[Resenha] Beijos de Vampiro

18 setembro 2013

Beijos de Vampiro
Autora: Ellen Schreiber
Editora: ID
Número de Páginas: 239

Sinopse: Novos moradores sempre causam impacto quando chegam a uma cidade pequena. Ainda mais se vão morar em uma velha mansão abandonada, que todos juram ser mal-assombrada. Quem são, ou melhor, o que são eles? Poderiam ser vampiros? Raven, uma garota gótica de 16 anos, louca pelas criaturas das trevas, gostaria muito que isso fosse verdade. O que poderia acontecer caso o lindíssimo filho dos forasteiros a beijasse? Primeiro livro da série Vampire Kisses.

Na placa oficial de boas-vindas à minha cidade deveria estar escrito: “Bem-vindo a Tediolândia – maior que uma caverna, mas pequena o suficiente para você se sentir claustrofóbico!”[página 21 – Tediolândia]


Enredo e narrativa simples, Beijos do Vampiro, primeiro livro da Série Vampire Kisses é voltado para o público adolescente e traz à tona os devaneios da gótica Raven, que com 16 anos acredita que o mundo é povoado de vampiros. Ela sonha, desde pequena, em ser mordida por um ser da noite e viver feliz para sempre, pendurada em alguma árvore e tomando um bom drinque regado à sangue.

Tudo muda quando um casal se muda para a velha mansão assombrada da Colina Benson. Ainda mais quando esse mesmo casal tem um mordomo que parece ter saído de filmes de terror, e um filho lindo, chamado Alexander. Lindo para os olhos de Raven, pois ele também era gótico.

Dois adolescentes “esquisitos” numa mesma cidade? Todos que habitam a Tediolândia (apelido carinhoso para o lugar que nunca se tem nada para fazer) creem que a família é de vampiros, pois só tem hábitos noturnos e é nessa deixa que Raven passa a observá-los de perto.

Ela só não conta com os acontecimentos que ocorrerão.

- Eu quero uma relação na qual eu realmente possa cair de boca.[página 150 – Convidada Gótica]

Sem sombra de dúvidas, é um livro cuja leitura é rápida e leve. Em menos de 3 horas já havia finalizado. A capa é bela, embora creia que não condiz muito com o conteúdo do mesmo. Diagramação interna perfeita. O grande pecado foi a péssima revisão que a bendita editora fez. Meu Deus, quanto erro. Foi uma pena realmente e espero que nas demais edições e livros da série isso não ocorra novamente.


Um livro de ficção clichê, mas divertido e bem-humorado. Até Anne Rice entrou na dança e deu uma pequena aparição em um dado momento. Foi uma das cenas mais hilárias, principalmente com pais tão “anormais” quanto os dela. Recomendado a todo público juvenil e a quem queira ler algo para passar o tempo.

3 comentários

  1. Heey, Pamela. Tudo bem?
    Que bom que gostou do livro que te mandei. Eu tinha perdido toda a vontade de ler, mas depois dessa resenha, fiquei com uma pulga atrás da orelha. Vou procurar ler.
    Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  2. Oi Pam,
    Estou deixando um pouco de lado histórias com vampiros e series, mas sua resenha me deixou bem curiosa pela leitura, vou coloca-lo em minha litinha.
    http://marifriend.blogspot.com.br/
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. vishi odeio livro mal revisado gente, da mt agonia D:
    mas to querendo ler esse livro olha

    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir