[Resenha] O Jogo Mais Doce

08 março 2015

O Jogo Mais Doce
Autora: J. Sterling
Editora: Faro Editorial
Número de Páginas: 208

Sinopse: Eu sinto que nasci para ficar com ele, como as conchas na praia. Jack era a concha, em constante movimento, sendo lançado de lugar a lugar pelo fluxo de alguma coisa mais poderosa que ele. E eu era a areia, prendendo-me e agarrando-me a ele,
aliviando seus tombos a cada avanço, sempre fiel. (Cassie Carter)
Quando sua carreira no beisebol chega ao fim, é como se batessem com um martelo em seu peito. Então você finalmente percebe que pode amar o esporte, mas ele nunca pode ser comparado ao amor de sua vida. Todas as noites sem dormir, as horas passadas na academia, o condicionamento, o treinamento, a preparação mental, os feriados perdidos, as ausências em momentos importantes de sua família… tudo para quê? O seu esporte, o seu trabalho, não ficou acordado por noites a fio, torcendo, cuidando, tentando descobrir como tornar você um jogador melhor ou dando mais do que você merecia. Ele é um negócio. Um esporte. Um jogo. E, por mais que minha vida tenha sido transformada por ele, é hora de deixar isso para trás. (Jack Carter)


E finalmente a trilogia mais doce chega ao fim. Cassie e Jack finalmente estão juntos e vão se casar. Mas será que este é o final que eles desejam?

Eu mais que amava aquele homem. Meu marido. O jogador de beisebol. Meu Jack Fodão Carter.


Enquanto Cass consegue o apogeu em seu emprego, Jack acaba sofrendo múltiplas fraturas na mão esquerda, depois de tentar apanhar uma bola em um jogo. Só que ele não reage bem à possibilidade de se aposentar antes do tempo e acaba descontando sua ira justo na mulher que mais o ama. Será que Cassie é forte o suficiente para aguentar esta fase do marido? Ou tudo o que eles construíram virá por água abaixo?

Outro casal que não sabe se fica junto ou separado é Melissa e Dean. Durante muitos anos o jovem dá sinais de que quer namorar com Mel, mas ela é dura na queda. Dean dará um ponto final ao futuro promissor que almeja com ela? Ou será que o amor dará uma segunda chance?

Depois de um segmento que não me agradou muito, J. Sterling acabou com a maldição do segundo livro (explico melhor em outro momento). O final foi promissor e, mesmo com todos os clichês possíveis e imagináveis, finalmente me rendi e me despedi de dois grandes personagens.

É incrível ver a mudança deles, o amadurecimento, em tão poucas páginas. Há muitos fatos ainda para ocorrer, mas infelizmente não posso apresentá-los agora, pois seria spoiler. Só posso dizer que me surpreendi e muito com a Cassie que vemos em O Jogo Mais Doce. Ela finalmente se tornou uma mulher, que sabe o que quer, como quer e quando quer.

- O que você quer ser?
- Harry Potter – ele zombou.

A editora seguiu o padrão dos dois volumes anteriores, tanto na capa, quanto na diagramação interna. Tudo simples e que deixa o livro com um visual mais limpo, aproximando o leitor da leitura. Alguns poucos erros de revisão e concordância

O fechamento perfeito para uma trilogia magnífica!

- Ouça. – Vovó se adiantou e tomou as mãos dela entre as suas. – O amor é a única coisa na vida pela qual vale a pena se arriscar. Quando você estiver mais velha e voltar seus olhos para a vida que viveu, não vai se arrepender do fato de que se arriscou para amar alguém. Mas vai se arrepender das chances de amar que não aproveitou. Especialmente daquelas arraigadas no medo. Só são assustadoras porque você tem medo de perder tudo. Você teme demais. Não deixe o medo de perder o amor impedir você de viver toda a experiência de amar.

13 comentários

  1. Oi Pamela! Puxa vida, me identifiquei com esse finalzinho... Poderíamos todas ter lido esse livro na adolescência, isso teria me ajudado muito, porém agora já não adianta mais. Enfim, que livro bonito e quer saber? Adoro clichês. Fazem com que tenhamos esperança e acredito que os livros tem uma essência fina de ensinamento, livros de amor, de romance, mesmo que tenha um drama embutido. Adorei e quero ler essa fofura!Beijos e até mais.
    http://scraplivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Pam!!

    Ainda nem comecei o primeiro, tenho ele aqui em casa!! Bom que já tenha os 3 lançados, se gostar já engreno a trilogia seguida!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá Pam!
    Como não li os dois primeiros livros, fiquei um pouco perdida. Mas, o que me chamou a atenção foi o fato do amadurecimento das personagens e a aproximação do leitor ser tão palpável durante a leitura!
    Excelente resenha!
    Beijos
    Nica

    ResponderExcluir
  4. Oie, Pam!
    Não conhecia a série, então fiquei perdida, mas nada que tenha me impedido de ver que sua resenha ficou ótima e que no fim das contas esse pode ser um livro legal mesmo para quem, como eu, não curte muito romance. Vou procurar mais informações sobre os livros, quem sabe, né?
    Com carinho,
    Celly.

    Me Livrando ❤

    ResponderExcluir
  5. Não li nada e confesso que nem tenho vontade, mas que bom saber que o final foi satisfatorio e não deixou a desejar.
    http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oii!

    Parabéns pela resenha!
    Não li essa trilogia e confesso que nem tenho vontade de ler... A capa é bonita mais a sinopse não me chamou a atenção, quem sabe na próxima né?

    Beijos, Kamila
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  7. Oii eu não li os dois primeiros livros por isso fiquei um pouco perdida... (desculpa a ignorancia, mas quais sao os primeiros?)
    Me interessei pela serie, gostei bastante da cama e do que escreveu... esse ultimo quote que postou é a mais pura verdade

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  8. Oi Pam! Tudo bem?
    Bem como não vi as resenhas anteriores dessa série,fiquei um tanto perdida,mas como uma fã de romances fiquei bem empolgada em saber mais sobre o casal Cassie e Jack e o amadurecimento deles no decorrer da série.
    Beijos Pão de Queijo!
    www.vontadeler.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi, Pamela! Não sinto vontade de ler a trilogia, não é uma história que me chama a atenção, mas fico feliz que a sua experiência de leitura tenha sido tão agradável! Ainda mais pelo fato de que o terceiro livro foi melhor do que o segundo. Que bom que a autora conseguiu reverter a situação. Beijos!!

    ResponderExcluir
  10. Oi Pam,
    Logo que li a primeira resenha dessa trilogia fiquei interessada (me empreste por favor ).
    Pelo que vi aqui o desfecho foi bom, outro ponto que gostei foi o amadurecimento dos personagens, gosto quando a editora mantém um padrão, tanto nas capas como na diagramação.
    Beijos



    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  11. Olá Pamela tudo bem?
    Acompanho esse trilogia desde o seu lançamento e por mais que tenha lido vários comentários positivos sobre os livros, não consigo gostar da história, me parece o mesmo de sempre, além disso essas capas não me descem de forma alguma e acho que isso pode influenciar na minha "repelencia" pela trilogia.
    Abraços, Carlos.

    http://blogchuvadeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Não li nada da autora ainda.
    Não me deixou muito empolgada por não fazer meu gênero.
    Percebi que você adorou e é ótimo quando a leitura agrada.

    Café com Letras

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Eu tenho O Jogo Perfeito, mas não tive a oportunidade de lê-lo.
    Gostei de saber que a continuação do livro está tão boa assim. Isso me deixa com mais vontade de lê-lo.
    Adorei a sua resenha.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir