[Resenha] A Mais Pura Verdade

23 março 2015

A Mais Pura Verdade
Autor: Dan Gemeinhart
Editora: Novo Conceito
Número de Páginas: 224

Sinopse: Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha. Mas, em certo sentido - um sentido muito importante - Mark não tem nada a ver com as outras crianças. Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram. Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier. Nem que seja a última coisa que ele faça.

Mark é um garoto de doze anos e ele fugiu de casa. Isso é tudo o que sabemos ao começar a ler A Mais Pura Verdade.


Aos poucos descobrimos o porque ele quer escalar uma montanha, junto de seu inseparável cachorro Beau.

Uma doença faz com que ele perca boa parte de sua vida realizando exames. E o resultado dos últimos não é nada promissor. Afinal, um câncer não pode ser curado de um dia para o outro.

Sozinho, estou deixando meu lar.
Uma nova jornada, uma nova estrada.
Para as montanhas agora.

Ele tem uma melhor amiga, Jess. Eles se conhecem há muito tempo e, desde sempre vivem e compartilham a vida de um para o outro. Mas parece que ele não consultou a menina quando decidiu fugir. E é claro que ela está procurando pistas para ajudá-lo, mesmo que ele talvez não o queira.

Mark foi capaz de bolar um plano para escapar até mesmo da polícia. Mas será que ele vai conseguir manter este plano em pé por muito tempo?

A narrativa é alternada entre a visão do jovem Mark e tudo o que ele está enfrentando nas ruas – em primeira pessoa – e o que está acontecendo em sua casa, com sua família e amigos – em terceira pessoa, um narrador observador. E mais inusitado ainda: os capítulos inteiros (1, 2, 3, 4...) são os narrados por Mark, enquanto os quebrados (1/2, 2/2, 3/2...) são os escritos pelo narrador observador. Isso é com certeza um dos pontos altos do livro, a maneira mais simples e organizada de abranger todos os personagens e o que está acontecendo com cada um.

Pra quem me conhece sabe que eu sou adepta da leitura do mais famoso gênero literário: o sick-lit. Fazem parte dele A Culpa é das Estrelas e Mar da Tranquilidade, e envolvem sempre uma doença (Nicholas Sparks, ainda não é sua vez – entendedores entenderão, rs).

O que faz um amigo?

Sem sombra de dúvidas, Dan Gemeinhart estreou de maneira mais que especial. Quando escrevi esta resenha, tinha lido cerca da metade, e mal sabia o que me esperaria até o final. Não considero A Mais Pura Verdade um livro triste. Pelo contrário. A superação que Mark quer mostrar é tão magnífica e emocionante (pro lado positivo), que não tem como não torcer por sua melhora.


Para quem gosta do gênero sick-lit, este é uma ótima pedida! 

16 comentários

  1. awn gostei da resenha.
    eu vi todo mundo falando da degustação na época q chegou, mas eu sou curiosa mesmo é pelo livro todo sabe.
    parece ser muito meigo.
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  2. Eu fiquei encantada com esse livro, me emocionei lendo a prévia imagina como será lendo o livro. Sabe o que é legal? A Jessie é minha xará kkk, ela é Jessica Rodriguez com Z e eu Jessica Rodrigues com S, amei isso e me senti a própria personagem que também é Latina.

    Bjs
    Coração Leitor

    ResponderExcluir
  3. Oii, tudo bem?
    Eu adorei a resenha Pam :) eu recebi os primeiros capitulos e fiquei encantada com a historia, o livro é comovente, envolvente, eu adorei o Mark e estou ansiosa para saber o final.

    www.fonte-da-leitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?

    A sua resenha me convenceu ainda mais de que devo comprar e ler esse livro o quanto antes! Eu estou loucaaa por ele e tenho certeza que vou amar! Parece ser um livro bem gostoso de ler, bem do jeito que eu gosto

    Beijos, Be
    www.clubedas6.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Sua resenha me deu mais curiosidade para ler a história. Por mais que muitas pessoas já me falaram que é um "A Culpa é das Estrelas 2.0", quero ver para tirar as minhas próprias conclusões. Além disso, o livro parece ser muito fofo.

    loucurasaovento.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oiee ^^
    Esse livro é mesmo incrível! Consegui me emocionar já nas primeiras páginas desse livro, principalmente quando Beau se mostrava o melhor amigo do homem mais leal desse mundo!
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oie, tudo bom?
    Realmente é um livro que emociona muito e que te faz refletir sobre a vida. Eu adorei o Mark e a interação dele com o Beau e a Jessie. Um belo sick-lit para nos lembrar sobre os pequenos valores da vida.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oie ja li algumas resenhas sobre este livro e apesar de achar que seja bom esta situação de criança doente mexe muito comigo apesar de parecer que nesta existe uma superação ... sei lá :( , mas adorei sua resenha bjss
    http://florroxapoemasepoesias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Pam, sua linda, tudo bem?
    Não vejo a hora de ler esse livro. Parece ser uma linda história e o melhor é saber que não é pesada, que vou contada de uma forma mais leve. Tenho certeza de que irei me emocionar com a luta dele para realizar seus sonhos do lado do seu fiel amiguinho.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Pam! Eu também gostei da leitura do livro, mas confesso que é somente mais um livro na minha vida. Não consegue me emocionar como esperei

    Beijos
    http://www.amorliterario.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi Pamela, tudo bem??
    Eu li este livro e gostei muito da história... não a achei triste, mas teve situações que me trouxe uma angústia tremenda por causa dos perigos que Mark corria andando sozinho na rua... fiquei imaginando a minha filha nesta situação... Deus me livre rs... que bom que gostou da leitura... xero!

    ResponderExcluir
  12. Hey Capirota
    Nem falo mas nada sobre a minha vontade imensa de ler o livro, amo o gênero e claro vou ler o quanto antes. Esse quote O que faz um amigo? Pqp!!!!
    contodeumlivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Esse livro é emocionante demais e chorei bastante no final,nã de tristeza,pois cmo você escreveu o livro não é triste,mas sim uma lição de superação e torcer pelo Maek a cada passo do caminho é natural como respirar...

    bjssss

    Apaixonadas por Livros

    ResponderExcluir
  14. Eu gostei do livro por "inovar" um pouco no final, mesmo assim achei ele um pouco repetitivo em alguns momentos...
    bjos
    Pah
    Lendo e Escrevendo

    ResponderExcluir
  15. Oi Pamela
    Eu estou doida pra ler esse livro. Adorei a sua resenha nao sabia que existia essa classificação sick-list hahaha
    Eu sei que vou chorar do inicio ao fim, mas sei tbm que vai valer a pena

    beijos
    Mayara

    ResponderExcluir
  16. Olá tudo bem?
    Gosto muito de ler resenhas desse livro, elas sempre o elogiam até não poder mais. Estou muito ansioso para poder conferir a história e em breve farei isso.
    Abraços, Carlos.

    http://blogchuvadeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir