[Resenha] Amor sem Limites

07 outubro 2014

Amor sem Limites
Autora: Abbi Glines
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 192

Sinopse: Blaire Wynn conheceu Rush Finlay num momento muito difícil da vida dela, logo depois de perder a mãe e a casa em que morava. Filho de um astro do rock, Rush vivia num mundo de luxo, sexo sem compromisso e total despreocupação com o futuro. Exatamente o oposto de tudo o que Blaire conhecia. Mesmo com tantas diferenças, a paixão entre os dois foi arrebatadora. Porém Rush guardava um segredo de sua família que levou ao fim do namoro – e a um período de tristeza absoluta para o casal. Mas eles já não sabiam viver um sem o outro e cederam de novo àquele sentimento irresistível. Agora Blaire está grávida, eles estão felizes e planejam se casar. Mas nem tudo está garantido. O pai de Rush chega trazendo más notícias e novamente os antigos problemas de família podem fazer com que os dois se afastem.

E quando você pensa que o conto de fadas finalmente teve seu final feliz...


Uma nova avalanche cai sobre Blaire e Rush. Eles estão vivendo suas vidas, alegres, contentes pela gravidez da jovem, quando Dean Finlay aparece trazendo péssimas informações sobre a irmã do rapaz, Nan. Após descobrir que Kiro, outro integrante da banda de Dean, é seu verdadeiro pai, Nan surta e não ouve mais ninguém.

Como sempre, sobra para o protetor Rush cuidar da situação. Mas antes, ele faz questão de que Blaire se sinta bem. Para o dia de Ação de Graças, ele convida o pai da garota e o momento do reencontro é emocionante. Mal ela sabe as reviravoltas que a vida ainda vai lhe presentear.

- Eu nunca vou me esquecer deste dia. O que deveria ser a pior festa de fim de ano da minha vida não vai ser mais. Você torna tudo melhor.

A ida para Beverly Hills aconteceu dentro do previsto. Nan estava impossível e só Rush sabia como controla-la. Lá ela conhece finalmente Kiro, um galinha e cafajeste, que tem outra filha – a qual cuida um pouco melhor que Nan –, Harlow, uma doce jovem que quase não fala e é muito tímida.

Será que essa luta para salvar a irmã não irá afastá-lo cada vez mais de Blaire?

Intercalado entre Blaire e Rush – e alguns extras, escritos por Grant e Harlow –, Amor Sem Limites chega finalmente ao seu fim (será?). E agora, mais do que nunca, eu pude comprovar que os três livros ficaram bem melhores em um só. A gente já sabe mais ou menos o que vai acontecer, com poucos momentos de “wooooooow”, então não vi a necessidade de dividi-lo tanto assim. Mas ok.

Dentre os três, esse foi o que mais perdi a paciência com a Blaire. Jeeeeeeeeeeesus, como essa guria tava chata. Tá certo que a gravidez deve deixar os hormônios a flor da pele, mas ela não precisava fazer tanto doce no decorrer do mesmo. Tudo é motivo pra mimimi.

Rush está mais vulgar do que nunca, o que me tirou do sério também. A Abbi apelou muito neste final. Talvez se ela tivesse utilizado a mesma dose dos demais, o desfecho ficasse mais digno. Ah, o instinto super protetor dele também encheu. Ele fica toda hora indo atrás de quem ele ama, não dá liberdade. Blaire acabou ficando muito submissa aos desejos dele.

Em suma, o livro merece uma nota 3, devido todos estes fatores que sim, são de extrema importância para que eu consiga digerir a história.

Um ponto que observei e que ficaria feliz em ver e que aparece logo na reta final do livro: o pseudo-romance entre Grant e Harlow. To torcendo pra ver mais sobre os dois... e rápido!!


Agora é aguardar os próximos livros da autora. E espero que ela não termine a história do Woods assim também. Afinal, ele é o meu favorito <3.

7 comentários

  1. sabe eu acho essa capa linda, mas no momento não to afim de ler nada da autora!
    li o estranha perfeição e achei bem ruinzinho, então fui vendo as resenhas de outros livros e basicamente é tudo mesmo estilo os livros dela.
    é tudo mt rápido e forçado pra mim, então não leria no momento!
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  2. Mano vejo bastante gente falando bem dos livros e tals, mas eu não estou na vibe de ler livros assim, curti sua resenha, me instigou até, mas não.
    http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Pam eu adoro essa série , concordo com você Rush merece uns tapas em muitos momentos mas com os outros livros vai melhorando ou piorando depende da situação kkkkk. A Blaire é linda por dentro e por fora aceitar tantas coisas dele . Vou aguardar suas próximas resenhas. beijos

    Joyce

    ResponderExcluir
  4. Olá! Que lindo seu layout!
    O livro não é o meu estilo favorito, e suas 3 estrelas meio que me convenceu a passar longe dele nas livrarias rs Também não tenho mais muita paciência para mimimi :( Beijos!

    www.bibliophiliarium.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, Pam.
    Ainda não li nenhum dos livros da autora, mas sempre falam isso deste livro. Pens que quase todas tem a mesma visão de que a escritora fez m... rs

    Beijos
    www.amorliterario.com

    ResponderExcluir
  6. Olá

    Achei que era só eu que não aguentava personagens chatos. Até interrompi minha leitura de Instrumentos Mortais porque não consegui aguentar a Clary e o Jace. Não parece ser uma leitura que me agradaria, apesar dos pontos positivos. Adorei a resenha.
    Abraços

    estantejovem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Pam, tudo bem?
    Quando a família interfere no romance as cosas ficam complicadas mesmo. Pelas resenhas dos outros livros, eu já sei que essa irmã sempre tenta tudo para afastá-los. A autora não vai fazê-la amadurecer nunca??? Acho que só no fim da série, risos.....
    Uma pena essas observações que fez, realmente prejudicam a interação do leitor com a história.
    Mesmo assim, eu tenho vontade de ler a série.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir