No sofá com a Paam , edição #1.

13 janeiro 2012


Leituras Dezembro-2011/Janeiro- 12/01/2012

            Bom dia gente bonita que participa aqui do O Leitor. Venho hoje começar a nova coluna do blog, que se chama “No sofá com a Paam”. Nela, irei mostrar a vocês os livros que recebi de parceria, os comprados e alguns achados. Para isso, clique em "Leia Mais", aqui embaixo!

            Para começar, vou mostrar uma parte da coleção que o Estado de São Paulo distribuiu entre os alunos do Ensino Médio. Tive oportunidade de escolher um dos kits que sobraram na escola em que fiz estágio no ano passado. Dentre eles, o que mais me interessou foi o do Segundo (2º) Ano, o qual continha os livros “A Menina que Roubava Livros”, “Chão de Vento” e “A princesa que enganou a morte”. Conclui a leitura de ambos, mas os dois primeiros foram emprestados (fico devendo para a próxima edição). Portanto, trago hoje o livro “A princesa que enganou a morte” (resenha aqui!).

              Foi um livro de fácil leitura, composto de nomes cem por cento (100%) indianos. A capa foi muito bem feita e ilustra o conto o qual faz parte do título central do livro. Não há orelhas no livro. Os contos são divididos simplesmente pelo nome, e todos são divididos em categorias, sendo elas:
Mahabharata e Folclore.
A beleza fica por conta da numeração, colocada ao lado, juntamente com a escrita “Contos Indianos”.

A seguir, trago um outro livro que uma colega da faculdade, já professora, trouxe, o qual também faz parte dos kits oferecidos pelo Estado. Seu nome é “Cantare Estórias”, escrito por José Alaercio Zamuner (resenha aqui!)



           A capa trás uma floresta com seres folclóricos, típicos do Brasil, como o Saci-Pererê, o Lobisomem, o Curupira e o Boi-Bumbá. Outro livro que não há orelhas. Não há ilustração interna. Cada capítulo traz um trecho de outro autor, seja de músicas, seja de outros livros. Trás também, nas folhas do lado esquerdo superior, o nome do autor, e do lado direito superior, o nome do livro. Achei isso um tanto desnecessário. O  número das páginas vem no rodapé.

            O que mais me atraiu foi a inserção de citações ao início de novos capítulos, sem a perda da essência primeira.

           O próximo livro é um achado. Gosto muito dos livros de Gabriel García Márquez, principalmente pelo fato de estudar há muito tempo a língua espanhola e de trabalhar com ela. Um dia, perambulando pela casa de minha avó, encontrei um exemplar em português de “Notícia de um seqüestro”, lançado pela editora Record (resenha aqui!) e dei pulos de alegria.
              Ele vem com uma capa protetora, com orelha. O livro em si não a tem. A cor vermelha tem como significado todas as mortes que ocorrem no decorrer do livro. Como muitos dos que leram a resenha aqui sabem, o livro é baseado em histórias reais, da época em que a Colômbia era a “rainha” do narcotráfico.
            Outra coisa interessante é a contracapa do próprio livro, composta desses simples e incompletos “jogos da velha”. São comuns em filmes americanos que se passam em prisões, sendo novamente tudo a ver com o conteúdo do livro.



             O livro a seguir foi adquirido por mim numa promoção da livraria Saraiva. É uma adaptação de “Orgulho e Preconceito”, de Jane Austen. Adaptando sessenta por cento (60%) do livro original e quarenta por cento (40%) de humor, Seth Grahame Smith compõe a obra que me comprou pela capa: “Orgulho e Preconceito e Zumbis” (em breve resenha!).
            Estou nesta onda de zumbis graças à série “The Walking Dead”, a qual “devorei” suas duas temporadas em apenas alguns dias. O livro trás orelhas, e muitas ilustrações, desde a segunda folha, até a última (contei ao todo treze), a maioria entre lutas contra os “morto-vivos”.
O próximo livro chegou de parceria com a editora Martin Claret. Fiquei encantada com a capa desde o momento que vi o livro. E quando a leitura enfim começou, pude acabar com ela em dois dias. Flui naturalmente, é algo prazeroso de se ler, além de ser totalmente diferente de tudo que já havia lido antes. Estou falando do livro “Bruxas, bruxos e os feitiços mais cruéis que se podem imaginar” (resenha aqui!), o segundo (2º) volume da série Contos de Fadas Celtas.
             Os contos são ricos em ilustrações, e por serem constituídos de historias passadas através do tempo pela forma oral, foram bem construídos sintaticamente, deixando livre a leitura para qualquer tipo de leitor. Além disso, os capítulos tem um pequeno símbolo embaixo, para demonstrar sobre o que irá contar aquele texto. As páginas são numeradas no rodapé, na parte central. Todos os contos terminam com o desenho de uma pequena lua e a primeira letra da história vem grafada em capitular, com a fonte como a escrita antiga.
Ganhei este livro numa promoção do blog “Dreamer Like Me”, do meu parceiro aqui do blog Willian. Fiquei muito contente em ter recebido, pois “Ainda não te disse nada” (resenha aqui!), além de ser um livro novíssimo e de um autor nacional pouquíssimo conhecido, mas com muito talento, diga-se de passagem, tem uma capa belíssima e trata de assuntos do nosso cotidiano, além de um toque de magia. O livro veio com a assinatura do autor, e somente quando conclui sua leitura foi que percebi que na orelha havia um bilhetinho do Will, com palavras que alegraram muito meu dia.


