Resenha número 05 .

01 dezembro 2011

Cotoco
Autor: John Van de Ruit
EditoraIntrínseca
Nota:  

Sinopse:  África do Sul, 1990. Dois grandes eventos estão prestes a acontecer, a libertação de Nelson Mandela e, o que era para o garoto John Milton é ainda mais importante, o ínicio de suas aulas como bolsista num renomado internato para garotos.
                Cercado por pais no mínimo lunáticos, uma avó gagá e colegas de dormitório para lá de estranhos ( com apelidos do tipo Largatixa, Rambo, Rain Man e CachorroDoido), John ( que graças as suas partes íntimas pouco desenvolvidas é debochadamente apelidado de Cotoco) faz o que pode para se adaptar – e tudo indica que não sera fácill.
              Munido apenas da própria perspicacia e de um diario, Cotoco vive uma série de situações bizarras e divertidas: de mergulhos proibidos de madrugada a acirrados campeonatos de críquete, passando pela caça ao fantasma de um professor e por catastróficas férias em familia. E é por meio das páginas de seu diário que acompanhamos o pelicular – e sobretudo engraçadíssimo- funcionamento da mente de um garoto de 13 anosao descobrir a vida, a amizade... e a pluralidade da fauna humana.

 “ Lendo o Cotoco você consegue perceber que as coisas mais simples é que fazem a nossa historia ser engraçada, triste, marcante... Esse livro conta todos os tipos de experiencia que o John teve nesse ano que mudou muito a sua vida e também a África do Sul”





Sobre o autor:  John Van de Ruit nasceu em Durban, Áfria do Sul; completou o ensino médio no prestigiado internato de Michaelhouse e se formou pela Universidade de KwaZulu-Natal, onde cursou tambem mestrado em dramaturgia e interpretação. Desde 1998 atua como ator profissional, roteirista e produtor, tendo conquistado diversos prêmio. Como o espetáculo de esquetes satíricos Green Mamba, que escreveu, produziu e dirigiu em calaboração com Ben Voss, excursionou por toda a Áfria do Sul em 2002. Cotoco, seu romance de estreia, quebrou todos os recordes editoriais na África do Sul e recebeu em 2006, o Booksellers’ Choice Award. 








Nenhum comentário

Postar um comentário