Resenha: Amar só se aprende amando, de Mariah Andrade. #143

13 março 2013

Amar só se aprende amando
Autora: Mariah Andrade
Editora: Literata
Número de Páginas: 99

Sinopse: Ao  ler   este  livro,  o leitor  se esquecerá  tudo que até  hoje  achou ser certo ou errado no amor. Com, historia de um casal feliz, Cássio e  Alicia,  que se perderam   em  um  contos de fadas. No decorrer  de cada capitulo,  saberão o que cada um fez com a sua vida, tentando  lidar com suas emoções mais íntimas e seus problemas causado com a dura realidade de viver uma vida a dois,  sendo um totalmente racional e outro totalmente sentimental, e para piorar as coisas eles também possuíam diferenças  financeiras e intelectuais. Porém o foco principal desta historia é  ensiná-los, a lidar com as perdas e com o seu amor próprio, e com as lições que á vida vai colocar no seu caminho ate o fim da sua existência. Também,   lhes  darei  a chance,  de serem vencedores ou perdedores  e de escolherem quais sentimentos  gostaria de carregar com vocês,  pelo resto de suas vidas. Ao final deste livro,  saberão que não se tem,  outra forma de ter uma vida sentimental bem sucedida, se não for amando e  se entregando  a tudo e a , todos  com um amor incondicional. Por que no amor incondicional não existe razão e nem  coração. Ele tudo pode e ele tudo crê....


Escrito em terceira pessoa, a autora entra em contato direto com o leitor, incitando que ele reflita a cada problema desenvolvido e narrado, a cada acontecimento da vida do casal Alicia e Cássio. Dessa maneira, analisamos os relatos apresentados a partir de uma nova perspectiva, do ponto de vista psicológico (já que Mariah é formada em Psicologia) e isso me encanta muito.
A editora nos traz uma diagramação belíssima, contudo não gostei tanto da capa. Creio que se tivessem sido usadas cores mais vivas no fundo e um título mais claro ficaria perfeito. Outro ponto que devo tratar é com relação à revisão. Eu sempre pego no pé quando o assunto é escrever corretamente (mal de todo professor de Língua Portuguesa). Sei que não sou perfeita, muito menos um dicionário ambulante, mas alguns trechos seriam melhores se fossem mais lapidados com relação à gramática.
Essencial para as mulheres que, em pleno século XXI, ainda acreditam que seus príncipes encantados irão vir tirá-las de seus sonhos eternos e adormecidos. Não existem pessoas perfeitas, e temos que aprender a conviver com as diferenças que encontramos em nossos companheiros e/ ou companheiras.
Ansiosa para o próximo livro. E com certeza vocês verão resenha dele aqui! Fiquem de olho!

2 comentários

  1. eu adoro as capas da editora Literata, são muito lindas. Sua resenha tbm ficou muito boa, parece ser um livro bom.

    bjo^^

    ResponderExcluir
  2. Oi Pam,
    Gostei bastante desse livro, uma livro bem realista, nos mulheres temos que acorda certa vezes para percebe que o nosso príncipe está no nosso lado talvez, mesmo com inúmeros defeitos que o perfeito é sem graça e só existe em contos de fadas rs.
    Beijos

    Mari - Stories And Advice


    ResponderExcluir