Resenha número 92.

18 junho 2012


As Flores do Mal
Autor: Charles Baudelaire
Editora: Martin Claret
Nota: 

Sinopse: O poeta crítico francês Baudelaire inventou uma nova estratégia da linguagem, incorporando a matéria da realidade grotesca à linguagem sublimada do romantismo, criando, dessa maneira, a poesia moderna. Sua obra-prima é o livro As Flores do Mal, cujos poemas mais antigos datam de 1841. Além de celeuma judicial, o livro despertou hostilidades na imprensa e foi julgado, na época, imoral.



            Através de versos metrificados e rimados, típicos do Parnasianismo, Charles Baudelaire escreve a obra As Flores do Mal. Os temas dos poemas vão desde o sublime, ao indecoroso. Sua primeira edição foi em 1857, e a segunda em 1861. Após a publicação da primeira edição, os seis conjuntos de poemas delimitados abaixo tiveram de ser retirados da obra, como forma de censura:

            - Lesbos
            - As joias
            - O Letes
            - A que está alegre
            - Mulheres condenadas
            - As metamorfoses do vampiro

            E depois de lê-los, descobri o porque foram cortados e somente recolocados em versões mais atuais. O próprio nome do poema “Lesbos” traz a simbologia que dá origem a palavra lesbianismo.
            Já havia estudado Charles Baudelaire na faculdade, quando estudei a segunda geração romântica, pois foi origem e inspiração de autores, como Álvares de Azevedo.
            É indicado para todos que gostam de poesia na sua mais pura realização.

"Lesbos, terra das quentes noites voluptuosas,

Onde, diante do espelho, ó volúpia maldita!

Donzelas de ermo olhar, dos corpos amorosas,
Roçam de leve o tenro pomo que as excita;
Lesbos, terra das quentes noites voluptuosas,"



                                                                                            [trecho extraído de "Lesbos".]

Sobre o autor: Nasceu em abril de 1821 e faleceu em agosto de 1867, crítico, poeta, tradutor e fundador do movimento simbolista. A poesia do francês Baudelaire criou polêmica por sua descrição do amor sagrado e profano, da moralidade e da morte, e do erotismo. 

a Rafflecopter giveaway

3 comentários

  1. nunca li esse, parece legal, bjs
    http://karinafotolog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Virginia de Oliveira22 junho, 2012

    Acho esse livro bem interessante, quero muito ter a oportunidade de ler ele

    ResponderExcluir
  3. Não havia conhecido este livro, parece ser muito bom .

    ResponderExcluir