Resenha: O Inferno de Gabriel, de Sylvain Reynard. #140

22 fevereiro 2013



O Inferno de Gabriel
Autor: Sylvain Reynard
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 511


Sinopse: Enigmático e sedutor, Gabriel Emerson é um renomado especialista em Dante. Durante o dia assume a fachada de um rigoroso professor universitário, mas à noite se entrega a uma desinibida vida de prazeres sem limites. O que ninguém sabe é que tanto sua máscara de frieza quanto sua extrema sensualidade na verdade escondem uma alma atormentada pelas feridas do passado. Gabriel se tortura pelos erros que cometeu e acredita que para ele não há mais nenhuma esperança ou chance de se redimir dos pecados. Julia Mitchell é uma jovem doce e inocente que luta para superar os traumas de uma infância difícil, marcada pela negligência dos pais. Quando vai fazer mestrado na Universidade de Toronto, ela sabe que reencontrará alguém importante – um homem que viu apenas uma vez, mas que nunca conseguiu esquecer.


            Primeiro volume de uma trilogia, O Inferno de Gabriel traz a história do professor universitário Gabriel e sua aluna Julia, que vê em Gabriel o modelo perfeito que pode auxiliá-la durante sua tese de mestrado. Logo que ela o vê, sente que já se conheciam. Mas a recepção do professor durante a aula não a deixa corajosa o suficiente para contar tudo de que se lembrava.
            Rachel, amiga de infância de Julianne, vem para a cidade para visitar seu irmão. É nesse momento que as revelações se iniciam. Gabriel é irmão de Rachel, e a partir daí os laços entre professor e aluna começam a se estreitar.
            As sensações causadas pelos simples toques que acontecem sem querer são as mais diversas possíveis. No renomado mestre, o lado erótico impera. Na pequena Julia, algo indescritível e novo. 
            Durante todo o livro, somos levados a conhecer diversas obras, como por exemplo A Divina Comédia (a qual veio como brinde no pen-drive cedido pela editora no kit promocional). Ele é repleto de citações, tanto por parte do educador quanto da educanda. Isso traz uma grande riqueza para um livro considerado erótico.
            Assim como em 50 tons de cinza, Julianne é virgem, mas não podemos compará-la a Anastasia, pois o passado dela é pior do que imaginam.
            Na verdade, nenhum dos dois protagonistas tem um maravilhoso passado para se orgulharem. Ambos tem feridas, sejam superficiais, na pele, sejam profundas, na alma.
            Os dois desejam a redenção. Um é repleto de pecado, o anjo caído. O outro é um anjo em sua pureza absoluta.
            A escrita do autor nos prende desde o início e me surpreendi em encontrar muito mais sobre a história dos personagens do que na relação amor x sexo. Podemos fazer a comparação, em porcentagens, de 98% para 2%. A expectativa pelo que aconteceria, pelo momento em que a cena se daria, faz com que a leitura flua de maneira rápida e constante. Não chegou às 5 estrelinhas pois pelo tema proposto, ele foi pouco abordado no livro, mesmo que tenha gostado muito!
            Com certeza é indicado a todos que gostam deste estilo de escrita e do gênero tratado. E podem ter certeza. Este é totalmente diferente dos outros romances eróticos do mercado!
            E uma novidade. No meio do ano deve sair já o volume 2, O Julgamento de Gabriel. Estou curiosa para saber como vai ser no próximo a história de Gabriel e Julia.

13 comentários

  1. Aiaiaiai.... Esse cara é sedutor...

    O livro parece ter um pouco de cada coisa, drama, romance...

    Fiquei curiosa!!!rs

    ResponderExcluir
  2. Que livro erótico é esse que só tem 2% de sexo? Propaganda enganosa! UAHSAUSAUSAUHS
    Apesar disso, o livro parece ser bom *-*
    Ótima resenha!
    Beijoos,
    http://mundo-da-noite.blogspot.com.br/
    PS.: Quem diabos é Anabelle? É Anastasia! u.u

    ResponderExcluir
  3. Está ok, depois dessa resenha eu vou me render a esses livros eróticos! Hahahaha.
    Parece ser tão culto que vale a pena!
    Beijos, s2.

    ResponderExcluir
  4. Um livro erótico e culto...interessante....só não entendo o porque de todos os livros eróticos os personagens tem que ter um passado tenebroso e perturbador, será que as pessoas com um passado digamos “normal” não pode ter uma noite de SEXO arrebatadora?

    Parabéns pela resenha.


    Beijokas!
    Seguindo e curtido.
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela resenha, o livro parece interessante =D.

    www.falandodelivros.com

    ResponderExcluir
  6. Nunca tive muita curiosidade de ler esse livro pelo título. Sou muito medrosa e tenho receio de ler essas coisas sobre "inferno". AUSHUAHUAS
    Enfim, gostei bastante da sua resenha. A união entre dois seres totalmente diferentes deve ser muito doida mesmo!
    Mas mesmo tendo só esse pouquinho de cenas calientes, não me sinto pronta pra ler não. Prefiro ficar nos meus romances teens por enquanto. UAHSUAHSSUA

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  7. Oi flor,
    Nossa mais um livro hot rs.
    mas pelo que eu entendi esse é mais leve, gostei bastante de sabe disso. Quando fiquei sabendo desse livro imaginei algo mais próximo dos 50 tons ainda bem que me enganei.
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Desde que li 50 tons de cinza que eu ando evitando livros eróticos. Mas como você disse que esse tem mais história acho que vou dar uma chance.
    Bjo

    ResponderExcluir
  9. Adorei sua resenha, só me deixou mais curiosa e com mais raiva por não ter solicitado esse livro pra Arqueiro! rsrs
    Beijinhos,
    Nica
    Drafts da Nica

    ResponderExcluir
  10. Olá moça !!
    Estou lendo esse livro e estou adorando. O Gabriel é tão enigmático e inspirador.
    Sua resenha me deixou mega curiosa/ansiosa para ver o que está por vir.

    Beijos,
    http://www.segredosentreamigas.com/

    ResponderExcluir
  11. Parabéns, eu amei o livro, obviamente que eu esperava mais do fato deles terem uma relação aluna/professor e tb esperava mais de Christa e do Paul, talvez no próximo volume.
    BEijos
    Susana

    http://ladyweiss.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Na internet já existem sites com a tradução do segundo livro " O julgamento de Gabriel" Simplesmente os dois livros são lindos!!!

    ResponderExcluir
  13. Eu não tenho muita vontade de ler livros desse gênero, esse foi o unico que me interessei. Agora que você falou que cita A divina comedia é que fiquei ainda mais interessada. Eu gosto desse livro, mas nunca o li. Tentei ler uma vez, mas detesto poesia, não consegui passar do inferno. Estou procurando a versão em prosa.

    Otima resenha!

    ResponderExcluir