[Resenha] A Incógnita do Despertar


A estreia do escritor Caio Nicolella, com o livro “A Incógnita do Despertar” (Amazon, 2017), mostra como um escritor pode publicar sua primeira obra sem se arriscar e nem por isso deixar de ter uma boa história. Enquanto alguns apostam todas as suas fichas no primeiro livro, não temendo as consequências de desagradar seus leitores, e tantos outros não conseguem mostrar o seu potencial para o mercado literário nem com muitas tentativas, Nicolella segue pelo caminho oposto, revelando que ainda tem muito o que explorar.

Ao longo de toda a leitura, muitas foram as vezes em que me vi lendo uma obra de Joe Hill (o herdeiro de Stephen King), o que só comprova como toda a história foi muito bem pensada. É bem verdade que nem tudo é o que realmente aparenta, algo que também acontece nos livros de Hill, porém essa é uma das grandes virtudes deste suspense psicológico, em especial se pensarmos — com o perdão do trocadilho — como as incógnitas apenas mantém a expectativa pelo desfecho de cada nuance do enredo.

Outro ponto a ser destacado é a construção de todas as personagens, em especial o protagonista Jack — embora não passe de um estereotipado detetive de filmes americanos. Como estudante de Psicologia, Nicolella tem todo o conhecimento necessário para se construir uma personalidade convincente e verossímil, no entanto, mais do que isso, para um enredo como o seu, precisa também que seu personagem tenha um algo a mais. É aí que os estereótipos fazem a diferença, não deixando Jack ser só mais um, visto que o enredo necessitava do famigerado estilo detetivesco.

Isto é, apenas um protagonista todo errado, com sérios problemas de relacionamentos e muitas perturbações em toda a vida, para encarar de frente as aparições de um demônio em seus sonhos ou buscar solucionar, a todo custo, os mistérios que envolvem a presença de um assassino em série em sua cidade natal. Digo mais, apenas um protagonista todo errado para não endoidecer de vez com o que aparenta não passar de insanidade ou ao se deparar com tantas dúvidas sobre o seu passado, presente e futuro.

Ao explorar como seu protagonista encara todas essas situações, Caio Nicolella desenvolve muito bem a evolução que Jack adquire ao aprender ou não com os seus erros. No entanto, o que realmente vale ressaltar, é como o próprio personagem encara as armadilhas colocadas por seu psicológico em seu caminho — ou seriam armadilhas colocadas por seres misteriosos que surgem em seu caminho? Seres que, por sinal, são a verdadeira cereja do bolo; ou o gelo do uísque, se assim preferirem.

E o escritor também ganha o leitor por seu enredo e pela escrita ágil, indo direto ao ponto em cada uma de suas cenas, como de fato exige o bom e velho suspense psicológico. Sem dar chances para que nada seja desvendado antes da hora, e surpreendendo no final, Nicolella estreia com os pés no chão, como supracitado, como se tudo (inclusive a sua carreira) tivesse sido preparado minuciosamente. No geral, uma ótima forma de conquistar leitores para os seus futuros livros.


A Incógnita do Despertar
Autor(a): Caio Nicolella
Editora: Publicação independente
Número de páginas: 363
Onde comprá-lo: Amazon







Sinopse: O jogo começa agora: O jogo de gato e rato… Jack é um detetive que acredita estar preso em um ciclo constante, no qual revive sua vida após encontrar a derradeira morte em uma estrada. O responsável, acredita ele, encontra-se na escuridão e se revela na personalidade de um demônio em seus sonhos. Além de estar em uma sequência de acontecimentos, ele tem de lidar com suas escolhas em relação a um assassino em série que ronda Lost Grove, sua cidade natal. Os mistérios que pairam sobre os eventos de sua vida vão se interligando quando uma figura inusitada insiste em aparecer em seus devaneios, revelando novas inconsistências no que ele acreditava ser verdade. O seu passado cria várias sombras de dúvidas que mais tarde irão lhe mostrar uma terrível verdade. Até que ponto poderemos acreditar no que ele relata? A incógnita de seu despertar só obterá sua resposta quando ele estiver pronto. Você está?

* Ricardo Biazotto é escritor e roteirista.

