[Resenha] Extraordinário


"O universo cuida de todos os seus pássaros"

August Pullman tem dez anos e nunca foi à escola. Não por motivos fúteis, como o fato dos pais acharem melhor ele ter uma educação em casa, baseada em ideias mirabolantes. Ele tinha uma rara síndrome que, enquanto ainda estava em formação na barriga de sua mãe, acabou deformando seu rosto e comprometendo boa parte da sua vida até então com diversas cirurgias. Além disso, o medo de não ser aceito pelos demais fez com que ele até então se fechasse em um casulo.

Até que sua mãe lhe oferece uma proposta de ir para uma escola. Ele entraria no quinto ano, com muitos alunos novos, o que seria de fácil adaptação. E é claro que o medo tomou conta do nosso jovem protagonista. Mas ele não era do tipo de pessoa que desiste fácil. E assim começa nossa história.


"Toda pessoa deveria ser aplaudida de pé pelo menos uma vez na vida, porque todos nós vencemos o mundo" - Auggie

Extraordinário é um dos livros mais tocantes que já tive a oportunidade de ler, seja pelo amadurecimento precoce que nosso personagem August Pullman tem que enfrentar devido às inúmeras cirurgias de correção de diversos problemas em sua face, seja pela forma com a qual ele lida com tudo isso, não deixando de ser uma criança, inteligente e que sabe o que quer na vida: que todos um dia o tratem como uma pessoa normal.

Mas no final das contas não foi esse motivo que me arrancou lágrimas. Se você não leu ainda Extraordinário, atenção ao TOP 5 segundo para um spoiler.

5... 4... 3... 2.... 1
PORQUE CARAMBA NINGUÉM ME CONTOU QUE UM CACHORRO MORRIA NESSE LIVRO?

Ok. Pode voltar a ler a resenha como se não houvesse amanhã.

O grande foco, como vocês podem perceber logo no início da resenha, é o fato de ele nunca ter ido à escola e ter essa primeira oportunidade somente aos dez anos, então temos um número considerável de capítulos envolvendo este local e tudo o que isso poderia trazer de positivo e negativo a Auggie.

Além disso, também podemos observar que há inúmeras narrações durante o enredo, todas em primeira pessoa, como August, Jack, Via, dentre outros. Toda vez que Auggie fala, ele dá um jeito de colocar referências de Star Wars, sua série de filmes favorita. E é tão fofinho.

A forma com a qual Jack Will se aproxima dele é tão cheia de sentimentos, porque no início nos deparamos com algo ligado à pena, depois à aceitação e por fim à uma grande amizade. E acho que isso acaba acontecendo com todos os personagens que estão na escola, convivendo com ele durante o ano letivo. E lembrando que as cenas em que estão juntos sempre rendem muitas risadas.

Ver como um histórico de bullying pode ser revertido também é um dos pontos altos do livro, mostrando que para tudo dá-se um jeito, basta fé e força de vontade.

A capa é simples, diagramação interna sem muitas novidades, só quando tem a troca de personagem narrador. Só sei amar esse livro. 


Extraordinário
Autora: R. J. Palacio
Editora: Intrínseca
Número de Páginas: 320
Onde comprá-lo: Amazon




Sinopse: August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular em Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apenas da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros. 


8 comentários

  1. Olá!
    Amei esse livro tbm, me emocionei demais, e qdo vi o filme então...Foi só lágrimas, esse livro todo mundo deveria ler.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela resenha!
    Concordo totalmente com vc: Extraordinário é um dos livros mais tocantes que também já li. Deveria ser leitura obrigatória a todos... quem sabe não teríamos seres humanos melhores no mundo!

    ResponderExcluir
  3. Pamela!
    Auggie é um fofo, né?
    Não li ainda nenhum dos livros sobre ele e seus amigos, mas tenho a maior vontade porque só vejo bons comentários e um garoto que é Extraordinário, nem dá para deixar de lado.
    A mensagem do autor é sempre pela igualdade e aceitarmos o diferente, gosto demais da gentileza e da empatia que a premissa traz.
    Ansiosa para poder ver o filme!
    Um feriado de alegria e moderação e desejo uma ótima semana!
    “Ninguém é assim tão velho que não acredite que poderá viver por mais um ano.” (Cícero)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  4. Oii
    Emocionante não é? É uma história linda do começo ao fim, e apesar de vermos como crianças podem ser tão maldosas quanto adultos, temos uma força que vem de Auggie que é incrível. Indico esse livro - e o filme também - para todos!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oii ;)
    Ainda não tive oportunidade de ler o livro, mas vi o filme no cinema e caíram lágrimas!
    Amo histórias narradas por crianças, e sei que o Auggie e um menino muito especial que tem um coração enorme. Geralmente o fato de ter vários narradores atrasa um pouco minha leitura, mas sinto que com esse livro isso não será um problema!
    Enfim, adorei a resenha e com certeza quero ler Extraordinário ainda esse ano *-*
    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Eu tenho esse livro na minha estante e está na lista de leitura e estou ansiosa para ler. Olha, desculpa mas eu pulei o spoiler porque não queria saber. Eu adorei a resenha é já quero ler logo!

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  7. Assim como aconteceu contigo, eu me senti muito tocada com esse livro. Não só pelo tema abordado, mas também por conta de todas as reflexões que ele proporciona. Além disso, os personagens são cativantes e cheios de vida, contagiando ao leitor e trazendo uma aura de magia e envolvimento ao livro. É uma leitura que vai ficar marcada pra sempre como uma das melhores pra mim!

    ResponderExcluir
  8. Sei que o livro é emocionante, mas evito livros que vão mexer com minha sensibilidade e sei que se eu ler esse livro vou chorar muito. A história é linda, mas ainda vou darbum tempo.

    ResponderExcluir