[Resenha] Penumbra


Lana acorda em um lugar sombrio, longe da mãe e com muito frio. Não para de chamá-la, apenas quando percebe que não é a única criança ali sozinha. Jorge era medroso, não parava de gritar, implorando que a mãe o viesse salvar do desconhecido. E é aí que o instinto protetor da menina começa a agir. Eles precisam se esconder, pois há relâmpagos e trovões pelo céu. Mas eles não sabem que aquilo está longe de ser uma simples chuva. E é quando encontram uma bebê, magrela e com aparência de doente.

Enquanto eles tentam a todo custo se esconder, acabam sendo encontrados por Letão e Rosa. Como sua mãe lhe ensinara a nunca falar com estranhos, eles fogem para o alto. É quando uma luz muito poderosa aparece e conversa com Lana, levando para longe a bebê. A partir dessa conversa, ela passa a aceitar a ajuda dos dois, ainda sem saber ao certo o porque estava ali. Mas algo que ela percebia era que estava se esquecendo aos poucos do que acontecera antes de parar naquele lugar. Principalmente de sua mãe... ela não poderia fazer isso. Havia prometido que nunca se esqueceria dela e cumpriria essa promessa até o final.

O tempo na Penumbra parecia não passar nunca. Aliás, ela finalmente descobrira para que servia aquele lugar. Para esquecer. Esquecer toda a dor que sofrera antes e se preparar para a passagem. Era um lugar de transição para uma vida sem sofrimentos e cheia de paz. O que todos ali realmente mereciam. E é neste momento que a babá Osso Duro entra. É ela quem encaminha todas as crianças dali para a luz. Mas ela também está em busca da própria paz, da criança certa que a tirará dali para sempre.

Ela não queria se esquecer de sua mãe. O único problema é que ela não devia carregar para ali essas lembranças. Será que ela conseguiria, finalmente, seguir em frente?


Quem me conhece e acompanha há algum tempo o blog, tem plena consciência de que eu adoro os livros únicos do André Vianco. As séries eu tenho um pouco de medo de enfrentar, o que rola sempre, não só com os livros dele. Já tive o prazer de acompanhar sua escrita em A Casa, Sementes no Gelo e O caminho do poço das lágrimas, todos favoritados e extremamente apaixonada ao final das leituras. Quando iniciei Penumbra, senti que isso não aconteceria, pois acabei pegando um leve ranço da personagem principal, Lana. Como criança, ela só sabe insistir que quer a mãe, justamente nos momentos mais inoportunos. E o fato de ela não aceitar que outras pessoas mandem ela ficar quieta acaba demonstrando que ela foi muito mimada antes de tudo acontecer. Eu só sabia falar para as meninas que não estava com paciência para ela, mas eu simplesmente não conseguia abandonar a leitura. E aí o medo se instalou em mim... Porque isso tava acontecendo? Ainda não sei, mas fiquei tão feliz em não ter desistido, que tá valendo.

Ainda tento entender a transição e publicação desse livro pela Leya. Quem conhece o Vianco há bastante tempo, sabe que ele publicava seus livros pela editora Novo Século. Depois, ele passou a republicá-los pela Aleph. E aí no final de 2017 ele me lança esse pela Leya... Estou com cara de interrogação mesmo, então se alguém souber o porque disso tudo, me explica pelo amor de GOD.

Deixando isso de lado, vamos falar do que eu finalmente achei da parte gráfica do livro. A capa é lindíssima, e olha que não sou muito chegada em desenhos, mas este transmitiu muitos detalhes da obra, como a Lana, a babá Osso Duro e o coelhinho que não parou de crescer. A diagramação interna tem uma fonte razoável para leitura, com grande margem, ou seja, você não precisa arreganhar o livro pra conseguir ler o que tá escrito na margem interna dele. Além disso, toda abertura de capítulo tem a mesma imagem da floresta, ou da Penumbra, se você quiser chamar assim. Não me recordo de ter encontrado erros de revisão, apenas palavras que não conhecia, jurava que estava errada, mas procurando no dicionário, descobria seu significado e ficava de cara, rs...

Já disse ali em cima que no início jurava que seria mais uma leitura fraca, das que ultimamente ando tendo, mas não. O livro é incrível e a gente torce pro Vianco ter mudado de ideia e colocado um final feliz no livro, coisa que ele raramente faz. E não. O final feliz não chega. Não talvez da forma que imaginamos e queremos, mas ainda assim ele é feliz para as personagens. Ficou confuso? Então é assim, leiam que vocês vão entender! E se atentem ao fato de que, mesmo sendo um livro curto, ele é tão difícil de se ler quanto qualquer outra Bíblia escrita por aí. 



Penumbra
Autor: André Vianco
Editora: Leya
Número de páginas: 256
Onde comprá-lo: Amazon



Sinopse: Lana acorda num descampado, assustada e com frio. Desorientada, ela só quer encontrar sua mãe e voltar para casa. Mas sua busca não será fácil, pois ela se descobre na Penumbra, um lugar sombrio que foi feito para esquecer. Só que esquecer é tudo que Lana prometeu que nunca faria... Numa busca obstinada pela mãe, a menina acaba despertando a fúria das criaturas da Penumbra, e terá de ficar frente a frente com a babá Osso Duro, uma entidade perturbadora, mas cujo olhar terno esconde um segredo que poderá colocar em risco todas as regras do lugar.



