[Resenha] Híbrida - Neblina e Escuridão

04 setembro 2013

Híbrida
Série Neblina e Escuridão
Autora: Mari Scotti
Editora: Novos Talentos da Literatura Brasileira
5_estrelas.png (145×27)

Sinopse: Por toda vida Ellene teve a sensação de ser diferente de seus irmãos e dos moradores de sua vila, pois não adquiriu características de lobisomem como era esperado, e afastava-se cada vez mais desta natureza. Com um espírito rebelde, resolve desvendar o passado em busca de sua verdadeira origem. O que não planejava era entrar no meio de uma rixa entre vampiros, a raça que aprendeu a temer e odiar desde menina. Para piorar, seus pesadelos voltaram: sonhos com um homem misterioso de olhos ameaçadores, envolvido por uma densa neblina. Há quase cem anos, a rainha dos vampiros fora sequestrada e seu marido, Milosh, desde então busca incessantemente encontrá-la. O tempo é escasso e as autoridades do Conselho desejam eleger um rei omisso e cruel em seu lugar. Na tentativa de tardar a mudança, ele se une a maior inimiga da rainha. Qualquer erro pode condená-lo a morte e subjugar todos os seus iguais. Ellene e Milosh mal sabem que o que buscam os colocará frente a frente, em uma trama de intrigas, poder, amor e ódio.


Ellene não é uma loba normal. Ela já havia passado da hora de se tornar um lobisomem, e parecia que isso nunca iria acontecer. Deslocada do clã em que vivia, ela encontra em Tom seu porto seguro. Uma amizade bela, em que o amor dele por ela não era algo, digamos, agradável.

- Você é perfeita, Elle! Você é especial e sabe disso. Já disse, vou esperar. – Ele beijou o alto da cabeça dela e ficou observando o lago; o sol começava a nascer. – Mas se quiser namorar comigo enquanto descobre o que sente, não vou achar ruim.

Ao mesmo tempo, é narrada a história de Milosh, um poderoso vampiro, marido da rainha Elizabeth, raptada por seres que não conhecem. Ela está há quase um século nesse estado e se comunica, raramente, com Milosh através da telepatia.

Elle crê que algo de estranho está por trás de suas origens e de seus pais biológicos. E é na busca incessante por informações que o caminho da jovem protagonista dá de cara com o vampiro bonitão e sedutor. Mal eles sabem o quanto suas vidas tem em comum.

Uma lágrima escapou e um soluço indignado também. Ouviu a voz de Jacó quando conversaram mais cedo: Eles são maus, eles fingem, enganam, traem. É da natureza deles!
É da natureza dela.

Escrito em terceira pessoa, podemos ter um panorama geral de todo o espaço em que os personagens se encontram, além de características de cada um.

Simplesmente perfeito. Leitura leve, rápida. Eu não tive vontade de parar de ler! Estou curiosa para saber o que vai acontecer com meu novo xodó, Milosh.

E você? Já leu? É #TeamMilosh ou #TeamTom ? Pode ter certeza: nada continuará tão perfeito após você conhecer o verdadeiro Tom. Mari, você foi uma menina muito má :c

HAHAHAHAHAHA. Parabéns por tudo, você merece! E parabéns também à editora Novo Século pelo trabalho impecável com o livro, embora peque um pouco com relação à revisão. A capa é magnífica e mal vejo a hora de ter o segundo em mãos. Portanto, mãos à obra dona Mari Scotti!

6 comentários

  1. fiquei super a fim de ler esse livro. ótima resenha :D

    http://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Adorei! Estou com muita vontade de ler o livro da Mari, talentosa essa menina! Beijos Pam.
    Lilo
    Redenção

    ResponderExcluir
  3. Oi Pam!
    Não conhecia o livro, mais curti, me interessei, amo lobisomem *-*
    Com certeza deve ser uma leitura bem leve, da para perceber isso ao ler sua resenha :)
    Beijooos
    Brubs

    ResponderExcluir
  4. O livro parece bem legal, nunca li livros onde os lobisomens são protagonistas, e fiquei com vontade de ler esse livro por isso. Amo lobisomens, acho eles mais legais que vampiros *-*

    ResponderExcluir
  5. Olá ! parece interessante este livro.Bjs

    ResponderExcluir
  6. Pam eu não tinha visto sua resenha! Que pecado! amei!! Obrigada pelo carinho. Sua resenha ta muito legal <3 Espero surpreender no livro 2 e disse tudo, o Tom surpreende. HAHA. Beijo, Mari Scotti

    ResponderExcluir