[Resenha] Lutas Sinceras - Desarmado

11 junho 2013

Lutas Sinceras – Desarmado
Autor: Fernando Mendes
Editora: AGBook
Número de Páginas: 312

Sinopse: Após conhecer um mendigo, Cândido descobre ser um real sincero, uma pessoa com capacidades especiais que nunca imaginara. Agora, ele precisa conseguir entender este novo mundo de armas especiais e superpoderes e descobrir como usar suas capacidades para proteger as pessoas que ama dos fanáticos.

                Publicado de maneira independente, este é o segundo não-romance publicado, além de um poema e um conto, entre os anos de 2009 e 2010, e outras obras. A aposta da vez foi depositada em Lutas Sinceras – Desarmado, que nos traz a história de Cândido, um humilde trabalhador, que fazia o mesmo caminho, todos os dias. Até que em um deles percebe a existência de um mendigo em um dos becos pelos quais passava.
                Este mesmo mendigo pediu que o chamasse de Vulto, e assim foi feito por Cândido. Em um desses dias em que tudo ocorria novamente da mesma maneira usual de sempre, Cândido foi atacado, e Vulto o ajudou, desembainhando uma espada que saia do corpo do atacado.
Foi dessa maneira que um novo mundo foi descoberto por Cândido.
Escrito de forma suave e despreocupada com rebuscamentos, a narrativa flui naturalmente. A maneira como os acontecimentos se sucedem, principalmente com a sobrinha de Cândido, Natasha, são descritos com precisão de detalhes.

“A verdadeira arma é a escolha. Não importa se eu posso cometer um erro ou machucar alguém ao escolher. Fugir da escolha, isso sim me deixaria desarmado.”

O único ponto negativo é a repetição de palavras em uma mesma oração ou parágrafo. Isso cansa durante a leitura, mas pode ser concertado optando por alguns sinônimos. Mas nada que me atrapalhasse ^^. Temos fortes indícios de mangás e animes dentro da narrativa do texto, como a utilização de palavras em japonês, além de latim e passagens e citações em inglês.

Indicado a quem goste de um bom suspense e o sobrenatural ligado à criação das espadas samurais. 

3 comentários

  1. Honestamente a capa não me atraiu, a achei simples. Nunca li sobre o assunto, então talvez eu o compre.

    ResponderExcluir
  2. Inusitado e interessante essa mescla de sobrenatural, espadas samurais, etc, parece ser legal. Boa iniciativa resenha livro de autoria independente. Eu sou uma autora independente e, infelizmente, sei da dificuldade que nós passamos ao tentar divulgar nossas obras, até pela falta de exemplar e etc...

    Amei seu blog.

    http://susanemdias.wix.com/angelinesophie

    ResponderExcluir
  3. Acho legal quando o autor lança um livro independente.. Não gostei muito dessa capa, mas confesso que achei a resenha interessante, não gosto de coisas tipo espadas samurai e tal, mas curto um bom suspense e uma pitada de sobrenatural.. É.. Achei interessante..

    Abraços
    www.entrepaginasdelivros.com

    ResponderExcluir