[Informativo] Dia Mundial do Surdo

30 setembro 2016

Hoje (30 de setembro) é o Dia Mundial do Surdo. Na data, membros da comunidade surda de todo o mundo relembram as conquistas da comunidade ao longo dos anos, como a luta em prol do reconhecimento da língua gestual nos diversos países do globo.

A cor azul é escolhida para representar "O Orgulho Surdo". A cor homenageia todos os que morreram ao serem identificados como "surdos", com uma faixa azul amarrada ao braço, durante o nazismo alemão.

Deficiente auditiva de nascença e oralizada, Cris Bicudo conta em seu livro "Quem é essa tagarela?", sua história de forma inusitada e divertida, sobre as dificuldades pelas quais passou na infância e, ao mesmo tempo, desmistifica a ideia de limitação que cerca os deficientes.


Livro narra história de superação inspirada na deficiência auditiva
Autora apresenta sua história de forma divertida e inusitada.

Deficiente auditiva de nascença e oralizada, Cris Bicudo nasceu em 1975, com perda auditiva severa devido a rubéola que sua mãe teve no 4º mês de gestação. Graças ao uso de aparelhos auditivos desde um ano e meio de idade e com intenso trabalho de reabilitação auditiva envolvendo a fonoaudióloga e toda família – pais, irmãs, primos, tios e avós -, aos dois anos já estava "falando". 

No livro Quem é essa tagarela? (Primavera Editorial, 300 págs., R$34,90), Cris conta de forma divertida e inusitada sobre os diversos acontecimentos que permearam sua vida, desde o seu nascimento até suas viagens e trabalhos.

O livro aborda de maneira descontraída as dificuldades pelas quais passou a autora na infância e ao mesmo tempo desmistifica a ideia de limitação que cerca os deficientes, tornando-se um estimulo aos deficientes auditivos, às suas famílias, aos profissionais envolvidos em reabilitação e aos pesquisadores que procuram novas soluções.

"Já levei muitos tombos, errei, fui barrada no caminho, chorei, me senti isolada em diversas situações da vida, tanto no trabalho quanto em outros relacionamentos. Da mesma maneira, também, tive vitórias, acertos, conquistas, alegrias que me tornaram o que sou hoje, uma pessoa que, ao cair, levanta-se e segue em frente.”

Nenhum comentário

Postar um comentário