[Resenha] Memórias da Lua Cheia

05 dezembro 2013

Memórias da Lua Cheia
Autora: Andressa Andrião
Editora: Novo Século
Número de Páginas: 551
4_estrelas.png (145×27)

Sinopse: Ela estava sem memória e sozinha, perdida em uma floresta durante uma noite de lua cheia, em que os lobos uivavam perigosamente. A única informação que tinha sobre si mesma estava em um bilhete borrado pela chuva que dizia que seu nome era Alissa. Quando jurara que se tornaria comida de lobos, ele aparece. Um rapaz que em seu primeiro momento parece ter vontade de matá-la, mas logo em seguida resolve misteriosamente salvar sua vida e cuidar dela até que alguém apareça em sua procura. Por mais que ela tivesse expectativas, ninguém nota seu desaparecimento, levando-a a ter que morar com aquele rapaz repleto de segredos, que ela conhece na floresta. Com o tempo um romance começa a surgir entre eles, mas ainda havia um mistério: um home enigmático e atraente que desenvolve um interesse imediato por ela. Alissa então descobre que sua perda de memória não era exatamente o que ela imaginava e que o mundo era muito mais cheio de mistérios e magia do que ela acreditava ser.

Sozinha no meio de uma floresta. Não é assim que uma mulher quer acordar. É o que acontece com nossa protagonista e narradora. Nem ao menos seu nome ela recordava. Mas um papel em que deveriam conter informações importantes sobre sua origem está borrado. Apenas uma informação não foi apagada. Alissa. Seria este seu nome?

Um romance sobrenatural repleto de ação, tem como pano de fundo – em sua maioria – a floresta. Tudo o que acontece tem ligação com aquele lugar sombrio e rico em detalhes, principalmente entre as cenas da mocinha com o misterioso Seth.

A sucessão de acontecimentos no final do livro nos deixa paralisados e eletrizados, esperando pela continuação. Ainda existem segredos entre os personagens que preciso desvendar.

A autora tem uma escrita densa, repleta de descrições. Esses detalhes são essenciais para que haja um bom entendimento de cada trecho do que é narrado. Poucos autores nos transportam para o mundo e a realidade que escrevem. E isso aconteceu em 99,9 % do livro. Além disso, a psicologia utilizada por trás do comportamento de Alissa é de total importância para entender o porque de suas atitudes. Na maior parte das resenhas que li antes de receber o livro da autora, percebi que colocavam-na como mimada e emburrada, quando na verdade ela apenas busca saber sobre sua própria identidade.


A diagramação é simples e a capa chama a atenção pelas cores escuras, contrapostas com o vermelho vivo do vestido da jovem. Recomendado a quem goste de romances com toque sobrenatural, além de livros que nos transportem a outras realidades e mundos. 

2 comentários

  1. Ah, Pamela! Eu já te disse isso em mensagem, mas quero deixar aqui também!! ^^
    Estou TÃO feliz por haver blogueiras como você que prestam atenção e tentam entender os detalhes que nós escritores queremos passar com a história! É difícil ouvir todos os comentários sobre Alissa ser mimada e emburrada sendo que eu trabalhei tanto a personagem para que ficasse próxima a realidade que ela se encontra. Obrigada demais por isso! E é tão bom ouvir um comentário sobre a minha escrita transportar o leitor para dentro do livro...! Estou cheia de mim justo em um fim do semestre! Haha. ^^
    Muito obrigada pelo carinho e pela atenção!!
    Abraços,
    Andressa Andrião

    ResponderExcluir
  2. Livro bastante misterioso! Um dos meus favoritos!! Já está na minha estante de livros no skoob!!

    Beijinhos

    blog-belavida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir