[Resenha] Cenas Londrinas #ColeçãoMulheresNaLiteratura


Publicado originalmente pela José Olympio, a Folha de São Paulo incluiu em seu catálogo da Coleção Mulheres na Literatura o livro de ensaios da autora Virginia Woolf, intitulado Cenas Londrinas. Todos eles foram escritos no ano de mil novecentos e trinta e um e publicados no decorrer do ano seguinte, em uma revista chamada Good Housekeeping.

O mais engraçado é que ela não os escreveu no conforto de seu lar, e sim em uma incessante busca e pesquisa por respostas que fizessem com que seus ensaios chamassem a atenção dos leitores.

As descrições dos lugares detalhados em cada texto nos fazem passear e conhecer um local que a maioria nunca teve a oportunidade de conhecer pessoalmente, mas passa a reconhecer através das palavras de Virginia. Além disso, as organizações populacionais, bem como as classes e instituições sociais estão intrinsecamente ligadas às pessoas que habitam ali.

Talvez a maior particularidade de Virginia em Cenas Londrinas seja a ausência de personagens, trazendo uma linguagem e narrações totalmente intimistas, como se estivéssemos ao lado dela, compartilhando cada momento.

A edição é lindíssima. Diagramação interna simples e padrão das publicações dos trinta volumes da coleção, mas o que nos chama muito a atenção é a capa. Em suma, se você pretende ter uma leitura diferente, peço que escolha com sabedoria este título. Prometo que não vão se arrepender.



Cenas Londrinas
Coleção Mulheres na Literatura #5
Autora: Virginia Woolf
Editora: Folha de S.Paulo
Número de Páginas: 64
Onde comprá-lo: Site Oficial


Sinopse: As "Cenas Londrinas" foram escritas entre 1931 e 1932, quando Virginia Woolf já havia publicado seus principais romances, como "Mrs. Dalloway" e "Orlando". Escritora consagrada, ela se volta nestes breves e belos relatos para aspectos inexplorados de sua cidade. Mais conhecida por sua prosa intimista, Woolf se vale, aqui, de uma percepção aguda e curiosa dos ambientes que compõem Londres. Da casa do poeta John Keats à Oxford Street, das docas à Abadia de Westminster, todos esses espaços são revisitados com um olhar espirituoso e pouco convencional. Os cinco primeiros ensaios saíram inicialmente em uma revista e só foram publicados em livro na década de 1970. Anos depois, a obra ganhou o acréscimo de "Retrato de uma londrina", cuja personagem revela uma dimensão importante da cidade: "Para conhecer Londres não apenas como um espetáculo deslumbrante, um mercado, uma corte, mas como um lugar onde pessoas se encontram, conversam, riem, casam-se e morrem, era essencial conhecer Mrs. Crowe". "Cenas Londrinas" traz ao leitor a oportunidade de se iniciar na obra de uma das maiores escritoras do século 20 e de ser conduzido por ela pelas ruas de uma das cidades mais vibrantes do mundo. 

8 comentários

  1. Olá!
    Que edição maravilhosa!
    Eu não tinha conhecimento mas ao ler a resenha me fez conhecer mais e com certeza ler.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  2. Oi Pamela!
    Qdo li o post Li até a página e...eu fiquei mto curiosa pra conhecer a historia mesmo não tendo mto o costume de ler o gênero mas o enredo me chamou bastante atenção assim como a capa tbm.
    Vou add aos desejados!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Pamela!
    Gosto também de livros de contos e como falou, sendo da Virgínia Wolf e ainda mostrando Londres daquela época, deve ser um daqueles livros em que podemos viajar, sem nem sair de casa.
    Uma semaninha plena de amor no coração!
    “Eu escolho um homem que não duvide de minha coragem, que não me acredite inocente, que tenha a coragem de me tratar como uma mulher.” (Anaïs Nin)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  4. Acho Virginia maravilhosa, apesar de ter lido ainda poucos títulos da autora. Esse em especial me chama atenção por conta dos elementos tão distintos que existem na obra: a falta de personagens, o caráter intimista. O cenário também me parece ser incrível, ainda mais com as descrições detalhistas e palpáveis que são características da autora. A edição parece realmente linda!

    ResponderExcluir
  5. Olá, Pamela!
    As edições dessa coleção são lindíssimas, né?! Uma pena que não consegui acompanhar e fazer a coleção..
    Nunca li nada da Virgínia Woolf, mas li vários elogios a respeito da autora.
    Esse livro parece ser bem diferente do que estou acostumada a ler... ausência de personagens, narração intimista... mas deve ser bem interessante!
    Ótima resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oii
    Por incrível que pareça não conhecia Virgínia e me surpreendi sabendo que a coleção que a autora faz parte contém 30 volumes e eu não os conhecia.
    Confesso que não sou fã de contos, então o único ponto que me chama atenção no livro são as características de Londres que são contadas, é como você disse, nos faz viajar por locais em que nunca estivemos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oii@ Tinha comentado aqui há uns dias, mas acho que houve algum problema com meu comentário :/
    Nunca li nada da autora, mas já vi algumas resenhas e recomendações de seus livros, e fiquei bem interessada em Cenas Londrinas!
    Adorei essa coletânia Mulheres na Literatura, estou querendo fazer um projeto para ler mais clássicos escritos por mulheres *-*
    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Pelo jeito a autora é bem conhecida e eu mais uma vez não conhecia. Mas vale para mais uma pesquisa, e ver como é a escrita da autora antes de ler seus contos.

    ResponderExcluir