[Resenha] Cobra Norato

04 novembro 2016

Cobra Norato
Autor: Raul Bopp
Editora: José Olympio
Número de Páginas: 96
Onde comprá-lo: Amazon | Submarino
Sinopse: Cobra Norato, poema genial de Raul Bopp, situa o autor como um dos maiores escritores de nosso país e presença de grande importância no movimento modernista da década de 1920, que tanto influenciou (e influencia até hoje) os caminhos da cultura nacional.

Cobra Norato é um dos maiores poemas do autor Raul Bopp. Além disso, ele foi publicado em 1931, em meio à primeira geração do movimento Modernista no Brasil. Então, ao iniciar sua leitura, esteja atento, pois muitas influências literárias da época estão presentes, como a "filosofia antropofágica". 

O poema nasceu em uma de suas estadias na Amazônia e levou ao pé da letra o ideal de exaltar nossa nacionalidade, recontando assim a lenda de uma índia que engravida da Cobra Grande ao se banhar nos rios Amazonas e Trombetas.

Repleto de imagens construídas através das palavras, Raul Bopp narra detalhes minuciosos da Amazônia que ele conhece e observa.

Nessa nova edição do livro, ainda pela José Olympio, contamos com xilogravuras de Ciro Fernandes, um prefácio autoexplicativo escrito pelo editor da obra, algumas informações sobre o autor no final do livro, além de duas entrevistas realizadas pela antiga editora da J.O., Maria Amélia Mello, entre os anos de 1976 e 1978.

Para a 30ª edição, o livro é uma verdadeira obra prima para os fãs do autor e para os que gostam de poesia, é um prato cheio de inspiração. 

Nenhum comentário

Postar um comentário