18 comentários

  1. Olá!
    Que capa é essa? Maravilhosa! Eu amei o enrendo, sou fã desse gênero e fiquei mto curiosa pra conhecer a escrita do autor, vou procurar saber mais sobre e add aos desejados!
    Bjs!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline, que bom que gostou da capa. Ela foi feita por um amigo sendo orientado por minha visão da cena. Espero que leia o livro :)

      Excluir
  2. Eu não conhecia este livro, mas pela sua resenha este livro parece ser muito bom, como gosto de histórias com mistérios e investigações acabei me interessando em ler este livro. Que bom que o escritor ganha o leitor por seu enredo e pela escrita ágil. Adicionei A Incógnita Do Despertar em minha lista de leituras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A resenha do Ricardo está incrível, ótimo autor também!
      Espero que leia o livro sim, conto com seu feedback :)

      Excluir
  3. Pamela!
    Ando sempre em busca de conhecer novos autores nacionais na Amazon, porque muitas vezes nos deparamos com escritas muito boa.
    Pelo visto o autor segue a 'cartilha' do Hill e não falo isso de forma negativa, ao contrário, tenho certeza que aos poucos ele encontrará seu próprio caminho, já que o livro parece bem construído, inteligente, com reviravoltas e um protagonista bem elaborado.
    Sucesso para ele!
    Desejo um final de semana esplendoroso e um mês mais que abençoado!!
    “Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você.” (Cynthia Kersey)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Amazon está cheia de autores esplendidos.
      Obrigado pelo carinho! :)

      Excluir
  4. Olá, bom esse autor é esse livro ainda não conheço, porém é sempre bom ler autores novos conhecer novas escritas, depois desse resenha me interessei bastante pelo livro é gênero que me atrai muito, com certeza irei procurar lê-lo. Obg👏

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Rafael. Sempre bom conhecer coisas novas. A Amazon tem muitos autores fantásticos, de uma conferida. Espero que leia meu livro :)

      Excluir
  5. Amo conhecer novos autores.
    Fiquei interessada pelo livro só pela capa e pela sinopse... aí meus olhos brilharam quando vc comparou a escrita do autor ao Joe Hill... claro que já entrou para a wishlist.
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah que bom que a capa e a sinopse estão tendo efeitos, Jaque. Muitas vezes acho que não se destaca. Espero que leia sim! :)

      Excluir
  6. Meu Deusss, que resenha bem escrita e cativante, revelando informações na medida certa pra deixar o leitor curioso e SEM SPOILER!😱 Confesso que há certa altura me prendi tanto com sua descrição sobre o enredo que foi como se tivesse lendo o livro, já estava até torcendo pra vc liberar logo o final😂. Bom, parece que vou ter que ler mesmo o livro pra descobrir, mas aposto que não vai ser sacrifício nenhum. Amei a resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Devo dizer que o Ricardo é ótimo com as palavras mesmo, não se esperaria menos de um autor também, né? rs
      Espero que leia meu livro sim, aguardo teu feedback! :)

      Excluir
  7. Oii :)
    Da um orgulho enorme ver nossos autores nacionais se destacando né? Gostei bastante do enredo todo, principalmente por mostrar mais a fundo o protagonista, que pelo visto foi muito bem construído e conquista o leitor. Não sou fã da escrita de Joe Hill, por achar um tanto cansativa, mas sei que ele é um autor de nome, então ser comparado a ele é um enorme privilégio... Gostei e pretendo ler o livro!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vitória! Espero que a minha escrita não seja cansativa também haha
      Espero que leia e possa dizer o que acha a respeito disso :)

      Excluir
  8. Eu sou completamente apaixonada por esse gênero literário, e confesso que a tua comparação com Joe Hill me deixou muito curiosa com relação a esse autor. Acho muito importante realmente a construção de personagens complexos e cheios de nuances, como me parece ser o protagonista deste romance psicológico, por mais estereotipado que seja. Afinal, são esses personagens que dão consistência e verossimilhança ao enredo criado pelo autor, e sem eles não ocorre o envolvimento do leitor com a obra. Fiquei instigada também com as "criaturas" que fazem uma ponta na história, acho que isso só enriquece e aumenta a aura de mistério em cima da trama.

    ResponderExcluir
  9. Ainda não li livros do autor, mas curto investigação tanto em livros como em filmes e séries e a resenha chamou minha atenção. Preciso começar a comprar livros na amazon, sempre tem òtimos preços.

    ResponderExcluir
  10. Olá ;)
    Adoro livros do gênero, e apesar de nunca ter lido nada do Joe Hill, me interessei bastante pelo livro do autor.
    Adoro descobrir novos autores nacionais, e adorei que mesmo sendo o primeiro livro dele, ele se arriscou e escrever sobre o que gosta! Realmente como ele estuda a área, deve ter sido de grande ajuda para criar o protagonista do livro, e com certeza deixar a história mais interessante ainda.
    Não conhecia o livro, mas já coloquei ele na lista de leitura!
    Bjos

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Não conhecia o autor mas vejo que o livro é bem interessante. Gosto de livros nesse estilo de investigação, suspense que faz o leitor está curioso a ponto de devora paginas e paginas para descobrir o final da trama. Gostei bastante é pretendo ler em breve.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir