[Netflix] Indicação de Série: Juana Inés

24 abril 2017



Outro dia estava eu passeando os olhos pelo Facebook quando me deparei com uma postagem dizendo sobre uma série da Netflix muito boa e que estava até então “escondida”, pois poucas pessoas a conheciam ou tinham dado uma chance para assisti-la. Quando vi o título, logo me recordei que havia estudado seu ícone principal durante a faculdade de Letras e logo fui tomada por uma vontade imensurável de assisti-la.

Tudo bem que percebemos inúmeros pontos que a tornam a primeira feminista da América, mas também observamos que ela é muito mais do que isso.

Bem-vindos ao mundo de Juana Inés de Asbaje, mais conhecida como Sóror Juana Inés de La Cruz.


Chamada de Fênix da América, Juana Inés foi uma religiosa católica, além de poetisa e dramaturga, a última de uma grande leva de escritores do Século de Ouro. Nascida em 12 de novembro de 1651, em San Miguel Nepantla, no México, logo descobriu a biblioteca de seu avô e tornou-se aficcionada pelos livros. Lia de tudo, tornando-se autodidata e aprendeu diversas línguas, de forma rápida.

Durante a adolescência, fora dama de companhia da vice-rainha Marquesa de Mancera, na corte vice-real mexicana. Quis entrar na Universidade, mas não podia pelo simples fato de ser mulher.



Além disso, diziam ser uma filha bastarda. Com todo o burburinho que se instalou na cidade, não conseguia arranhar um marido bom e religioso. O menos pior para sua vida era tornar-se uma monja. Tentara com as Carmelitas, mas foi apenas mais uma tentativa fracassada de encontrar seu lugar no mundo. Ingressou, logo em seguida, na Ordem das Jerônimas, onde a disciplina era um pouco mais relaxada e ela teria tempo livre para continuar com seus estudos e seus escritos, que, aliás, eram de suma importância e uma afronta aos homens de sua época, pois ela defendia o direito da mulher de ser respeitada como ser humano, além de criticar o sexismo da sociedade de seu tempo, tirando sarro dos homens que condenavam a prostituição, mas que não deixavam de procurar estas mulheres para satisfazer seus desejos carnais.

Fora repreendida por seu confessor, o jesuíta Antonio Núñez de Miranda, pois ele acreditava que este tipo de trabalho deveria ser vedado por mulheres, embora confessasse, mais a frente, que em parte sentia inveja por sua criatividade. Ao mesmo tempo, em seus escritos, observamos tendências lésbicas, principalmente nas trocas de cartas entre ela e a segunda vice-rainha, Maria Luísa, além de cenas que demonstram uma relação sem objetificações ou banalizações.

Envolvida em uma disputa teológica, ela faz grande alusão em defesa do trabalho intelectual da mulher, criando uma grande variedade de inimigos dentro da Igreja Católica. É por causa disso que ela pode ser considerada como a primeira feminista das Américas.



Foi obrigada a desfazer-se de sua biblioteca e objetos pessoais por conta da Santa Inquisição, mas deixara nas mãos de Maria Luísa seus originais para que fossem publicados na Espanha, o que de fato acontecera. Pouco tempo depois uma grande peste habitara os muros do convento, o que fez com que várias “irmãs” morressem. Logo Juana Inés foi contaminada, morrendo aos 43 anos, em 1695.

E é assim que a série retrata a vida de um dos grandes ícones do México do século XVII: de forma fidedigna ao que sabemos e conhecemos sobre ela. Fiquei extremamente feliz em descobrir a série e ainda mais poder descobrir alguns fatos que desconhecia, como as tendências homossexuais que já haviam naquela época, provando que as pessoas são como são desde sempre.


Para quem se interessa sobre biografias de personalidades históricas, esta é uma ótima pedida. E para quem não conhece muito sobre ela, deem uma chance, pois a série é valiosíssima. 

Juana Inés
1 temporada
7 episódios
Séries Dramáticas
Obras de Época
2016


13 comentários

  1. Nossa Pamela, fiquei chocada agora mesmo menina, pois não conhecia essa série e vou ir correndo anotar a dica e assistir em breve, vou tentar baixar a série e ver se assisto semana que vem.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Eu passei os olhos outro dia nessa série, mas acabei não me predendo... Agora eu fiquei bem empolgada e com certeza vou dar uma olhada!

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem?
    Adoro séries ou livros assim, sobre personalidades históricas. Devo confessar que essa estava mesmo escondida, pois não tinha visto. E confesso também que não conhecia ela.
    Gostei de saber que é uma boa série. Vai para lista.

    Blog Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    É muito difícil algo que tem religião envolvido me atrair, pois tenho opiniões bem confusas (hahaha) sobre isso. No entanto, achei instigante e até motivador a vida da protagonista. Fiquei imaginando o quanto foi difícil sua batalha pelos seus direitos. Realmente, é uma série "escondida", pois tenho netflix há dois anos e nunca tinha ouvido falar ou visto sobre a série, e olhe que eu passo mais tempo olhando o catálogo, do que de fato assistindo algo 😂

    ResponderExcluir
  5. Olá linda,

    Não conhecia nada sobre essa ícone, mas fiquei encantada por tamanha força e autenticidade dessa mulher que despertou em mim a vontade de estudar mais profundidade sobre a vida e as ideologias que ela espalhava por onde passava.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oieeee!
    A serie é bem interessante, confesso que bateu a curiosidade de assistir na integra e saber mais dos personagens.
    Mas ainda nao sei se é mto o meu estilo, sou mais de comedias e desenhos e series assim mexem comigo.
    Mas adorei conhecer mais sobre a historia, sempre é bom saber mais.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  7. Oii! Adorei a indicação e fiquei curiosa com história ainda mais por ser uma série histórica. Achei super interessante a trajetória de vida da Juana e com certeza irei assistir haha. Obrigada pela dica. Bjss!

    ResponderExcluir
  8. Olá! Não ando muito ligada em seriados há um bom tempo, mas este parece ser uma boa opção de retorno, por se tratar de uma biografia e por me apresentar uma personagem real que não conhecia. Obrigada pela indicação! Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Olá
    As vezes garimpamos coisas bem interessantes no Netflix, essa série eu não conhecia, e nem a personagem que ela apresenta.
    Gostei demais da sua resenha, agora quero saber mais sobre ela.

    ResponderExcluir
  10. Caraca, você arrasou com essa resenha, parabéns!
    Fiquei surpresa com a história e curiosa, pois até então, nunca tinha ouvido falar sobre ela. Mas pretendo mudar isso já que tem série na Netflix <3 amei a indicação.

    ResponderExcluir
  11. Oi Pâmela,
    Não conhecia a série é nem a história da personagem e amei a menina que você descreveu, me deu um bom parâmetro sobre o que esperar da série e qual é o seu intuito. Anotei a dica aqui para pesquisar melhor depois.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Ainda não conhecia esse título, pois deve estar mesmo bem escondido. Fiquei curiosa para assistir, pois gosto dessas histórias de época.
    Adoro quando há menção de igrejas nas tramas e acho que nessa ficou muito bem trabalhado.
    Sem dúvidas, dica anotada.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá!

    Amo a premissa! Já tinha ouvido falar nela, mas nunca tinha parado para assistir, vou correndo conferir, porque, mesmo tendo pegada religiosa, tem uma forte mensagem feminista. Adorei!

    ResponderExcluir