[Resenha] Minha Vez de Brilhar

29 setembro 2014


Minha Vez de Brilhar
Autora: Erin E. Moulton
Editora: Novo Conceito
Selo: #irado
Número de Páginas: 288

Sinopse: Em uma noite, Indie faz um pedido para uma estrela. Ela quer muito reencontrar a sua lagosta de estimação, e também quer que sua irmã Bibi volte a gostar dela. Mas ter os seus desejos realizados pode exigir dedicação integral! Indie trabalha no teatro durante o dia, mostrando a Bibi e seus amigos o quanto ela pode ser útil. À noite, ela procura sua lagosta perdida, e para isso conta com a ajuda de seu novo grande amigo, Owen. Tudo vai bem até que Bibi e sua turma começam a pegar no pé de Owen, o maior exemplo de nerd e futuro loser. Será que Indie vai conseguir manter em segredo sua amizade com Owen? Será que, para ser uma pessoa melhor, Indie precisa mesmo ser diferente?

Em Minha Vez de Brilhar conhecemos Indie, uma menininha faladeira que tem uma lagosta dourada de estimação, chamada de Monty Cola. Ela também tem uma família que trabalha com peixes e frutos do mar. Sua irmã, Bibi, é sua grande inspiração, mesmo que ela não ligue muito, pois está preocupada demais em impressionar os amigos.


Sua vida começa a mudar quando Monty entra em sua mochila e some. A bela lagosta dourada, espécie raríssima, faz com que Indie fique triste, assim como qualquer criança.

- Monty, venha aqui! – eu grito, agachando na água, tentando ver além dos reflexos, mas agora os olhos estão ficando embaçados por causa do sol e das lágrimas, e está muito difícil mesmo saber o que é o quê.

Além disso, Bibi entra para o teatro e Indie quer, a todo custo, participar disso também, e acaba parando como ajudante na oficina de cenário, onde ela acaba conhecendo Sloth e Owen, que vai ser seu melhor amigo.

Em uma noite, enquanto Indie faz um pedido para que Monty volte, ela vê uma estrela cadente passar e faz um pedido, de ser uma menina melhor.

– Por favor, Peixes, prometa... – Penso na melhor maneira de me expressar para deixar claro pra ela. – Prometa me tornar uma Indie Lee Chickory melhor.

Mas será que ela conseguirá? Ou sua irmã fará com que ela acabe fazendo coisas que não gostaria para conseguir seu lugar ao sol?

Narrado em primeira pessoa, conhecemos o mundo de Indie através de seus olhinhos. O livro é bem parado no início, e até achei que iria abandoná-lo. Mas persistente que sou, li até o final e posso apenas dizer que ele é fofo, simples e nos mostra como é que uma criança pensa.

A amizade é o ponto forte do livro. Você é capaz de manter um amigo, mesmo que a sociedade lhe diga o oposto?


Com certeza o enredo poderia ter sido melhor distribuído. O clímax acontece mesmo nas últimas páginas e o início foi de muita lenga-lenga. Mas fora este ponto, o livro é lindo. Não somente o público infanto-juvenil deve lê-lo, mas todo mundo! 



Resenha escrita especialmente para o blog Prazer, me chamo livro.

9 comentários

  1. Tanto eu quanto meu filho de 13 anos gostamos bastante desse livro. A leitura foi um tanto lenta de minha parte, mas porque eu não estava muito a fim de ler um infanto-juvenil nos dias. No entanto foi bacana a história, quero reler e ter melhor absorção da obra.
    Adorei sua resenha, parabéns!
    Beijos
    Viviane
    Razão e Resenhas

    http://vivianeblood.blogspot.com.br/2014/09/resenha-poseidon-anna-banks.html

    ResponderExcluir
  2. Oi Pamela!

    Também tenho uma lagosta de estimação!
    Ele ainda é bebe, então está meio azul... Ele se chama Agostinho! hehehehe

    Muito fofos esse livros do selo Irado!
    Umas histórias gostosas de se ler não é?!

    Beijokinhas! s2

    ResponderExcluir
  3. Olá

    Eu li um desses livros do selo Irado e agora tenho certeza que ainda sou juvenil kkkk. Gostei demais dessas histórias mais leves. Como assim, uma pessoa tem uma lagosta de estimação? kkkk
    Ótima resenha.
    Abraços

    estantejovem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Ola tudo bom?
    eu sinceramente amo historias assim,nao gosto de livro que ja começa na explosao desde o incio,a ao ser que o autor consiga segurar a onda ate o final,e ainda por cima manter o final ainda mais emocionante..Mais achei a historia bem gostosinha de ler...
    Indie e apaixonanate,e acho que no final ela surpreendera a todos iclusive sua irma rsrsrss
    bjssss
    otima resenha..otima dica de leitura
    www.zilandramakes.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Pam, tudo bem?
    Eu estou gostando muito desse selo que a editora criou. Essa capa é linda e a história também parece ser daquelas que emocionam, pena que a ação ficou só para o final. Acho a mensagem desse livro super importante: não devemos sacrificar o que acreditamos, o que somos, para agradar os outros. Tem espaço para todo mundo, cada um do seu jeitinho.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Pam!
    O livro não chamou minha atenção não, e apesar de sua resenha estar muito boa, também não me animou para um possível leitura. Mas vou anotar aqui e dar uma chance para a leitura, quem sabe né?!
    Bjus
    Juh

    ResponderExcluir
  7. Oi Pam
    Tenho esse livro aqui para ler, mesmo adorando infanto juvenil, não sei se daria uma oportunidade para ele e sua resenha está perfeita, mas não atiçou minha curiosidade para conhecer melhor a história.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Pam lindona adorei a sinopse encontrar a lagosta de estimação, vou comprar para meu filho . Adoro livros infantis sempre tão fofos. beijos

    ResponderExcluir
  9. Pam,
    Adorei que podemos ver o mundo e os fatos da vida de uma criança pelos próprios olhinhos dela. Adorei o pedido, sua relação com a lagosta de estimação e sua relação com a irmã!
    Já queria ler, agora quero ainda mais!!

    Abraço
    Adriano
    GeraçãoLeitura.com || http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir