[Resenha] A casa dos pesadelos



Tiago é um adolescente na narrativa atual e há anos não visita a avó, devido traumas sofridos onde ela mora. Ele fez por muitos anos tratamento com uma psicóloga e, finalmente, depois de tanto tempo, ele já não tem certeza se o que acontecera antigamente era de fato real. Por isso não relutou dessa vez em viajar com a mãe e o irmão de seis anos para a casa da avó. Afinal de contas, o que uma velhinha de mais de sessenta e cinco anos, que usa uma bengala já gasta, poderia fazer de mal para eles, não é mesmo?

É claro que ele se lembra que ela não fora delicada em sua infância. Todo o amor e admiração que ele nutrira por ela acabara quando ele tentara entrar no quarto que havia sido de seu avô, em uma busca frustrante de descobrir o porque aquele local era preservado e trancado a sete chaves. E é óbvio que ele não se esquecera disso. Tiago, depois de dez anos, estava certo de que encontraria suas respostas dessa vez, nem que morresse de medo por isso.

Tiago pode ter retornado, mas nele há um medo gigantesco de rever os monstros do passado. Determinado em colocar uma pedra nessa fase de sua vida, é quando ele começa a perceber que tudo tinha sido real. E desta vez aquele ser estava atrás de seu irmão, tal como aconteceu com ele há dez anos. Mas ele não deixaria que isso atormentasse e acabasse com a vida de Bruno.

- O que seu irmão acha que viu aqui de noite, Bruno, era tão assustador, tão monstruoso que, mesmo sem eu acreditar no que ele descreveu, fiquei apavorada só de imaginar a criatura. Ela tinha cabelos crespos esvoaçantes e uma das pernas parecia feita de madeira. Os olhos fundos, que o encaravam como se velassem seu sono, ficavam cavados num rosto completamente enrugado. No lugar dos dedos da mão, o que haviam eram dentes amarelados que queria mordê-lo. E a boca, toda desdentada, se escancarava, querendo devorá-lo enquanto ele dormia!

Mas será que finalmente ele descobriria o que é este monstro? Ou passaria mais anos nessa busca incessante? Ou seu irmão sofreria as consequências de seu medo?


Primeiro de tudo: quem leu este livro e ficou tão chocado quanto eu, leia o quote que separei ali em cima, porque analisando ele direitinho você percebe que todos os sinais já estavam em nossas caras (e na dos demais participantes da narrativa), a gente que não quis ver.

Ok. Eu confesso que esperava uma narrativa envolvente logo de cara, assim como tinha acontecido enquanto lia O escravo de Capela, mas me deparei com algo totalmente diferente aqui. Pensei até que acabaria não gostando tanto assim do livro, até chegar nas páginas finais. Tudo o que aconteceu em determinado momento da narrativa fizeram com que me esquecesse completamente da monotonia do início e focasse 100% de minhas atenções no que estava ocorrendo com Tiago e Bruno.

Basicamente, pra você que ainda não teve a oportunidade de lê-lo, forninhos vão cair. E, como se não bastasse só eu sofrer, arrastei Mariana junto comigo, inclusive na noite de lançamento. Vá com estômago preparado para o que encontrará aqui, pois os que tem ele fraco, não irão suportar.

Um artifício bem bacana explorado pelo Marcos foi o uso de capítulos em laranja que retratam a infância de Tiago, principalmente do que aconteceu no passado e que o deixou daquele jeito. É uma forma de transportar o leitor para entender o porquê tudo aquilo estava acontecendo no presente. Além disso, as ilustrações realizadas por Ricardo Chagas dão um ar sombrio ao enredo, mostrando o que estávamos imaginando ao ler, mas de uma forma mais palpável.

A edição está lindíssima, desde a capa, diagramação interna, ilustrações, fonte em tamanho ótimo para a leitura. É claro que quando acaba, queremos saber o que realmente aconteceu, pois o final da abertura para o leitor imaginar seu próprio final. Acho que todos tiveram a mesma ideia, no final das contas. Andrea pelo menos teve a mesma que eu, rs.

Achei a história inovadora no mercado, algo que raramente vemos nos dias atuais. Então é claro que já estamos na contagem regressiva de mais um livro desse mestre do terror e do suspense nacional.


A casa dos pesadelos
Autor: Marcos DeBrito
Editora: Faro Editorial
Número de páginas: 144
Onde comprá-lo: Amazon


Sinopse: Dez anos depois de estar cara a cara com aquela assombração, Tiago finalmente concorda em voltar à mesma casa para visitar sua avó. Agora adolescente, ele pretende provar para si mesmo que a terrível imagem que o aterrorizava nas madrugadas por tanto tempo não passava de uma criação tenebrosa da infância. Mas, ao chegar no casarão, o jovem se depara com o misterioso quarto de seu falecido avô, agora mantido fechado, e tratado como espaço proibido. As restrições com relação ao aposento, as sensações e barulhos no meio da noite logo alimentam nele a suspeita de que algo terrível habita o local. Tomado por uma estranha coragem e desejo de ver-se finalmente livre do medo, tudo que o rapaz deseja é descobrir o que há por trás daquela porta. Então, o pesadelo toma novo impulso quando a figura sombria da infância mostra-se real novamente... Mas desta vez ela quer atacar seu irmão mais novo. Determinado a impedir que o caçula passe por terror semelhante, Tiago, mesmo apavorado, decide enfrentar a criatura. E o que descobre expõe terríveis segredos do passado que ninguém poderia imaginar.



