Especial: Bienal do Livro #5. Resenha 103

13 agosto 2012


Estilhaça-me
Autora: Tahereh Mafi
Editora: Novo Conceito
Nota: 

Sinopse: Juliette não toca alguém há exatamente 264 dias. A última vez que ela o fez, que foi por acidente, foi presa por assassinato. Ninguém sabe por que o toque de Juliette é fatal. Enquanto ela não fere ninguém, ninguém realmente se importa. O mundo está ocupado demais se desmoronando para se importar com uma menina de 17 anos de idade. Doenças estão acabando com a população, a comida é difícil de encontrar, os pássaros não voam mais, e as nuvens são da cor errada. O Restabelecimento disse que seu caminho era a única maneira de consertar as coisas, então eles jogaram Juliette em uma célula. Agora muitas pessoas estão mortas, os sobreviventes estão sussurrando guerra – e o Restabelecimento mudou sua mente. Talvez Juliette é mais do que uma alma torturada de pelúcia em um corpo venenoso. Talvez ela seja exatamente o que precisamos agora. Juliette tem que fazer uma escolha: ser uma arma. Ou ser um guerreiro.

Resenha


            Desde o início, percebi através das características da personagem, que ela se assemelhava a um personagem que existe em X-Men, mais precisamente a “Vampira”, que absorve os poderes de outros “mutantes”. Esse fato se consagrou nas últimas páginas:

Na realidade, é inesperadamente fácil vesti-lo ... como se ele fosse desenhado para o meu corpo. Há um forro embutido onde devam estar as roupas íntimas, suporte extra para o meu peito, um colarinho que vai até meu pescoço, mangas que tocam meus pulsos, pernas que tocam meus tornozelos, um zíper que liga tudo. É do mais vivo tom de roxo; justo, mas de modo nenhum apertado. Ele permite respirar, e é extraordinariamente confortável.
[...]
- Não – sussurra ele, quente quente quente contra os meus lábios. – Você parece um super-herói.
[página 299 - capítulo 50]

            A escrita de Tahereh é doce, e bem típica para uma adolescente de 17 anos. Afinal, a história da vida de Juliette é narrada por ela mesma. Durante a narrativa, diversos trechos são repetidos sequencialmente, e outros mais são cortados ao meio, como aparece na capa e contra-capa.

O livro é muito bem estruturado e a diagramação interna é impecável. A cada capítulo, além da numeração, há um jogo de estilhaços.
Quanto à história, o envolvimento inicial de Juliette e Adam não dá indícios de que o rumo se daria daquela maneira. Mas fiquei deliciada como se tornou a história a partir de então. O amor e capaz de surgir mesmo em dias de luta.
Já a relação de poder de Warner sobre ela, a fazendo refletir e chegar até a achar que era um monstro me deixou com um baita ódio.
Espero ansiosamente a continuação!


Sobre a autora: Tahereh Mafi é uma garota. Ela nasceu em uma cidade pequena em Connecticut e, atualmente, mora no Condado de Orange, Califórnia, onde o clima é um pouco perfeito demais para seu gosto. Quando não consegue achar um livro, ela é vista lendo embalagens de balas, cupons e receitas antigas. Estilhaça-me é seu primeiro romance.


FORMULÁRIO TOP COMENTARISTA AGOSTO

3 comentários

  1. Ai estou louca para ler este livro!Adorei a resenha e me lembrou também um pouca da Vampira.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Eu gostei desse livro achei um bom começo pra uma trilogia. Mas como disse, fica muito com cara de começo. O livro mesmo só pega embalo no finalzinho e isso deixa a gente curioso pelos próximos.

    ResponderExcluir
  3. Oi flor,
    Esse livro será minha próxima leitura finalmente rs...
    Já tonha ouvido falar nesse personagem rs

    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir