[Resenha] Tudo e todas as coisas

25 julho 2017

Tudo e todas as coisas
Autora: Nicola Yoon
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 272
Onde comprá-lo: Amazon

Sinopse: Tudo envolve riscos. Não fazer nada também é arriscado. A decisão é sua. A doença que eu tenho é rara e famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Não saio de casa. Não saí uma vez sequer em 17 anos. As únicas pessoas que eu vejo são minha mãe e minha enfermeira, Carla. Então, um dia, um caminhão de mudança para na frente da casa ao lado. Eu olho pela janela e o vejo. Ele é alto, magro e está todo de preto: blusa, calça jeans, tênis e um gorro que cobre o cabelo. Ele percebe que eu estou olhando e me encara. Seu nome é Olly. Talvez não seja possível prever tudo, mas algumas coisas, sim. Por exemplo, vou me apaixonar por Olly. Isso é certo. E é quase certo que isso vai provocar uma catástrofe.




Esta é a segunda edição do livro Tudo e todas as coisas. Ele foi primeiro publicado pela Editora Novo Conceito, no ano de 2016. Mas logo no início de 2017 descobrimos que a Arqueiro havia comprado os direitos e mudaria totalmente a arte da capa, além de acrescentar oito páginas com fotos retiradas diretamente do filme, lançado em 15 de junho deste mesmo ano. A crítica não o elogiou tanto, mas como não o assisti, não tenho como informar isso ainda. Espero que mude em breve!


Com uma narração em primeira pessoa, pelo ponto de vista de nossa protagonista Madeline Whittier, podemos ver a história de Tudo e todas as coisas de uma forma mais aprofundada e intimista do que acontece com essa jovem de dezessete anos.

Desde que quase morrera, com menos de um ano, ela não sai de casa. Madeline tem uma rara doença, o IDCG, mais conhecida como “doença do bebê que vive na bolha”. Podemos resumir que, basicamente, ela é alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode fazê-la ter uma crise. Qualquer coisa mesmo. E é por causa disso que sua mãe mantém uma rotina bem inflexível. Ela estuda de forma online e recebe pouquíssimas visitas, pois há uma série de protocolos a se seguir, como realizar exames, além de uma desinfecção com ar, na antessala da casa.

Vivem ali apenas a mãe, que é médica, Madeline e a enfermeira, Carla. Seu pai já é falecido, assim como seu irmão. Ambos morreram em um acidente de carro. Tudo é extremamente claro. Basicamente seu quarto é inteiramente branco.

E o dia de seu aniversário é o mais triste, pois sabem que enfrentarão mais um ano difícil, sem descobrirem a cura, sem que ela enfrente as coisas que os adolescentes/ jovens adultos têm pela frente, principalmente porque ela está fazendo dezoito anos.


Tudo ia muito bem até que uma nova família se muda para a casa ao lado e ela vê aquele moço lindo... Branco, levemente bronzeado. Seu nome é Olly (Oliver) e Madeline sabe que se apaixonará perdidamente por ele. Isso é um problema. Mas algo necessário para ela passar.

Como não tem muito o que fazer trancafiada em casa, ela acaba vigiando os vizinhos. O quarto de Olly fica praticamente de frente para o seu e, diferente do resto da família que tem uma rotina pré-definida, ele tem um hábito imprevisível, mas gosta de Parkour. E não demorou muito para que ela convencesse Carla de que os dois se encontrassem, ao menos uma vez, visto que ele havia tentado um primeiro contato, mas a mãe dela não autorizara. E é a partir do primeiro encontro que Madeline se descobre apaixonada.

E vocês sabem o que uma mulher apaixonada é capaz de fazer. Até de mentir que está tomando um remédio experimental e fugir de casa. Mas será que esse romance irá vingar e dar certo?



Bom, vocês já estão cansados de saber que romances não são meus livros favoritos para leitura. Principalmente o gênero. Só consigo encarar os romances eróticos, mas isso é fácil ver hahaha. Havia decidido dar uma oportunidade pelo fato de ter o filme prestes a estrear (que eu nem consegui ir assistir, mas ok), e finalmente este fim de semana eu consegui lê-lo. De cara a gente percebe que ele será uma leitura simples e rápida, pois finalizei em pouco mais de duas horas.

Nicola consegue cativar a gente de uma forma arrebatadora e eu imaginava que algo não estava certo ali na história, mas ficava imaginando que aquilo não seria possível. E não é que eu tava certa? O problema é que mesmo adivinhando, eu achei ele magnífico! O único problema foi uma certa superficialidade, que poderia ter sido melhor sanada com algumas aprofundadas em passagens da obra. Nada que tenha atrapalhado a leitura, mas né, rs.

A capa é linda (bem melhor que a da NC - desculpa aê) e traz os personagens Madeline e Oliver no filme que lançou aqui no Brasil em junho deste ano. A diagramação interna é relativamente simples, com alguns detalhes como se fosse um diário que a protagonista escreve. Além disso, há no miolo oito páginas dedicadas às imagens do filme, o que dá ao livro todo um aspecto especial.

Resumindo: se você precisa de um livro leve e de rápida leitura, esta é uma ótima pedida!



7 comentários

  1. Achei legal que essa história mesmo não parecendo uma coisa extraordinária e tal ela consegue encantar a gente pela simplicidade e as emoções com que brinca. É uma trama um tanto diferente pelo que a menina tem, mas achei legal a força dela e o modo como ela vê a vida. E como tenta quebrar as barreiras depois que conhece esse garoto. Sou fã de romance e mesmo não tendo visto taaaanto assim de romance na trama achei legal a relação desses dois.
    Ficou uma coisa interessante pela pequenas reflexões que consegue passar também.
    É uma trama simples mas rápida e gostosa de ler.

    ResponderExcluir
  2. Por tudo que ando conferindo, me parece ser uma obra recheada com lições.
    Além de ser uma leitura pra lá de envolvente e apaixonante!
    Estou bastante curiosa em relação a história e sobre o desfecho de tudo que envolve os personagens.
    Quero muito ler antes de assistir a adaptação. Sinto que vou gostar bastante das obras!
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  3. Olá !!
    Quero muito ler esse livro ❤
    Tenho ele em e-book mas quero o físico porque ele é maravilhoso !!!
    Quero muito !
    Bjo

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Que história incrível.
    Tenho uma imensa vontade de ler esse livro e também assistir a adaptação que fizeram e com certeza já vi o trailer e amei. A forma que foi escrito, a história é maravilhosa e também me faz lembra um filme que o personagem também não poderia pega bactéria no ar e maravilhoso. É lindo como o amor dos personagens do livro é lindo. Quero ler ele já!

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Sempre tive curiosidade pra ler esse livro.Tem um enredo muito incrível uma pessoa que não pode sair de casa se não ela morre.
    Mas ainda não li. Esse livro é um que eu quero muito, mas enrolo anos para começar, mas pretendo ler.
    E assistir ao filme também apesar das críticas negativas.
    E essa capa está linda.

    ResponderExcluir
  6. Olá.
    Eu quero muito ler esse livro!
    Gosto de romances e acho interessante quando os autores abordam o dia-a-dia de alguém com uma doença que não conhecemos tao bem.
    Achei a nova capa bem bonita, mas gosto da capa da NC também rs
    Também não vi o filme nos cinemas, mas pelo trailer já peguei uns spoilers de como é o enredo rs
    Espero ler o livro em breve.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Eu li diversos comentários positivos sobre este livro. Ler sua resenha me deixou ainda mais curiosa para conferir esta história, que parece ser muito boa, pretendo ler este livro em breve e assistir o filme.

    ResponderExcluir