[Informativo] Lançamentos Catálogo Record - Dezembro Parte I

07 dezembro 2016


Olá pessoal, tudo bem com vocês?


O Catálogo da Record para o mês de dezembro está maravilhoso! Tanto que dividimos em dois posts, para não sobrecarregar a listinha de vocês, rs. Confiram abaixo alguns de seus títulos e suas sinopses:

"Edição ricamente ilustrada com imagens de antológicos bailes black da década de 1970, mostrando a genealogia do Movimento Black Rio, que completa 40 anos em 2016 Inicialmente inspirado pela revolução da funk music norte-americana, esse movimento no Rio de Janeiro foi uma afirmação social, estética e musical, que desencadeou uma mudança profunda na música e na cultura negras do Brasil. Tim Maia, Sandra de Sá e Toni Tornado são alguns dos personagens desse relato enérgico, que procura informar os mais jovens — que não viveram esse momento revolucionário — e dar voz a um período emblemático da nossa cultura, para que nunca nos esqueçamos desse poderosos músicos, djs, dançarinos e frequentadores de bailes que participaram dessa história."

O detetive Harry Hole chega a abafada Bangcoc. Sua missão: evitar um escândalo. O embaixador norueguês foi encontrado morto em um hotel barato, e aparentemente a família dele está escondendo algo importante. Harry, além de preservar o sigilo das investigações, percorre bares, templos budistas e casas de ópio em busca das peças desse quebra-cabeça, mas aparentemente ninguém quer saber de fato o que aconteceu. Quando o detetive põe as mãos em um vídeo bombástico de circuito interno de TV, as coisas se complicam. O homem que lhe entrega a fita desaparece, e outro diplomata é apunhalado. O policial logo descobre que grandes políticos podem ter segredos aterradores, e, à medida que se aproxima da verdade, aumenta o risco de ele se tornar a próxima vítima.

O surgimento do site O Antagonista, em janeiro de 2015, representou um marco para o jornalismo no Brasil. Em dupla com Diogo Mainardi, Mario Sabino é o criador deste fenômeno. Estas Cartas de um antagonista reúnem a prosa elegante, o olhar preciso e o bom humor de Mario. Além de três ensaios de maior fôlego – dois deles produzidos quando era correspondente da Veja em Paris –, compõem este livro 46 artigos de Mario concebidos para a newsletter do site entre abril e setembro de 2016. São uma reflexão – enxuta e acurada – sobre os meses finais de Dilma Rousseff na Presidência da República. Mas não apenas. O assunto também é o estado mental da nação, cuja loucura só não nos levou ao fundo do poço porque este, no Brasil, sempre pode estar um pouco mais embaixo. Sai-se da leitura deste livro com a certeza de que o brasileiro, tão achacado pelos políticos e pelo Estado monumental, é um resistente, um sobrevivente, e também deveria ser um antagonista.

A polêmica autobiografia de um dos maiores nomes no teatro mundial do século XX. Artista completo, influenciador de movimentos teatrais diversos, gênio torturado e homem do mundo, Gerald Thomas se desdobra na tarefa de recontar sua trajetória de forma tão caleidoscópica quanto é sua própria vida. Narra desde encontros e vivências com grandes ícones do século XX, como Samuel Beckett e Jean Genet, até relacionamentos tortuosos com artistas como Hélio Oiticica e Ellen Stewart, pontuando de forma quase teatral os relatos de sua história singular com humor seco e ironia autorreferente, expondo amores, arrependimentos, erros e a arte em que acredita.

Em Expulsões, Saskia Sassen – eleita uma das 50 intelectuais mais influentes do mundo pela Prospect Magazine – propõe uma nova linguagem para compreender a lógica sistêmica que vem se afirmando a partir da década de 1980 na economia política global. De finanças a mineração, as áreas do conhecimento mais respeitadas na atualidade são usadas muitas vezes de maneira a produzir brutalidades primárias, que têm evoluído para formações predatórias. Esse sistema - conjunto de conhecimentos, interesses e resultados que vão além de um projeto organizacional, individual ou governamental - é o resultado de um conceito perigoso e limitado de crescimento econômico. A busca por mais lucro ocupa o lugar do anseio neoliberal do welfare state e não obedece a mecanismos de governança existentes. O livro traça conexões surpreendentes para revelar a lógica sistêmica dessas expulsões. Sua crítica atualiza nossa compreensão sobre a economia no século XXI e apresenta um sistema que é devastador, mesmo para aqueles que pensam que não estão vulneráveis.  
Américo Freire e Evanize Sydow revelam o significado histórico da vida e do trabalho de Carlos Alberto Libanio Christo, o Frei Betto, em meio às transformações político-sociais que ocorreram no Brasil e nos demais países da América Latina a partir dos anos 1960. O livro conta as diversas histórias que marcam a vida de Frei Betto, em que a religião – o Amor –, a política e a militância se articulam para criar uma sociedade democrática e plural, que acolha todos os cidadãos. Desde seu nascimento em uma tradicional família mineira, a Teologia da Libertação, a Ação Libertadora Nacional, a prisão durante a ditadura militar, a participação na criação de movimentos populares, a literatura e os prêmios, a proximidade com Lula, o trabalho nos países socialistas – principalmente em Cuba –, os gestos de solidariedade pessoais e públicos, entre tantos acontecimentos que têm tornado Frei Betto um homem admirável.

