Resenha número 15.

15 dezembro 2011

Macunaíma
Autor: Mário de Andrade
Editora: Ediouro - Sinergia
Nota:

Sinopse: Mario de Andrade publicou 'Macunaíma' em 1938. Por falta de editora, a tiragem do romance foi de apenas oitocentos exemplares, mas o livro foi festejado pela crítica modernista por sua inovação narrativa e de linguagem. Macunaíma é o herói sem caráter, símbolo de um povo que não descobriu sua identidade. Uma releitura do folclore, das lendas e mitos do Brasil, escrita numa linguagem popular e oral.


Macunaíma vem de “Maku”, que significa “mau” e o sufixo “Ima”, “grande”. Assim, Macunaíma significaria “O grande mau”.
Para que houvesse a produção do livro, Mário de Andrade realizou um árduo trabalho de pesquisa que, frequentemente, mistura elementos de diversas regiões do país, ao buscar desregionalizar sua obra, concebendo literariamente o Brasil como entidade homogênea. O autor também inverte relatos de cronistas quinhentistas, como Pero Vaz de Caminha no capítulo “A Carta pras Icamiabas”.
Há entre os personagens certa dualidade, múltiplas personalidades.
A obra é constituída por uma rapsódia, que são narrativas folclóricas contadas através de cantos. Há também uma ligação entre A Demanda do Santo Graal e Macunaíma, que é a busca do objeto sagrado (em Macunaíma, há a busca pela Muiraquitã).
O principal personagem do livro e que dá nome ao mesmo é regido pelo principio do prazer, e não do dever, remetendo-nos à Freud.
É um clássico da literatura brasileira e deve ser lido, nem que para fins meramente pessoais.



Sobre o autor: Mário Raul de Morais Andrade nasceu na cidade de São Paulo em 09/10/1893, filho de Maria Luisa e de Carlos Augusto de Andrade, que era de origem humilde e ascendeu socialmente através do próprio esforço. Faleceu na cidade de nascimento em 25/02/1945. Teve intensa atividade cultural durante toda a vida: foi diretor do Departamento Municipal de Cultura, em São Paulo, e do Instituto de Artes da Universidade do Distrito Federal (então localizado no Rio de Janeiro); organizou o Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional; lecionou História da música no Conservatório Dramático e Musical de São Paulo. Teve participação ativa na Semana de Arte Moderna e passou a exercer uma espécie de magistério modernista, correspondendo-se com muitos poetas e escritores durante toda a sua vida. Além de poeta e ficcionista, foi cronista, crítico literário e pesquisador de folclore, da música e das artes plásticas nacionais. Também trabalhou na redação da revista modernista Klaxon, veículo de divulgação de idéias e trabalhos dos novos escritores após a Semana de Arte Moderna. 

11 comentários

  1. Olá, passeando cheguei por aqui, gosto de livros e gosto de Mário de Andrade, me deu vontade de reler Macunaíma.
    abs
    Jussara

    ResponderExcluir
  2. Amei... seu blog está lindoooo.
    Eu li Macunaíma, mas já esqueci tudo. Acho que, dos clássicos, o livro que mais me marcou foi O Guarani. Sempre amei o Peri.

    Anyway... parabéns pelo blog e pelas resenhas.

    Abraços,
    Mila.
    http://estrelapier.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Seu blog é de uma graciosidade imensa. parabens estou seguindo.

    http://floresci.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. chegando agora... ainda nao visitei o blog realmente... sugiro comentario de "O Amanuense Belmiro", de Cyro dos Anjos, escritor mineiro.

    ResponderExcluir
  5. Amoree,não leio muito e ameei suas resenhas...\Õ/
    É ótimo pra quem está procurando um bom título para comprar...adorei seu espaço!

    Beeijo...aah! Estou seguindo! \Õ/
    http://backstreetmorgan.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Já ouvi muito falar desse livro, parece ser muito bom!
    Vi o seu comentário no meu blog para visitar o seu e eu achei o seu blog muito lindo, parabéns!
    Estou seguindo :D
    http://leituradaestante.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Muito belo e informativo o seu blog,,,um bom final de semana pra ti amiga...beijos.

    ResponderExcluir
  8. Macunaíma é a cara desse Brasil,
    vale conferir o filme homônimo de
    Joaquim Pedro de Andrade também.

    ResponderExcluir
  9. Oi! Obrigada pela visita no meu blog, viu?
    Já estou seguindo aqui. *-*
    Dizem que esse livro é muito bom, mas eu nunca li...
    Adorei a resenha. :)

    Um beijo,
    Luara - @luuara
    http://estantevertical.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Não sou de ler livros antigos, mas deverei começar a ler logo.

    Jesimiel | @cadernorepicado
    Acesse: http://cadernorepicado.blogspot.com
    Curta: http://www.facebook.com/pages/Caderno-Repicado/233685613345732

    ResponderExcluir
  11. Mário de Andrade foi um gênio da literatura brasileira e mundial! Parabéns por difundir a literatura brasileira e de um autor deste nível. Bom final de semana.

    Abraço

    ResponderExcluir