[Resenha] A Casa

03 outubro 2014

A Casa
Autor: André Vianco
Editora: Novo Século
Número de Páginas: 192
5_estrelas.png (145 × 27)

Sinopse: A Casa é uma viagem ao fundo do coração humano. Impossível não se emocionar com o drama vivido pelos atormentados protagonistas da obra. Impossível não desejar estar lá, conhecer a casa, atravessar a porta. Uma casa que limpa o coração de qualquer pessoa!

Existe um lugar onde todos têm direito a uma segunda chance...


Escrito em 2002, A Casa atingiu sua segunda edição no ano de 2013, quando o comprei. Relutei por muito tempo em lê-lo, devido às fortes emoções que havia transpassado em O Caminho do Poço das Lágrimas.

Finalmente cedi a seus encantos no início deste ano, mas só depois desse tempo todo tive, finalmente, a coragem de tentar mostrar nessa resenha tudo o que é necessário para que vocês também o amem.

Os quatro primeiros capítulos nos mostram os quatro protagonistas de A Casa:

01. Rosana: mãe de três meninas, desempregada, bêbada e viúva.
02. Hélio: bêbado, recém divorciado, sofre por Mariana, sua filha, e tenta esquecer do fatídico dia, o qual os fantasmas faziam questão de lembrá-lo.
03. Ismael: trabalhador excessivo, teve uma síncope e precisava de férias; sonha com a casa amarela.
04. Leon: homossexual, levava uma vida largada e desregrada, viciada em drogas e que queria colocar um fim em sua própria vida. Um “moço” a salva de seus devaneios, informando que ela precisava da casa.

Cada um deles foi avisado que deveriam encontrar a casa amarela para que finalmente alcançassem a paz que tanto precisavam.

Os quatro são recepcionados por uma senhora que se apresenta como Irene. Pede para que relaxem e sorvam todo o chá que ela lhes serviu. Após isso, cada um deve se dirigir à porta que está em sua frente.

Se você tivesse a chance de reencontrar quem já se foi, você cruzaria essa porta?

O que eles encontram do outro lado da porta os faz repensar a existência de cada um. Esta é a última chance de ver as pessoas que mais amaram e mudar de uma vez por todas suas vidas.

Vianco me impressionou novamente e conseguiu arrancar lágrimas, principalmente na reta final do livro. Quem já leu sabe o quão mágico e especial é o momento do reencontro. Alguns mais emocionantes que os outros, mas todos com seu grau de dramaticidade específico. Essa dosagem emocional de cada protagonista foi o suficiente para que admirasse ainda mais a escrita e o poder de transformar simples palavras nessa maravilhosa obra de arte que é A Casa.

Se você prestar bem atenção desde o início do livro, logo vai perceber que há diversos pontos que mostram como será o clímax do enredo, principalmente do final. Esse foi um dos meios pelos quais eu não me surpreendi tanto assim nas últimas páginas, mas nem por isso fiquei menos envolvida. Ao contrário. Entender o porque daquilo tudo estar acontecendo me fez reflexionar sobre minha própria vida, em até que ponto devemos deixar que as mágoas do passado nos corrompam só por orgulho.

Mais um livro do André que se tornou o meu queridinho. Quem ainda não teve a oportunidade de ler algo do autor, siga a mesma dica que eu e leia os livros individuais. Além de sempre estarem em promoção, são excepcionais. Você não sabe o eu está perdendo!

A capa da segunda edição é, sem sombra de dúvidas, bem mais bonita que a anterior e mostra mais características do principal ícone da obra, que é a casa amarela. Em uma interpretação mais maluca – feita por mim, é óbvio –, a casa nada mais é que o inconsciente.

São quinze anos de sucesso e mais de quinze títulos de glória.

Simplesmente lindo! Foi pra lista dos favoritos!

Ismael deixou um suspiro prolongado, cheio de sentimento, escapar. Parecia sintetizar naquele gesto o que ia no peito de todos. Foi um suspiro de alívio, de esperança.


[Esse post faz parte do #Especial Halloween. Comente, preencha o formulário que há clicando no ícone da mão cadavérica e concorra a um super kit. Regras aqui!]

9 comentários

  1. Nossa! Amei esse livro! Imagina poder encontrar quem já se foi. Quero ler!!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá

    Acredita que ainda não li nada do Vianco? É ,eu sei, me julguem kkk. Vou anotar esse título aqui e quem sabe não comece por esse. Parabéns pela resenha.
    Abraços.

    estantejovem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. uau que livro....
    Eu imagino que se fosse hoje eu queria ver meu tio que perdi a 2 meses,e talvez falaria ainda mais p ele o tanto que eu o amo..mais voltando gostei dos personagens bem diferenciados,que o autor escolheu..Sou meio Ismael trabalho demais e preciso de ferias kkkk
    bjsssss
    www.zilandramakes.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Pamela.
    Apesar do sucesso do Vianco eu nunca li nenhum dos seus livros, quem sabe eu dê uma chance. Digamos que estou fugindo de fortes emoções! rs
    Parabéns pela resenha, me fez querer ler o livro.
    Beijo

    www.blogandolinhas.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Pamela,
    infelizmente ainda não li nenhum livro do Vianco, apesar que tem um aqui em casa... preciso dar uma lida e entender esse autor Ótima resenha. um livro que merece uma leitura.
    bjs.

    www.navioerrante.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Pam minha filha, já adicionei na minha lista pode ter certeza que lerei esse livro, ainda mais depois de ser super recomendado por você e depois de ler essa resenha, caraca esse livro com certeza vai entrar para os meus favoritos também eu gosto de um drama! :D

    Ameii! *-*

    http://livrosseriesecitacoes.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
  7. Ola Pam li uns dois livros do Andre sobre vampiros Sétimo e mais um que amei, sua escrita é perfeita, não conhecia esse lado mais emocional do André e gostei muito da sinopse , pelo visto a casa irá fazer nossos personagens se reencontrarem com eles mesmo e promete emoções. Já para lista . adorei. beijos lindona

    ResponderExcluir
  8. Oi, Pam! Nunca li nada do escritor, mas por sua resenha e pelo que sempre dizem é uma leitura curiosa e boa.

    www.amorliterario.com
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá Pam!
    Já li quase todos os livros do Vianco (falta Noite Maldita e O Caso Laura) e esse é o mais chatino que achei, não consegui gostar desse livro de jeito nenhum... achei mais fraco que os outros livros, mas a história é interessante. A capa da segunda edição é mil vezes melhor que a da primeira, disso eu gostei rs

    Bjs
    Jéssica Rodrigues
    Blog Lilian & Jéssica

    ResponderExcluir