O golpe e o exílio contados pelo filho de João Goulart. Aos 7 anos, João Vicente, filho de Jango e de Maria Thereza, foi, junto com a irmã Denize, testemunha e vítima das circunstâncias que levaram a família ao exílio. Agora, mais de 50 anos depois, João recupera as memórias de um período turbulento, desde a vida no Uruguai, onde foi alfabetizado, até a idade adulta. Neste inventário afetivo da família Goulart, o registro histórico se relaciona ao pessoal. A incerteza, a falta de notícias, a difícil adaptação ao cotidiano uruguaio. O terrível momento no qual ficou claro que o golpe era muito mais do que uma quartelada - e que duraria décadas. O avanço dos governos totalitários nas Américas. O fim da relativa liberdade com a queda da democracia uruguaia, no início da década de 1970, e a subsequente mudança dos Goulart para a Argentina. Os encontros com Paulo Freire, Glauber Rocha, Juan Domingo Perón, entre outros amigos ilustres de Jango. Mais do que um livro de memórias escrito pelo filho de João Goulart, este é um valioso registro sobre as consequências da perda das liberdades individuais e um lembrete para ficarmos sempre atentos aos rumos políticos do país, de maneira a assegurar a manutenção da democracia.


A biografia que revela detalhes da vida de uma das atrizes mais queridas de Hollywood. Irreverente e icônica, Jennifer Lawrence cativou milhares de fãs e se tornou um nome familiar dentre as grandes estrelas de Hollywood. Seja no papel de Mística, da saga X-Men, ou como Katniss Everdeen, de Jogos Vorazes, a atriz ajudou a redefinir o papel da mulher nos filmes de ação, se tornando um modelo positivo para garotas ao redor de todo o mundo. Em Jennifer Lawrence: a garota em chamas, a autora, Nadia Cohen, traz detalhes da vida de Jennifer, narrando alguns dos episódios mais polêmicos de sua carreira e de sua vida amorosa.

Aprenda a fazer seu negócio decolar, crescer e virar exemplo de sucesso acompanhando a emocionante jornada de Ceres, uma mulher que decide investir em um negócio próprio. Ela passa por um momento bastante difícil: perde o emprego e se defronta com uma séria encruzilhada em sua vida profissional, pessoal e familiar. Mas consegue virar o jogo a seu favor. Jogue a seu favor oferece ideias claras e práticas sobre questões essenciais para todo novo empreendimento: o tipo de negócio mais adequado para a sua realidade; a identificação dos clientes a quem você pretende atender; a seleção da equipe necessária com o perfil certo para a situação; as competências que você precisa adquirir; como buscar parceiros e investidores para decolar; os sistemas e processos básicos para controlar sua empresa. E o mais importante: ao longo da narrativa você vai aprender a preparar um Plano de Negócio com Alma, que servirá de guia para repensar e pilotar o seu empreendimento.

Uma analise do trabalho do leitor e do autor cego, recorrendo à história da escrita, do livro e da leitura. A obra destaca experiências de escritores – Jorge Luis Borges e João Cabral de Melo Neto, principalmente – com os livros, a leitura, a cegueira e a leitura de terceiros, os ledores. Além disso, discorre sobre as questões que surgem para o leitor e o autor cegos: o uso de audiobooks e aquisição do sistema braile, a perda de sensação de liberdade, de privacidade e do próprio ambiente de leitura. Ao mesmo tempo, leva o leitor a questionar o que é estar cego para ler um texto? Ou ainda, qual é a visão necessária para acessar a literatura? Para tanto, a obra apoia-se em estudiosos, como Alberto Manguel, Roland Barthes, Roger Chartier, Merleau-Ponty, Paul Zumthor, entre outros.

Nenhum comentário

Postar um comentário