[Resenha] 13 horas

07 maio 2016

13 horas
Autor: Mitchell Zuckoff
Editora: Record
Número de Páginas: 350
Onde comprar: Saraiva | Submarino

Sinopse: O best-seller que deu origem ao filme dirigido por Michael Bay - 13 Horas apresenta, pela primeira vez, a história real dos acontecimentos de 11 de setembro de 2012, quando terroristas atacaram o Complexo da Missão Especial do Departamento de Estado dos EUA e o Anexo, base da CIA, em Benghazi, na Líbia. Uma equipe de seis soldados lutou bravamente para repelir os agressores e proteger os americanos que lá trabalhavam, indo além de suas obrigações e realizando atos extraordinários de coragem e heroísmo para impedir uma tragédia ainda maior. Este é seu relato pessoal do que aconteceu durante as treze horas do infame atentado. Pondo em pratos limpos o ocorrido em uma noite encoberta por mistério e controvérsia, este livro instigante leva os leitores para dentro da história desses heróis que arriscaram sua vida uns pelos outros, por seus compatriotas e por seu país. Escrito por Mitchell Zuckoff, autor best-seller do New York Times, 13 Horas é uma obra atordoante que fará o leitor arregalar os olhos – e, o mais importante, é a verdade. A história sobre o que enfrentaram aqueles homens – e a grandeza do que realizaram – é inesquecível.

Essa foi uma daquelas leituras que foge totalmente das minhas costumeiras escolhas e, por ser uma história baseada em fatos reais, foi algo tão forte e emocionante...

Encontramos aqui a história de 2012, para ser mais exata, o que ocorreu em 11 de setembro, aquele terrível atentado que levou a vida de tantas pessoas.

Agora soldados estão tentando salvar a vida de um embaixador e alguns americanos que trabalhavam na Embaixada, onde aconteceu o atentado.

É difícil explicar o que achei do livro e do enredo, pois ainda estou sob o efeito da história. Os detalhes foram colocados na trama com a medida certa, deixando o leitor por dentro de tudo o que aconteceu após as 13 horas do início do atentado.

Somos apresentados a cenas do antes e do que aconteceu depois, deixando a leitura ainda mais real, fazendo com que nos lembremos de alguns detalhes que vimos em jornais daquela época, um relato verdadeiramente bem escrito e sem muitas delongas.

A luta desses homens parecia ser interminável, e a maior delas era salvar vidas e mais vidas, esquecendo inclusive das suas próprias. De certa forma conseguimos parar e refletir sobre muitos pontos encontrados durante a leitura.

Pretendo assistir ao filme, mesmo sabendo que o livro poderá ser o grande vencedor de minhas atenções, tamanho talento do escritor. Mas já espero cenas bem fortes e conhecer o desfecho de alguns personagens que me abalaram.

O trabalho da editora é impecável, sem erros de revisão, diagramação boa para leitura. Indico a todos que gostem de algo mais emotivo e para aqueles que querem algo forte e tão real.


Nenhum comentário

Postar um comentário