Resenha: Não deixe o sol brilhar em mim. #126

07 dezembro 2012


Não deixe o sol brilhar em mim
Autor: Evandro Raiz Ribeiro
Editora: Dracaena
    

Sinopse: Em Não Deixe o Sol Brilhar em Mim, o autor volta no tempo em um acerto de contas com o passado. Misturando reminiscências de sua infância com ficção, conta a história de Dennis e Valquíria, dois pré-adolescentes perdidos na solidão de suas vidas, cada um preenchendo o vazio existencial que há no outro em meio aos anseios da adolescência, descoberta do primeiro amor e amizade sincera. Porém Valquíria tem um segredo terrível. Não Deixe o Sol Brilhar em Mim é uma história de vampiros diferente em que a fuga da solidão ultrapassa o limite do sobrenatural.

Primeiramente gostaria de dizer que não, este livro não é baseado no filme / livro Deixe ela Entrar, mesmo que sua essência seja o sobrenatural lado oculto do vampirismo.  
                A história se inicia contando a vida do jovem Dennis, de João Pessoa, cujos pais faleceram em um acidente. A partir de então sua vida dá um giro de 360º e ele vai morar em São Paulo, mais precisamente no município de Santo André.
                O fato de ter vindo de um outro Estado, e além do mais, deste Estado fazer parte de nosso Nordeste, acaba sofrendo preconceitos linguísticos dentro da escola em que vai estudar. Mas este preconceito não se dá somente no âmbito escolar, mas também dentro da casa de seu tio Olavo, irmão de seu pai e que acolhe Dennis junto à sua família, mesmo tendo apenas 14 anos.
                Mas um dia, voltando da escola por um caminho novo, encontrou uma garota de cabelos negros, compridos e encaracolados, além da pele extremamente clara e dos olhos azuis profundos. Valquíria com certeza não parecia nem se assemelhava muito como as demais meninas que Dennis já havia visto na vida e nas escolas em que estudou.
                Acontecimentos estranhos. Valquíria nunca podia sair à luz do dia. Todos os fatos ligavam ela a uma realidade vista por Dennis somente nas histórias em quadrinhos.

“Um vampiro ... Aquela garota doce por quem tinha se apaixonado, era um vampiro.”

Com certeza o final é o mais impactante e vocês vão ter que ler para poder saber, rs.
O único ponto fraco em minha opinião foi a maneira com a qual o romance entre os dois os levou a pontos extremos, pela pouca idade que tinham – ou aparentavam ter, como no caso de Valquíria.
A diagramação é simples em papel pólen, com letra e fonte adequadas e de fácil leitura. A capa foi modificada para a segunda edição e traz uma Valquíria morena ao invés de loira, mais fiel à descrição contida no livro. Realmente, como o próprio autor alertou, a editora pecou apenas quanto à revisão, mas que com certeza será concertado agora na próxima edição.

Um comentário

  1. Amei o nome do livro, Não deixe o sol brilhar em mim e tão sugestivo.
    Gostei da resenha, e confesso que deu muita vontade de ler o livro.
    Bjos....

    ResponderExcluir