               E por fim, e não menos importante, o primeiro livro adquirido do ano de 2012. “Cien Años de Soledad”, um clássico de Gabriel García Márquez, totalmente em espanhol. Comprei este para leitura de “escape” (naqueles momentos que você quer abandonar o livro que está lendo porque não agüenta mais vê-lo em sua frente!). Portanto, uma resenha sobre este livro não será vista aqui tão cedo (495 páginas de puro espanhol não é fácil, nem rápido de ler). A capa trás uma imagem bem exótica, com uma muralha e uma paisagem natural ao fundo, com aves que lembram nossas araras. O livro foi publicado pela editora Debols!llo, na seção Contemporánea, não contém orelhas e o papel em que é fabricado não é o comum que usamos. Tem uma textura totalmente fora do normal e lembra as folhas de um jornal.

Enfim, espero de coração que tenham gostado da primeira edição da coluna “No sofá com a Paam”, e espero voltar no final de janeiro com muito mais novidades quentinhas para vocês.
Obrigada pela atenção e compreensão (pois ficou um bucadinho extenso, rs) de todos e até a próxima.

12 comentários

  1. Oi Paam! Adorei a nova coluna do blog! Confesso que não conhecia a maioria dos livros, mas pela sua descrição são realmente muito bons! Tenho curiosidade em ler essa adaptação humorística do romance clássico de Jane Austen... Mas vou ler o original antes, haha :)
    Tomara que goste de Ainda Não Te Disse Nada... O Willian é todo fofo, me mandou um livro com dedicatória assim também, puro amor! *-*
    Na próxima quero ver em vídeo, viu?! Hahaha :D


    Beijinhos, Amanda Cristina.
    www.primeiro-livro.com

    ResponderExcluir
  2. Olá, adorei o blog ! Obrigada por visitar o meu, será sempre bem-vinda. A matéria acima me deixou muito curiosa sobre alguns livros. Beijinhos julianedebrito.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi tudo bem? (espero que sim)
    achei o seu blog muito interessante e já estou seguindo
    bjuss e boa sorte!

    ResponderExcluir
  4. Bem legais...adoro Gabriel García!Bjus!
    http://palomaviricio.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá (: Obrigada pela visita no meu blog, estou retribuindo! Muito interessante seu blog, estou te seguindo. Ah. Amo ler livros também *-* Beijinhos.

    ResponderExcluir
  6. Ola Pamela, obrigada pela visita em meu blog.
    Estou de olho em suas dicas.
    Bjos de luz

    ResponderExcluir
  7. Já li "Ainda não te Disse Nada" e gostei! Quero muito ler "Orgulho e Preconceito & Zumbis"! Quanto aos livros do Estado, minha mãe é professora e ganhou alguns livros dos alunos dela, alguns repetidos então foram todos para mim! Hahahah eba *-*

    Beijos!
    http://livrosnacabeca.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. olá Pam!

    De todos os livros que você ganhou gostei mais do Orgulho e Preconceito e Zumbis.
    Agora você vai ter que arrumar tempo pra ler todos.

    Um abraço,

    Wellington Ferreira, O Vendedor de Livros

    ResponderExcluir
  9. Ei, quanta coisa legal! As vezes eu tenho um "achado" assim na minha própria casa, já que meus pais guardam muitos livros que leram quando eram mais "jovens" rs.

    Eu já li Ainda Não Te Disse Nada e me encantei pela simplicidade e objetividade do autor. Desejo que ele tenha muito sucesso e seja cada vez mais reconhecido (:

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  10. Pam amiga *-* me perdoe a ausência, esses dias fiquei off do blog, mas agora estou de volta para ficar apar de todas as novidades do seu cantinho lindo aqui *-* obrigada pelo carinho viu?! Não conhecia a maioria dos livros... mas adorei.
    Beijos.

    Carol Chicorsqui
    gotasdeumapaixao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi, adorei as sua dicas de livros. Quando puder passa la no meu

    http://opoetaeeu.blogspot.com
    Novo-> http://bprojetoparalelo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Pam!
    Adorei a nova coluna, ótima!
    Quantos livros *.* O único que li foi Ainda Não Te Disse Nada e amei!
    Obrigada pela visita e pelo comentário!
    Tem post novo, passa lá :)
    Beijos,
    Nathi
    @bookswonderland
    Books in Wonderland

    ResponderExcluir