[Resenha] Boneco de Pano

04 julho 2017

Boneco de pano
Autor: Daniel Cole
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 336
Onde comprá-lo: Amazon
Sinopse: O polêmico detetive William Fawkes, conhecido como Wolf, acaba de voltar à ativa depois de meses em tratamento psicológico por conta de uma tentativa de agressão. Ansioso por um caso importante, ele acredita que está diante da grande chance de sua carreira quando Emily Baxter, sua amiga e ex-parceira de trabalho, pede ajuda na investigação de um assassinato. O cadáver é composto por partes do corpo de seis pessoas, costuradas de forma a imitar um boneco de pano. Enquanto Wolf tenta identificar as vítimas, sua ex-mulher, a repórter Andrea Hall, recebe de uma fonte anônima fotografias da cena do crime, além de uma lista com o nome de seis pessoas – e as datas em que o assassino pretende matar cada uma delas para montar o próximo boneco. O último nome na lista é o de Wolf. Agora, para salvar a vida do amigo, Emily precisa lutar contra o tempo para descobrir o que conecta as vítimas antes que o criminoso ataque novamente. Ao mesmo tempo, a sentença de morte com data marcada desperta as memórias mais sombrias de Wolf, e o detetive teme que os assassinatos tenham mais a ver com ele – e com seu passado – do que qualquer um possa imaginar. Com protagonistas imperfeitos, carismáticos e únicos, aliados a um ritmo veloz e uma deliciosa pitada de humor negro, Boneco de pano é o há de mais promissor na literatura policial contemporânea. 

Um corpo. 
Seis vítimas.

Através de uma narrativa em terceira pessoa, cujo narrador é apenas observador e relator dos fatos, conhecemos a história de um dos nossos protagonistas do livro, William Fawkes, mais conhecido no meio dos detetives e da polícia como Wolf.


Ele foi afastado devido uma agressão contra um homem que estava no banco dos réus, aguardando por seu julgamento final, após ser apelidado de O Cremador e ser considerado um serial killer ao matar vinte e sete prostitutas com idade entre catorze e dezesseis anos, no período de vinte e sete dias e todas queimadas vivas. Seu nome verdadeiro é Naguib Khalid, cidadão britânico de origem paquistanesa, um muçulmano sunita. Foi considerado pelo júri como inocente e este foi o ponto alto para quase ser morto por Wolf, o cara (detetive) que o colocou lá dentro.

Daí para o que acontece finalmente na história tem-se um pulo de quatro anos. Mas uma coisa não muda. Wolf é novamente posto como suspeito número um em uma cena de crime.

O corpo estava suspenso no ar, pendurado por dois ganchos e centenas de fios de náilon. Além disso, cada parte daquele único corpo pertencia a pessoas diferentes. Seis no total. E um dos dedos do morto apontava diretamente para o apartamento de Wolf.


Um dos pedaços pertencia, sem sombra de dúvidas, a Naguib. E é a partir daí que uma nova trama é iniciada. Todos os que participaram do julgamento estão, de alguma forma, envolvidos. E só resta uma dúvida na cabeça do detetive: quem será o próximo?

A gente se depara um uma rede de intrigas e uma corrida contra o tempo para salvar o maior número de pessoas, principalmente depois de receber uma lista com nomes das próximas vítimas. O último era o do próprio William. Mas será que isso seria o suficiente para frear este assassinato em série?

Podemos considerar a história como um enredo inovador. Nunca havia lido algo tão bem arquitetado e construído como Boneco de Pano. Como prefiro não ler muito a sinopse antes de solicitar algum livro às editoras (ou até mesmo para comprá-los), eu não havia associado ainda o nome ao corpo que seria encontrado e foi apenas no início da leitura que isso aconteceu. Isso foi deveras importante, pois foi a partir daí que minha atenção ficou totalmente presa ao enredo.

Outro fato interessante foi observar tudo de longe, sem ter as intervenções de um (ou mais) dos personagens. Assim não há influência sobre qualquer um dos atos e acontecimentos que observamos ao longo da narrativa. Acho que esta é a maneira que o autor encontrou para deixar alguns pontos importantes e segredos da trama escondidos. 

Mais um ponto positivo: a complexidade dos personagens. Não aparecem pessoas rasas, com poucas descrições e que mal sabemos quais são os papeis dentro da história. Pelo contrário... Cada um deles nos cativa de uma forma diferente, como também nos faz odiar da mesma maneira. 

Para quem me conhece, sabe que é difícil me prender em thrillers, repletos de mistério e de suspense. E Daniel Cole conseguiu uma proeza. Não queria terminar de ler para não descobrir o que aconteceria finalmente, mas gostei bastante, num todo, do livro. E, de acordo com o Goodreads, há um segundo livro sobre o detetive William Fawkes (quizas uma série, será?), então estou ansiosa para saber o que vai acontecer com Wolf depois de Boneco de Pano. Ao que tudo indica, logo no início de 2018 teremos as respostas a nossos grandes questionamentos. 

A capa é belíssima. Não tenho como não dizer que ela me encantou, mesmo antes de saber o que o livro iria me mostrar. A diagramação interna é relativamente simples, no padrão das publicações da Editora Arqueiro. Tamanho e fonte ótimos para a leitura. Tudo "costurado" de forma perfeita, rs. Não tem como não indicar a todos!

27 comentários

  1. Confesso que não sou muito chegada a esse gênero literário.
    Mas estou animada pra ler o livro, estou vendo bastante comentários positivos (sua resenha é um deles).
    Parece ser uma leitura bem envolvente, do inicio ao fim!
    E a história tem um certo diferencial, algo inovador mesmo, que chama a atenção do leitor. Parece ser muito bem construída, os personagens também.
    Espero conferir em breve. As vezes é bom sair um pouco da nossa zona de conforto né.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  2. Gosto desse tipo de história, mas confesso que esse livro não tinha me chamado muita atenção ainda. Agora até me deixou mais curiosa porque parece ter algumas coisas que o tornam um tanto diferente.
    Parece bom de personagens. Gosto quando fazem personagens que não estão ali por estar, que tem um papel e uma história, uma personalidade bem trabalhada e que cativa e dá curiosidade no leitor. Tanto por serem ruins quanto por serem bons. Se for bem feito e ficar com uma cara mais real, de gente que podemos conhecer ou coisa assim, fica bom de ler. A trama ganha uma graça maior.
    Ainda mais pelo mistério da história. Parece que o livro consegue deixar a gente curioso pra saber como é o final, descobrir as coisas e tal.
    Talvez gostasse bastante se lesse.

    ResponderExcluir
  3. Já li diversos comentários positivos referentes a este livro, o que acabou me deixando curiosa para ler ele.
    Gostei muito da sua resenha, e realmente esta história aparenta ser bem arquitetada e prende o leitor na leitura, fiquei ansiosa para ler este livro, acredito que irei gostar da história.

    ResponderExcluir
  4. Ahhh eu quero tanto esse livro☆
    Li várias resenhas que só fez com que minha curiosidade aumentassem!!
    Adoro essa tipo de livro que te envolve a faz você viver e presenciar tudo o que o personagem está passando a sentindo! !
    Incrível !!

    ResponderExcluir
  5. Ola,
    Enquanto lia a resenha fiquei me perguntando porque Bancoc de pano, isso ainda persiste em ser uma igognita. A premissa é maravilhosa, gosto bastante de serial killer, tem investigação e vários casos para se resolve e gosto muito desse misterio, suspense. A história é incrível e já está na minha lista de leitura.

    ResponderExcluir
  6. Já li várias opiniões positivas sobre esse livro, mas ainda assim acho que não é meu tipo de livro. Não iria gostar da leitura.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  7. Esse é o meu gênero literário preferido e eu estava super curiosa com o livro. Eu li e gostei muito! Achei a sua resenha bem sincera e gostei de saber que a suas impressões com a leitura. Vai ter um segundo volume sim, aquele final não poderia ficar daquele jeito kkkkk

    ResponderExcluir
  8. Olá! Já vi a resenha desse livro por aí e já estava apaixonada por ele. Amo romances docinhos, mas não recuso de jeito nenhum um suspense de tirar o fôlego. Quero e só estou esperando achá-lo numa boa promoção pra mergulhar nessa investigação.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. É a primeira vez que leio uma resenha desse livro, não posso negar que essa premissa está super instigante. Mas, infelizmente, não é um gênero que eu curto muito...

    Bjs

    https://blog-myselfhere.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Parece ser uma história bem completa mesmo, muito intrigante, a sua descrição dos fatos é ótima. Ainda não tinha lido nenhuma resenha de Boneco de Pano, mas só o fato de ser narrativa em terceira pessoa, já me interessou.

    Beijinhos,
    Livros que Li


    ResponderExcluir
  11. Olá Pamela, tudo bem?

    Boneco de Pano é um livro que quero ler tem algum tempo, parece ser bom muito, intrigante e também parece ser uma história bem completa. Adorei a sua resenha, só aumentou minha vontade de ler esse livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Hey!
    Ainda não li a obra mas ouvi muito sobre, gosto muito de livros narrados em terceira pessoa e suspenses. Dica anotada.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Ah! Boneco de pano, tá aqui faz um tempinho e parece incrível que toda vez que subo ele da lista, aparece outro e ele é descartado.
    Curti muito sua resenha e logo, logo se nossasenhoradosleitoresperdidos ajudar! rs
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Este é um dos próximos livros da minha lista de leitura. Desde que soube de seu lançamento já fiquei empolgada, pois aparentava se encaixar perfeitamente no meu perfil.

    Ao ler a tua resenha pude confirmar a minha suspeita e agora estou ainda mais ansiosa para lê-lo.

    ResponderExcluir
  15. Hi,
    Antes de tudo tenho que concordar com você a capa do livro é muito linda e o gênero eu simplesmente AMEI e um dos livros que eu com certeza iria ler.

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bem? O burburinho do livro é enorme e parece que tem fundamento. Porém confesso que o gênero não é um dos quais gosto de ler e por isso ainda tenho dúvidas se leio ou não. Sua resenha é muito esclarecedora e me deixou bem instigada, além do que pensar. Ótima escrita!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?

    Não sou muito fã desse gênero. Gosto muito da coragem e da inteligência de autores que sabem escrever essa literatura, mas não sou muito de apreciá-la. Me deu uma agonia só de pensar nos assassinatos haha. Mas deve ser um bom livro, só não é pra mim. Parabéns pela resenha, gostei muito :)

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Amei essa resenha, apesar do livro já ter me fascinado pela sinopse. Esse enredo de serial killer que cria um "boneco de pano" composto por partes do corpo de seis pessoas costuradas é tão original, e merece ser lido. Entrou pra minha lista de leitura.

    ResponderExcluir
  19. Olá, tudo bem?
    Vou te confessar que tenho uma relação de amor e ódio com livros deste gênero e, a princípio, esse não me atraiu muito. Achei a história um tanto macabra, sei lá... não me interessei.
    Sua resenha me deixou um pouco tentada a dar uma chance, especialmente por você ser uma pessoa que não é muito fã do gênero e mesmo assim ter gostado da leitura.
    Por enquanto, não pretendo ler. Mas vou deixar a dica anotada para outro momento. Adorei sua resenha, muito bem escrita.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Oieee, desde que vi o lançamento do livro que fico curiosa, mas infelizmente não costumo ler o genero e acabo perdendo de ler obras muito boas como essa, não direi que nunca leria, mas no momento ainda não faz meu estilo literário.

    Bjs

    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Olá,
    Tenho que dizer que mesmo não sendo grande fã do gênero, desde o lançamento desse livro tenho vontade de fazer a leitura.
    Wolf chama muito minha atenção e a forma como comete seus crimes também, sua marca registrada chega a dar arrepios!
    Concordo com você que a capa do livro é muito bonita, faço minhas escolhas de leituras através das capas rsrs

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  22. Oi Pâmela,
    Já tinha me interessado neste livro em uma outra resenha que li. Gostei muito da sua resenha por ela não entregar muita coisa da história mas conseguir nos deixar curiosos ao ponto de querer ler a história de Wolf e o caso do Boneco de Pano.
    Beijos,
    André || Garotos Perdidos

    ResponderExcluir
  23. Olá, tudo bem?
    Menina que resenha maravilhosa, parabéns!
    Eu não costumo ler thrillers,mas quando um livro é bom não importa o gênero e sim a leitura ne? Eu amei conhecer Boneco de pano através das suas impressões e certamente estará entre as minhas próximas leituras. Espero curtir o livro tanto quanto você
    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Oi, tudo bem?
    Também não costumo ler as sinopses antes de solicitar/comprar algum livro, e esta é a primeira resenha que leio do livro, espero que me agrade também, já que ele está entre minhas próximas leituras.
    Bjs

    ResponderExcluir
  25. Olá, tudo bem?
    Não leio muitos livros do gênero, mas fiquei bem curiosa a respeito.
    Gostei muito da sua resenha, muito bem detalhada sobre os pontos importantes que ocorreram na história.
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  26. Oii
    Estou louca para ler esse livro, to namorando ele faz tempo! Eu adoro suspense e os pontos positivos desse livro como a narrativa e os personagens despertam minha vontade!
    Bjuss

    ResponderExcluir
  27. Olá.
    Estou sempre procurando novos thrilers que possam me deixar intrigada com o enredo.
    Adorei a ideia do narrador ser alguém totalmente imparcial. Assim não somos influenciados e nem temos "pistas" do que pode acontecer ou de quem é o culpado. Já vou colocar na minha wish list!
    Achei a capa bem bonita!
    Pelo o que eu entendi Boneco de Pano tem um desfecho, mas há outros livros com o detetive Wolf, é isso?
    Bjs

    ResponderExcluir