[Resenha] Contra todas as probabilidades do amor - O Diário do Leitor

03/05/2018

[Resenha] Contra todas as probabilidades do amor


Acampamento Pádua. Mais conhecido por tratar durante as férias de verão de adolescentes considerados pela sociedade como problemáticos. Através de terapias em grupo que eles descobrem e revelam seus segredos mais íntimos, seus traumas e medos e tentam recomeçar suas vidas.

É para este lugar que Zander, uma adolescente de dezesseis anos, é enviada, sem seu consentimento, é claro. Para passar o tempo ela costuma conjugar mentalmente verbos em francês. Acho que durante cinco semanas esse seria seu maior divertimento.

Mas é claro que o mundo não gira ao redor de Zander, e há tantos outros adolescentes com problemas ali, como: Cassie, magérrima e que toma comprimidos que estão escondidos em sua bolsa; Groover, que não sabe distinguir o que é ou não real; e também encontramos com Alex, que só sabe contar mentiras e ninguém sabe se deve confiar nele.

O que disse no parágrafo anterior não é nenhum spoiler. Todos sabem o motivo e a doença que tem para estarem ali. Mas Zander não. E é esse o principal motivo para ter ido parar no acampamento: “achar o que foi perdido”. 
Conhecer a si mesmo. Trabalho em equipe. Lealdade. Coragem. Perseverança. Esperança.


Acho que uma das primeiras impressões acerca do livro Contra todas as probabilidades do amor é de que ele será um romance água com açúcar. Isso é claro se você for que nem eu e não ler a sinopse para não ter grandes surpresas. Mas é justamente por isso que no final das contas o primeiro livro de Rebekah Crane publicado no Brasil me deixou sem fôlego. Ele até pode ser um romance, mas nos traz personagens “palpáveis”, daqueles reais, que sabemos que existem por aí. Temos adolescentes aos montes sofrendo as mais síndromes possíveis, como bulimia, anorexia, pânico, chegando até a depressão, esquizofrenia. A maior parte das pessoas apenas os julgam como adolescentes com estado mental ou emocional alterado, parafraseando o enredo criado pela autora.

Ao mesmo tempo que sabemos que eles sofrem dessas doenças, é bacana ver como em um acampamento eles conseguem se encontrar e buscar apoio na amizade do outro. Superar um trauma não é algo fácil, ainda mais com adolescentes tão judiados pela vida, mas a amizade é a base para que tudo isso melhore.

A forma com a qual Rebekah construiu o livro foi perfeita, através de uma linguagem simples e gostosa de ler. Além disso, os capítulos são relativamente curtos, o que adianta muita coisa durante a leitura. A capa é tão fofinha que dá vontade de ler só de olhar para ela. E realmente muita gente o comprou a partir dela (vi inúmeras pessoas nas livrarias Cultura e Saraiva falando isso). A diagramação é relativamente simples, apenas com um detalhe no início dos capítulos, mas a fonte é pequena se comparada a outros livros da editora, o que pode atrapalhar na leitura para algumas pessoas.


Em suma, é um livro que nos mostra que acima de tudo, a amizade, o amor e a esperança andam lado a lado e devemos nos apoiar a elas para sobreviver. 


Contra todas as probabilidades do amor
Autora: Rebekah Crane
Editora: Faro
Número de páginas: 240
Onde comprá-lo: Amazon


Sinopse: Sejam bem-vindos ao acampamento Pádua. Um retiro de verão para adolescentes problemáticos. Mas não se tratam de problemas comuns, como não querer estudar, mentir ou colar na prova. Não! Estamos falando de problemas reais. Alguns deles tão grandes, tão sérios, que até um adulto desmoronaria sob o peso deles. No acampamento, Zander, uma garota enviada pelos pais contra a sua vontade, encontra uma série de adolescentes na mesma situação, e com três deles ela estabelece uma relação de amizade – Grover, Alex e Cassie. Todos os quatro são tão diferentes quanto as pessoas podem ser, mas têm algo em comum – eles estão quebrados por dentro. Em meio às sessões de grupo e, à medida em que o verão dá as caras, os quatro revelam seus trágicos segredos. Zander encontra-se atraída pelos encantos de Grover, e então começa a se perguntar, depois de muito tempo, se pode ser feliz novamente. Mas, antes, ela precisa lidar abertamente com seus problemas, para poder juntar seus pedaços e reconstruir sua vida. Você pode pensar que se trata de uma história triste. E há partes duras sim, mas Rebekah Crane consegue mostrar como na dificuldade podemos encontrar uma saída. Isso é uma das coisas que faz o livro completamente encantador, divertido e doce, capaz de deixar em você um grande sorriso no rosto.

13 comentários:

  1. Tudo bem?
    O trabalho da editora Faro tem arrasado.
    Livros com edição gráfica maravilhosas.. Revisões otimas e histórias atraentes.
    Também tenho esse livro e adorei a leitura fluída que traz reflexões e entrete como proposto.

    Amei sua resenha.. Bem pontuada.
    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  2. Queria tanto ir para o Acampamento Pádua, mas como ele não existe o jeito é dar um jeito de ler o livro e perder o fôlego como aconteceu com você. O fato da autora abordar temas tão sérios de forma tão clara e basear a superação na amizade é algo impressionante e realmente palpável, ainda mais quando se fala de adolescentes. Sem dúvida é um livro que quero ler e recomendaria.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Tenho gostado bastante de ler e conhecer os livros da Faro Editorial. Esse livro parece ser bem delicado e muito reflexivo. Falar sobre temas tão atuais e importantes para os jovens é necessário e o enredo envolvente faz a leitura passar que nem nos damos conta.
    Ainda não li esse livro, mas será uma das próximas leituras.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  4. Eu já ouvi falar muito desse livro! E a cada nova resenha minha curiosidade aumenta! É o tipo de livro que me faria sofrer, embora também me fizesse refletir e talvez tenha momentos que me fariam rir. Mas sei que o sofrimento estaria presente, ao acompanhar os problemas pessoais dos personagens, suas síndromes e o que os levou a elas... Quero ler!

    ResponderExcluir
  5. Acho a capa deste livro uma graça e fico super feliz de saber que o conteúdo é ótimo. Adorei o enredo e acho que essa história me envolveria do começo ao fim.
    Valeu pela dica
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oie!
    Além dessa capa linda, quero muito conhecer a hist[ria que parece ao mesmo tempo ser bastante reflexiva e delicada. Amei sua resenha!

    ResponderExcluir
  7. Oiiii,

    Eu já to ha visto este livro antes, mas acho que não li nenhuma resenha sobre ele. Gente do céu que história encantadora! Quero conferir como a autora trata todos estes personagens com peculiaridades e como guia a história para um romance. Já anotei a dica e espero poder conferir.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Eu fiquei encantada por esse livro logo que vi a capa, mas a princípio, achei que era um livro mais clichê. No entanto, a medida que fui lendo mais sobre ele e percebi que aborda temas tão importantes, fui me interessando mais. Parece ser uma leitura muito gostosa e envolvente, com personagens bem construídos e muito reais, e que trata de assuntos sérios com muita sensibilidade.
    Adorei sua resenha e espero ler este livro em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Pamela!
    Achei a capa muito fofa, também! Acho que seria uma daquelas pessoas que compram o livro pela capa! rsrs
    Já li algumas opiniões sobre esse livro e ele parece mesmo muito bacana, embora tenha lido algumas ressalvas sobre determinados personagens também. Em todo o caso, como eu disse, eu leria esse livro simplesmente pela capa rs. Espero gostar como vc gostou.
    bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Tive muita dificuldade de começar a ler esse livro e me envolver com os personagens, principalmente, com a Cassie, porque não consegui simpatizar com ela de cara, mas, depois, me surpreendi tanto com a história que não queria que o livro terminasse. Eu achei mágica a forma como a autora trabalhou a amizade e o amor sob todas as formas e me emocionei novamente com sua resenha, que está um arraso!
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
  11. Oii.
    Estou bem curiosa para conhecer esse livro, principalmente pelo numero de resenhas positivas que tenho visto nas redes sociais e blogs.
    Eu adoro livros de romance que não fique só no água com açúcar, mas que vai abordando temas bem interessantes e reais.
    Amei a resenha.
    Bjs
    Mary - https://leiturasdamary.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá, eu realmente achava que este livdo seria apenas mais um romance água com açúcar e não que ele tivesse uma história que tirasse o fôlego do leitor. Mas vendo toda o enredo, a obra parece atingir vários tipos de leitores, e eu anotei a dica para comprar o livro assim que puder.

    ResponderExcluir
  13. Olá!!!
    Eu já vi tantas resenhas sobre esse livro que não sei direito o que achar dele assim :\
    Ahn, o enredo é bem construído e a autora parece ter sabido trabalhar com todas as histórias muito bem. Porém, eu ainda não tive aquele cliquezinho de me dizer bora tentar ler ele mas a dica está anotada.
    Adorei a resenha e fico feliz que o livro lhe surpreendeu!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir



SUBIR