[Resenha] O primeiro telefonema do céu

18 maio 2016


O Primeiro Telefonema do Céu
Autor: Mitch Albom
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 288
Onde comprá-lo: Amazon | Submarino

Sinopse: Como você se sentiria se um dia recebesse uma ligação de alguém que ama muito e que já se foi? Numa sexta-feira comum, o telefone de Tess Rafferty toca. É sua mãe, Ruth, que morreu quatro anos antes. Em seguida, Jack Sellers e Katherine Yellin recebem ligações semelhantes, do filho e da irmã, também já falecidos.Nas semanas seguintes, outros habitantes de Coldwater afirmam que estão em contato direto com o além, e que seus interlocutores lhes pediram para espalhar a boa-nova ao maior número possível de pessoas. A mensagem é simples: o céu existe, e é um lugar onde todos são iguais.Em pouco tempo, correspondentes de diversos meios de comunicação aportam na cidade para transmitir os desdobramentos do fenômeno que pode ser o maior milagre da atualidade. Visitantes do país inteiro começam a surgir, as vendas de telefone disparam e as igrejas se enchem de fiéis.Apenas uma pessoa desconfia da história: Sully Harding, ex-piloto das Forças Armadas. Após quase morrer num desastre aéreo, perder a mulher e cumprir pena por um crime que não cometeu, ele não acredita num mundo melhor, muito menos após a morte. E quando seu filho pequeno começa a esperar uma ligação da mãe morta, ele decide provar que estão todos sendo enganados.O primeiro telefonema do céu é uma história de mistério e, ao mesmo tempo, uma reflexão sobre o poder da conexão humana. Em uma narrativa que vai tocar sua alma, Mitch Albom prova mais uma vez por que é um dos autores mais queridos da atualidade.

É preciso começar de novo. É o que todos dizem. A vida, no entanto, não é um jogo de tabuleiro, e a perda de uma pessoa querida nunca é como "recomeçar um jogo". É, acima de tudo, "continuar sem".

Livro resenhado no meu antigo blog, Livros de Cabeceira.

Milagres acontecem silenciosamente todos os dias: num centro cirúrgico, num mar tempestuoso, no aparecimento repentino de um estranho à beira da estrada. Eles quase nunca são computados. Ninguém faz esse tipo de controle.

Numa sexta-feira o telefone de Tess Rafferty toca e ela se assusta ao atender, pois é a sua falecida mãe. O mesmo acontece com outras pessoas.

Como era de se esperar, a notícia de pessoas recebendo ligações de seus entes falecidos cai na mídia e em pouco dias a pequena Coldwater fica cheia de fiéis e curiosos. Apenas Sully Harding, ex-piloto das Forças Armadas, não acredita nessa história e resolve investigar.

Mas será que essas ligações realmente vem do céu? Ou será tudo uma farsa?

Na infância, aprendemos que podemos ir para o céu. O que não aprendemos é que o céu pode vir até nós.

Logo quando a Arqueiro divulgou o livro, eu fiquei extramente curiosa. Ao iniciar a leitura, logo percebi o quanto eu iria gostar e que o mesmo iria mexer comigo.

Seria demais esperar que uma pessoa que traz a prova da existência do céu fosse sempre recebida de braços abertos. No entanto, mesmo diante de um milagre, o coração humano pergunta: Porque não fui eu o escolhido?

O que dizer do livro?

O primeiro telefonema do céu é um livro único, que nos deixa em dúvida sobre a existência do Céu e nos faz refletir sobre a conexão humana. O autor, com sua escrita simples, me prendeu de uma tal forma, não conseguia desgrudar do livro, mas ao mesmo tempo não queria que o mesmo terminasse.

- Que é o medo que nos faz perder a vida... um pouco de cada vez... O que damos ao medo, retiramos... da fé.

As ligações que as pessoas recebiam davam um certo ar de realidade. Me arrepiava ao ler as conversas, parecia que meu celular ou o telefone de casa iria tocar e, pra falar a verdade, eu não atenderia, me cagaria de medo na verdade. ~~sim eu fiquei com medo de atender ligações depois desse livro~~

Às vezes o amor nos aproxima, mesmo que a vida nos separe.

Outro fato que eu gostei muito foi o modo do autor ter usado e colocado as religiões no meio. Não daquele jeito tradicional, nos mostrando o que é certo ou errado, verdadeiro ou não, e sim a briga entre as igrejas para saber de qual igreja a primeira pessoa que recebeu a ligação frequentava e o modo como o autor juntou os líderes para estudar o fato.

Uma coisa de que realmente não gostei foi de ter alternado com alguns fatos de Alexander Graham Bell. Confesso que essas partes para mim foram extremamente cansativas e que pulei elas. ~~prevejo alguns :O mas sim eu pulei~~

O desejo é o que nos norteia, mas é a vida real que define nos trajetória.


É tanta coisa a se falar do livro que irei ficar até amanhã. Eu amei ele e mexeu comigo. Se eu recomendo? Lógico. O primeiro telefonema do Céu é um livro simples e direto, com uma história misteriosa, que nos faz refletir e colocar nossa fé em prova.

Nenhum comentário

Postar um comentário