[Resenha] A Passagem

02 julho 2013

A Passagem
Autor: Justin Cronin
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 815

Sinopse: Primeiro, o imprevisível: a quebra de segurança de uma instalação secreta do governo norte-americano põe à solta um grupo de condenados à morte usados em um experimento militar. Infectados com um vírus modificado em laboratório que lhes dá incrível força, extraordinária capacidade de regeneração e hipersensibilidade à luz, tiveram os últimos vestígios de humanidade substituídos por um comportamento animalesco e uma insaciável sede de sangue. Depois, o inimaginável: ao escurecer, o caos e a carnificina se instalam, e o nascer do dia seguinte revela um país – talvez um planeta – que nunca mais será o mesmo. A cada noite a população humana se reduz e cresce o número de pessoas contaminadas pelo vírus assustador. Tudo o que resta aos poucos sobreviventes é uma longa luta em uma paisagem marcada pelo medo da escuridão, da morte e de algo ainda pior. Enquanto a humanidade se torna presa do predador criado por ela mesma, o agente Brad Wolgast, do FBI, tenta proteger Amy, uma órfã de 6 anos e a única criança usada no malfadado experimento que deu início ao apocalipse. Mas, para Amy, esse é apenas o começo de uma longa jornada – através de décadas e milhares de quilômetros – até o lugar e o tempo que deverá pôr fim ao que jamais deveria ter começado. A passagem é um suspense implacável, uma alegoria da luta humana diante de uma catástrofe sem precedentes. Da destruição da sociedade que conhecemos aos esforços de reconstruí-la na nova ordem que se instaura, do confronto entre o bem e o mal ao questionamento interno de cada personagem, pessoas comuns são levadas a feitos extraordinários, enfrentando seus maiores medos em um mundo que recende a morte.

Um novo conceito sobre a criação dos vampiros. Nada de brilhos. Aqui o negócio é sangue e carnificina. Tudo bem que Cronin modifica um pouco a lenda original, trazendo-a para o lado do apocalipse. Um novo vírus é implantado em presos que tinham a morte certa dentro das prisões. Eles são as cobaias de uma nova espécie de seres humanos, capazes de se regenerarem com extrema rapidez e portadores de cura de todas as doenças.

No decorrer da narrativa, vemos como esse vírus é implantado e como ele reage em cada humano que “habita”. Mas de fato, a personagem principal é Amy Bellafonte, uma menininha de 6 anos, que é a última pessoa a ser modificada pelo vírus. Toda a trama está ao redor dela, logo, todas as ações acabam passando por ela.

Dividido em diversas partes, o livro nos apresenta novos personagens a todo instante, tornando a leitura um pouco confusa. Mas a escrita é suave e bem light, sem grandes problemas com relação ao vocabulário, que é bem simplificado.

O livro se torna em alguns pontos deveras cansativo e, em vários momentos, ele é entediante. Mas as cenas de ação do livro são descritas com total perfeição. Indicado a todos que gostem da temática vampiresca.


Estou ansiosa pelo que vou encontrar em Os Doze.

8 comentários

  1. Oi Pam,
    Gosto de livros de suspense, com vampiros. Estou correndo de leituras entediante, acho que esse eu deixo pra próxima.
    Parabéns pela resenha.

    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  2. Falou em tédio eu não vou nem priorizar a leitura, to buscando livros mais clean sabe, para dá uma desencanada rsrs.
    Beijos Pam e parabens pelo matéria da resenha no blog da Modo.

    ResponderExcluir
  3. Oi sua linda <3
    Então, eu até leria o livro mas 800 páginas??? O.O
    Me deu até cansaço agora hahaha'
    Amei a resenha, simples, sucinta e objetiva!

    Beijos, Lucas
    ESCONDIDOS NO LIVRO

    ResponderExcluir
  4. Hum...é de vampiro to dentro \o/

    Legal a tua resenha. Fosse bem sincera, colocando teu ponto de vista!

    Se eu quero ler...claro kkk
    Beijocas.

    ResponderExcluir
  5. Oii..eu sou nova por aqui. Quero muito ler esse livro, adoro tudo que é relacionado a vampiros, magia, fantasia.. eu me perco nesse mundo. Adorei a sua resenha e fiquei com muita vontade de ler. Beijos

    ResponderExcluir
  6. Quero mesmo ler esse livro, devido o tema que me atrai muito. Sua sinceridade na resenha me preparou para leitura com momentos cansativos, vou com tudo, preparada...

    ResponderExcluir
  7. Oi Pam,adorei a dica do livro,gosto de livros de suspense,de vampiros não li muitos ultimamente mas achei que Vc não gostou muito né?

    ResponderExcluir
  8. Muuito boa a sua resenhaa!! Parabéns! Assim que puder vou lê-lo. ^^

    ResponderExcluir