Resenha número 58.

08 março 2012


O Garoto da casa ao lado
Autora: Meg Cabot
Editora: Record
Nota: 

Sinopse: Escrito em forma de mensagens de e-mail, 'O garoto da casa ao lado' revela a história de Melissa Fuller, uma jornalista de celebridades que está prestes a perder o emprego. Numa certa manhã, Mel está 68 minutos atrasada para o trabalho, completando assim seu 37º atraso no ano. Um recorde. O departamento de Recursos Humanos já lhe mandou um memorando oficial sobre o assunto, seu chefe duvida seriamente do seu compromisso com o jornal e, além disso, até sua melhor amiga anda preocupada com seu bem-estar psicológico. Contudo, dessa vez, ela tem uma desculpa de verdade - estava socorrendo Helen Friedlander, sua vizinha de oitenta anos, que entrou em coma após levar um golpe na cabeça, em conseqüência de um misterioso atentado.

Eu já havia comentado sobre o livro num post de desabafo no meu blog pessoal: "(...) ao ficar de madrugada lendo "O Garoto da Casa ao Lado", e ter chegado em casa correndo para terminar de lê-lo". E bem, confesso que anteriormente eu não tinha vontade nenhuma de ler algum livro da Meg por puro preconceito (pensei que as histórias fossem chatas como aquelas que "adolescentes fúteis" compram). Só que eu me enganei, porque apesar do público ser jovem, as histórias (pelo menos essa, já que foi a única que li da Meg) tem um enredo legal.
Mas "O Garoto da Casa ao Lado" é diferente, lendo o título parece ser algo sobre adolescentes, porém é aí que nós nos enganamos. De primeira já vemos que a história toda é contada por e-mails dos próprios personagens.
Às vezes eu me confundia e tinha de prestar a atenção pra ver quem estava falando com quem, e digo que alguns eu pulei (por exemplo, os e-mails dos amigos de trabalho da Mel que só falavam coisas chatas).
Eu gostei sim do livro, e principalmente do John Trent, do mistério que a autora colocou em volta do personagem, e do grande clímax que não posso contar qual é!



Sobre a autora: Meg Cabot nasceu em 1 de fevereiro de 1967, é uma escritora estadunidense. É mundialmente famosa por ser autora de mais de 60 livros, dentre os quais seu maior bestseller é a série de dez volumes "O Diário da Princesa". Atualmente Meg vive com seu marido e sua gata de um olho só chamada Henrietta em Nova Iorque.

Um comentário

  1. Esse livro da Meg eu ainda não li, mas, li um que é escrito por mensagens e tal, que é o Garoto encontra Garota. Eu particularmente sou suspeita, porque sou apaixonada pelos livros da Meg, e olha que não sou uma adolescente fútil kkkkkkk Brincadeira. Adorei sua resenha, e recomendo a leitura da série A Mediadora, que para mim, é a melhor série da Meg.

    Beijos
    @PollyanaCampos
    entrelivrosepersonagens.blogspot.com

    ResponderExcluir