[Resenha] Fingindo

24 outubro 2015

Fingindo
Autora: Cora Carmack
Editora: Novo Conceito
Número de Páginas: 336
Sinopse: Com seus cabelos coloridos, tatuagens e um namorado que combina com tudo isso, Max tem exatamente o estilo que seus pais mais desprezam... E eles nem sonham que a filha vive assim. Ela fica em apuros quando seus pais a visitam na faculdade e exigem conhecer o “futuro genro”. A solução que Max encontra para não ser desmascarada é pedir para um desconhecido se passar por seu namorado. Para Cade, a proposta veio em boa hora: é a chance que ele esperava para acabar com a sua fama de bom moço, que até hoje só serviu para atrapalhar sua vida. Um faz de conta com data marcada para terminar... E um casal por quem a gente vai adorar torcer. Fingindo vai seduzir você.

Fingindo é o segundo livro da trilogia escrita por Cora Carmack. Nele, vamos acompanhar a história de Cade, que já vimos no primeiro volume. Será que dessa vez ele vai se dar bem?

Mas na realidade, o livro vai focar ainda mais em uma personagem desconhecida, até então, por todos os que acompanham a escrita de Cora. Max é uma menina que tem tudo para ser a típica “rebelde” de romances adolescentes. Cheia de tatuagens, piercings e com cabelos coloridos, ela namora Mace, baterista da banda em que canta.

Tudo vai muito bem. Até que um belo dia sua mãe liga, enquanto a jovem e seu namorado estão se dirigindo ao pub Mugshots. Mas a surpresa maior estava por vir. Seus pais já estavam na cidade da jovem e chegariam ao local em menos de 5 minutos. Sem pensar duas vezes, pede ao namorado que vá embora, pois era óbvio que, com o jeito certinho e cético de pensarem, eles o odiariam. Mas quem colocar no lugar? É quando ela vê sentado o homem perfeito. Cade não entende, mas a jovem que se destacava dos demais está parada, encarando-o. E ele nem conseguiu pensar quando ela finalmente se aproximou e pediu que ele a ajudasse, se passando por seu namorado. Max arquitetou tudo em sua cabeça. Seriam apenas alguns minutos. O que mais poderia dar errado?

“Já era hora de começar a viver, de realmente aproveitar minha vida. E eu acabara de conhecer alguém que sabia mesmo como aproveitar a vida.” – pág. 46, cap. 5.

Ah, claro. Seus pais quiseram conhecer mais profundamente o jovem casal. Então o que duraria minutos, durou horas. Depois dias. Até que nenhum dos dois conseguia mais desgrudar do outro. Mas será que o velho ditado de “os opostos se atraem” é verdade?

Assim como no primeiro volume da trilogia, em Fingindo encontramos uma linguagem rápida, atual e construções de personagens bem elaborados e divertidos. A todo momento somos levados a situações engraçadas e, em contrapartida, observamos o lado interior de cada ser ali descrito, com seus altos e baixos. É claro que o enredo peca algumas vezes e a burrice de alguns em certas cenas nos tira do sério, mas para passar o tempo, o livro é altamente indicado!

A editora manteve o padrão das capas e da diagramação interna. Ambos são simples, mas transmitem quase que exatamente como imaginamos os personagens principais.


Só posso dizer que estou ansiosa agora pelo terceiro e último que, aliás, é lançamento do mês de outubro da Novo Conceito. Agora resta esperar!

Um comentário

  1. Oiee ^^
    Esse livro é o meu favorito da série até agora ♥ Cade e Max são um casal maravilhoso, e fico muuito feliz que a amiga dele (esqueci o nome agora, mas é a protagonista do primeiro livro *-*) não o tenha escolhido...haha' Que venha o terceiro \0/
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir