[Resenha] Liberta-me

30 novembro 2013

Liberta-me
Autora: Tahereh Mafi
Editora: Novo Conceito
Número de Páginas: 444
5_estrelas.png (145×27)

Sinopse: No primeiro livro da trilogia de Tahereh Mafi – Estilhaça-me – Juliette, a heroína que cativa com sua força e autenticidade, descobre o seu terrível dom e tenta escapar da distopia – o poder do Restabelecimento – que tem em Warner um de seus líderes. Em Liberta-me, sob os cuidados do Ponto Ômega, o quartel da resistência, ela se prepara para o confronto iminente contra os soldados do Restabelecimento. Mas sua batalha pessoal será maior que qualquer enfrentamento militar. Agora ela pode se dedicar ao amor que sente por Adam, no entanto, como conviver com esta fascinação que a atrai para Warner? Liberta-me nos convida a lutar, com Juliette e Adam, por um mundo melhor, por maior controle pessoal e pelo triunfo do amor verdadeiro, mas, ao mesmo tempo, o amor proscrito de Warner pela heroína fecha os vértices de um triângulo amoroso que certamente dividirá opiniões. A trilogia de Mafi – que angaria fãs pelo mundo todo – tem, neste título, uma autora mais madura, preocupada com o interesse de seus seguidores e que continua inflamando a curiosidade de leitores apaixonados.

Neste segundo livro da trilogia de Tahereh Mafi, Juliette está no Ponto Ômega, se restabelecendo e se preparando para a grande luta. O grande problema é que ninguém poderia tocá-la, nem mesmo as curandeiras. Então os cuidados foram redobrados e de forma mais lenta.


Mas o foco principal deste livro não é a luta contra o Restabelecimento, e sim o amor entre Juliette e Adam. Ela pode machucá-lo e tenta ao máximo permanecer longe dele.

- Mas não é isso que eu quero... Você não está perguntando o que eu quero... – ele diz, seguindo-se conforme eu me esquivo de seus avanços. – Quero ficar com você e não ligo a mínima se for difícil. Não me importo se der um pouco mais de trabalho, porque é assim que um relacionamento é, Juliette. Dá trabalho. Dá trabalho todo santo dia. E, sim, é uma droga, uma droga muito, muito grande e vai ser difícil pra caramba, mas não me importo. Eu quero mesmo assim. Eu a quero mesmo assim.

Como não se encantar por um homem tão amável assim? Ele tava impossível haha. E quando está tudo mil maravilhas, surge Warner. E porque ela não consegue sair de perto dele quando os corpos estão próximos demais?

oinfernoestávazio                                                                                              etodososdemôniosestãoaqui.

Com certeza Tareheh aperfeiçoou sua escrita. Podemos perceber isso mesmo com a escrita peculiar da personagem Juliette. Não vejo a hora de ler o último livro e descobrir finalmente com quem ela ficará, além de o que acontecerá com o Restabelecimento.


Uma história viciante e que você não consegue largar o livro antes de chegar na última página. Perfeito!

Um comentário

  1. Achei que a escrita da Tahereh evoluiu bastante, comparando-se ao primeiro livro, mas achei a Juliette ainda mais irritante e odiei o modo como a autora quis inserir o triângulo amoroso, deixando o Adam chato e o Warner bonzinho.

    Adorei a resenha!
    Beijos

    www.segredosentreamigas.com.br

    ResponderExcluir