[Resenha] Eterno

15 dezembro 2013

Eterno
Autora: Erika Spencer
Editora: Literata
Número de Páginas: 257
4_estrelas.png (145×27)

Sinopse: Edmond, ao conhecer Gabrielle, numa situação que para ele a tornaria “presa” fácil, surpreendeu-se com algo que nem ele mesmo estava esperando surgir: o amor. Há muito ele não experimentava sensações semelhantes! Algo o transformou naquele momento, porque foi num daqueles raros instantes que se escuta aos ouvidos: aqui está alguém que irá mudar sua vida para sempre! Muitas pessoas não acreditam em sentimentos à primeira vista, mas quem pode garantir ser de fato a primeira vez que duas pessoas se cruzam, nesse infinito universo de tantas migrações e encarnações do espírito? Ao se deparar com alguém que marcou profundamente uma existência passada quem poderia descrever a exata sensação ao olhar em seus olhos – espelhos da alma – e descobrir nela o verdadeiro motivo por estar vivo? Pode ter sido essa a explicação para Edmond desistir dos seus próprios torpes. Um amor que enfrentou seus desafios iniciais numa França mergulhada em preconceitos e tabus. Contudo retorna, séculos depois, ainda mais forte e com mais percalços a enfrentar que antes. Esta história, dividida em três diferentes épocas, mostra a difícil trajetória de um jovem casal para cumprir alguns carmas terrenos e espirituais. Um caminho que envolve suspense, morte, espiritualidade, seres ocultos e uma grande paixão. Tudo pode ser diferente quando se envolve um verdadeiro amor. Todos têm uma chance de se redimirem, ainda que eternos.


Qual será o resultado da junção do romance com o sobrenatural? Como a capa mostra, temos como plano de fundo a bela França, cidade dos enamorados e que carrega uma grande carga cultural. Em contrapartida temos o elemento surpresa: vampiros. Era dezembro de 1867, há exatos 146 anos, e Gabrielle conhece Edmund. O amor acontece à primeira vista. Um único empecilho estava no caminho dos dois: Gabrielle estava no meio de um casamento arranjado, vem típico daquelas épocas. Mesmo assim os dois se embrenham em um amor impossível e arriscado. O noivo dela some, na mesma época em que eles vão morar junto e ela fica grávida.

A gravidez se dá muito rápida, o que levanta a suspeita de toda a população do local em que moram. Acusada de bruxaria, a jovem morre, e o rapaz vampiro permanece em busca de uma maneira de ter sua amada de volta.

É quando entra em cena as outras partes do livro, em novos cenários, e com novos nomes. Edmund sempre tenta permanecer com ela, mas os percalços da vida são muitos, e isso não será fácil. Fazê-la se lembrar do amor que sentiam é mais difícil do que ele imaginava. Será que ela o amaria todas as vezes que ela reencarnasse?

A narrativa do livro se adéqua a cada época vivida pelo casal de personagens, e isso foi incrível; ver a maneira com a qual a autora soube mesclar, sem perder o interesse e o foco. A capa é belíssima, e nos mostra a essência do que encontraremos dentro da obra. O único ponto negativo é o das folhas brancas, mas creio que é pela época em que foi publicado, em 2011, pois a editora estava no mercado havia apenas dois anos.

Em suma, o livro é emocionante, e me deixou sempre curiosa pelo que viria adiante. Indicadíssimo! O segundo exemplar que a autora me enviou já foi sorteado na Gincana de Aniversário do Blog.


Apesar de, a cada dia, eu estar mais velha e responsável, minha alma parece viver na terra do nunca e permanecer a mesma criança de sempre.” – autor desconhecido. 

2 comentários

  1. interessante, eu não conhecia esse livro. acho que vou dar uma olhada nele

    ResponderExcluir
  2. Oi Pam,
    Já li algumas resenhas desse livro e fiquei empolgada pela leitura, em breve eu leio ele ^^
    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir