação, isso do meio para o final do livro. Não foram muitas passagens, mas cara, como?????

Fora isso, foram poucas as cenas que me levaram realmente às gargalhadas. Na maior parte das vezes, eu tinha um pouco de raiva pelas atitudes das protagonistas. Pela idade delas, era tanta falta de maturidade que me incomodava. Querer fugir dos problemas fingindo quem não são realmente é igual a desculpa que um usuário de drogas dá. Mas no final das contas, quando a brisa passa, está tudo lá, do mesmo jeito que foi deixado.

Aliás, como é que posso chamá-lo de cachorro? Cachorro é fiel ao dono e o Jhonson de fiel não tem nem a sombra. Se a sombra dele desse mole, ele também pegava. 

O ponto positivo do livro foi a narração. Alternando entre os pontos de vistas das duas personagens ficou bem mais fácil de entender quando uma ou outra contavam o que aconteciam entre elas.

A diagramação interna é relativamente simples, papel de delicioso manuseio e capa igualmente bonita, mesmo não gostando de desenhos nelas hahaha.


Acho que no final das contas, depositei esperança demais quando iniciei a leitura e acabei caindo do cavalo. Talvez se tivesse ido sem pretensão alguma, tivesse gostado um pouco mais. Então se você quer um livro bem mamão com açúcar, é uma ótima pedida!

Nenhum comentário

Postar um comentário