12 comentários

  1. Ahhh, menina! Sentir a mesma sensação e emoções que você sentiu lendo esse livro. Ele é realmente impactante mesmo e tem uma narrativa bem forte, porém, gostosa de se ler.

    ResponderExcluir
  2. Ola Pamela lindona, fico feliz que as páginas finais do livro te surpreenderam de modo positivo, a sinopse do livro me despertou curiosidade com esse segredo não revelado. Dica mais que anotada. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

    ResponderExcluir
  3. Oie, tudo bem? Amo literatura nacional e fico muito feliz quando vejo postagens sobre, e principalmente quando são de autores de terror ou suspense. Ainda não li esse livro do Marcos, aliás nem o tenho ainda, mas já li outras outra obras e vi o filme baseado no livro Condado Macabro. Adoro o modo como ele escreve e como a história nos envolve. Gostei dessa maneira de separar os capítulos, parece que deixou a leitura e o entendimento mais interessante. Bem, nem precisava muito pra me deixar curiosa sobre essa leitura. Infelizmente não sei quando poderei lê-lo, mas com certeza subiu alguns degraus na lista de querências.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  4. Olá Pamela,
    Que resenha mais maravilhosa é essa a sua? Eu fiquei extasiada com esse livro, mas confesso que não amei taaanto assim porque achei o monstro previsível, infelizmente. Entretanto, é impossível não concordar que a escrita do autor é magnífica e que o livro é extremamente bem escrito e envolvente.
    Estou louca para ler outras obras desse autor, tenho certeza que não vou me decepcionar.
    Beijos,
    https://www.umoceanodehistorias.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Não conhecia essa obra do autor, quero muito ler o escravo de capela, vi muitas resenhas positivas sobre ele. Mas, saber que temos outro livro adorado me deixa mais ansiosa pra lê-lo agora dois livros!
    Adorei a dica, amei a resenha.
    Nizete
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas parece ser uma leitura bem envolvente para quem curte o gênero. Eu confesso que não sou muito fã de livros de terror ou suspense com uma pegada sobrenatural.
    De qualquer forma, fico feliz que o final tenha compensado a monotonia do início do livro e que você tenha gostado da leitura. Vou passar a dica desta vez, mas adorei sua resenha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    A trama deve ser muito boa e chocante em muitos pontos, apesar de monótona no início, gostei de como se apresenta ao longo da narrativa. O fato de ter relatos de passado e presente também me agrada pois podemos entender mais dos personagens.
    Me agradaria conhecer essa leitura.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  8. Eu odeio terror: ponto final.kkkkkk... Sério, para mim não dá! Senti pavor só em ler sua resenha e o quote que você selecionou.

    Não tenho a menor intenção de descobrir que monstro é esse. Não quero conhecer os personagens e se ver essa história em algum lugar passarei bem longe.kkkkkk Espero não ter pesadelo hoje por causa do quote. Sou bem do tipo que ao se assustar com um livro ou filme tem pesadelos terríveis.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Pâmela!
    Dificilmente eu leio livros de terror, mas esse parece mais um thriller psicológico. Gostei bastante da premissa, me interessei pela história. Se eu tiver a oportunidade de ler, espero não sentir tanto essa monotonia que vc mencionou. rsrs
    bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  10. Oi, Pamela

    Tanto tem se falado nesse livro que eu tenho ficado a cada dia mais curiosa. Uma coisa que curto muito são flashbacks, então poder conhecer um pouco a infância do protagonista pra mim seria um ponto alto.
    Eu gosto bastante do gênero, então com certeza leria o livro, afinal, estou curiosa para saber que monstro é esse...

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  11. Oi, Pamela!
    Já vi algumas resenhas desse livro e fiquei curiosa, o gênero me agrada então talvez seja uma leitura que me conquistaria. Eu adoro livros com ilustrações auxiliam muito no desenrolar da leitura. Fiquei super curiosa e já anotei a dica!

    Beijos,

    Rafa - Fascinada por Histórias

    ResponderExcluir
  12. só algo a declarar: depois de uma resenha dessas, PRECISO ler esse livro, simples assim, eu não conhecia e geralmente não me atrairia tão fácil só com a capa e o título, mas poxa, você derrubou forninho, moça, com esse texto. Quero.

    ResponderExcluir