14 comentários

  1. Oi Pamela, tudo bem? Eu li dois livro do Vianco de uma série de vampiros, Os sete e não foi uma leitura satisfatória, tanto que desisti de continuar lendo. No entanto, do jeito que vc coloca na resenha parece que esse é bem interessante e caso eu leia vou me preparar para o final rs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Tenho vontade de ler essa obra, mas ainda não tive a oportunidade. Desde que foi lançado vejo por aí boas críticas. Jamais li nada de Vianco embora o admire muito sobre pessoa. Não sei por qual obra dele conhecerei seu estilo de escrita, mas um dia de certo chego nessa obra. E algo que não sabia sobre Vianco, mas gostei, é o fato de que os finais das obras dele raramente são finais felizes. Gostei, pois foje ao comum. Bexus :*

    ResponderExcluir
  3. Oi Pamela!
    Eu tenho uma livro do Vianco aqui em casa, "Estrela da Manhã", mas ainda não consegui ler. Sempre vejo os leitores falando super bem das histórias dele e muitos livros dele me interessam - menos os que são focados em vampiros, que ai não curto.
    Gostei de saber um pouco mais desse livro e, apesar de não conhecer, fiquei curiosa para ler. Já coloquei na lista.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Apesar de já ter ouvido falar no autor, muito bem aliás, eu ainda não conheço a escrita dele e infelizmente esse livro não me chamou a atenção. A começar pela capa, depois esse nome "Osso Duro" e claro que a protagonista, Lana. Não tenho paciência para gente mimada, então dessa vez eu passo a dica.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá, eu tenho bastante curiosidade de ler os livros do autor, achei interessante esse ter uma personagem criança (e não podemos exigir de crianças o comportamento ou a consciência de um adulto, mas entendo sua falta de paciência). Também fiquei surpresa com tantas mudanças de editora.

    ResponderExcluir
  6. Nunca li nada do autor e não foi por falta de indicações ou elogios, porque sei que ele é um autor bem reverenciado dentro da nossa literatura nacional contemporânea. mas o gênero me deixa um pouco desconfortável, por isso ainda não me dei uma oportunidade de conhecer suas histórias. Achei a diagramação deste livro muito caprichada.
    beijos

    ResponderExcluir
  7. A capa do livro me deu medo!kkkkkkkkkkk... E conforme eu lia sua resenha ia ficando mais e mais tensa. Aí você ainda diz que não tem final feliz.kkkkkkk Dificilmente lerei essa história. Acredito realmente que seja incrível, mas me faria sofrer horrores.

    Nunca li nada do André Vianco. Me interessei pela sua série de vampiros quando estava na escola, mas não cheguei a ler.

    ResponderExcluir
  8. Oi Pamela! Sempre fui louca pra ler algo do Vianco, mas não tive oportunidade ainda. Conheço os livros da saga Os sete e Vampiro-Rei, doida pra ler. Este livro me deixou muito curiosa, porque gosto muito de fantasias que têm como personagem principal crianças. Achei essa penumbra que ele criou super interessante e trevosa.. Tenho uma desconfiança do que seja essa floresta e de porque aquelas crianças estão ali.. E você disse que gostou do livro, então sei que vai ser uma leitura agradável.


    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  9. Oie,

    Eu só li um livro do André e gostei bastante da escrita dele. No entanto, esse livro não me chamou a atenção, a capa me incomodou e achei a protagonista um pouco mimada e imatura e isso me irrita MUITO nos livros. Mas eu fico feliz que você não desistiu e a leitura acabou sendo incrível para você. Como eu não tenho tanto apego com o autor, não é uma obra que eu leria por agora, mas anotei a dica para um futuro.

    beijão!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Pam!
    Menina, por isso que tem vezes que evito ler livro com criança muito nova: por causa da birra. Aí eu pego birra e a leitura vira uma bosta, infelizmente.
    Eu curti também a capa. Os traços desse desenho não me são estranhos.
    Infelizmente nunca li nada do Vianco, mas pretendo.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Adoro esse tipo de leitura que nos surpreende e com um final completamente fora do esperado com finais felizes.
    Não conhecia o autor, mas gostei da premissa.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  12. Oiii tudo bem??

    Realmente ficou confuso, acho que vou ter que ler para entender hauahua.
    Então nunca li nada do autor, tenho que mudar isso, todo mundo fala bem.
    E adorei essa capa, é legal quando o livro nos surpreende, quando vamos com expectativa baixa, e eles superam é d+.
    Adorei a resenha
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Sempre leio ótimos comentários sobre os livros da autor,mas nunca li nenhum de seus livros, sei que puxa para o lado sombrio e tem muuuitas séries rs' mas ainda não senti aquela vontade de conhecer. Apesar desses livro parecer muito bom, não me senti atraída pela história, não gosto de crianças mimadas, isso já me irrita bastante, e fiquei um pouco confusa, mas isso teria de ler para poder entender haha..

    beijos!
    https://blogminhaestanteliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Olá! Tudo bom?

    Também não gosto dessas capas de desenho, mas ao ler a resenha e as coisas que você citou, de fato é harmônica com as coisas do livro então foi uma boa escolha de capa. Não sei se eu leria a obra pois não consigo me prender neste tipo de leitura. Isso de não ter final feliz me deixou curiosa haha Já passou mil possibilidades na minha mente. Adorei a resenha e por mais que o livro não seja do “meu” gênero, a história aparenta ser bem interessante ❤️

    Beijos

    ResponderExcluir