[Resenha] Cante para eu dormir

18 julho 2016

Cante para eu dormir
Autor: Angela Morrison
Editora: Pandorga
Número de Páginas: 358


Sinopse: Cante para eu dormir revelará a dura realidade da vida, a energia firme da amizade e mostrará que o verdadeiro amor transcende tudo. O livro conta a história de Beth, uma garota que sofre bulling e passa toda sua infância sendo rejeitada por sua aparência. As únicas pessoas a aceitá-la são sua mãe e seu melhor amigo, Scott. Mas tudo isso fica para trás quando ela é convidada para ser a vocalista do coral da escola e recebe a transformação que lhe dará a oportunidade de conhecer um amor que vai além de tudo, até mesmo da própria vida. Derek é tão lindo, tão doce, tão fantástico que Beth acha que não merece, mas quer experimentar, mesmo estando á milhas de distância. Porém, existem segredos não revelados entre eles.A história reúne as mais profundas emoções humanas: decepções, tristezas, alegrias, amores e paixão, muita paixão, que ficará gravada em cada coração por muito tempo, mesmo depois do término da leitura.

A sinopse está autoexplicativa. Cante para eu dormir nada mais é do que o conto do Patinho Feio. Beth sempre sofreu com sua aparência. Somente sua mãe e seu amigo, Scott, que a viam linda, porque né, gente, beleza interior é a mais linda das belezas.

Scott sempre se declarou para Beth, mas ela nunca o levou a sério. Beth viaja com seu coral para outra cidade e lá encontra Derek. E uma paixão nasce.

Derek e Beth passam o máximo de tempo juntos. Quando ela volta para sua cidade, Derek some por vários dias. Beth surta, Derek volta e diz que teve que viajar com seus pais,  e assim se passa o relacionamento deles, com Derek sumindo por vários dias e reaparecendo...

Beth começa a desconfiar que há outro alguém e etc... até que dias se passam e Derek some por muito tempo. A jovem vai atrás e descobre que Derek esta internado na UTI e é nessa parte que a história fica ainda mais linda.

Cante para eu dormir mostra a história do patinho feio, mostra que o amor –  quando é verdadeiro – derruba todas as barreiras. Um livro que me fez chorar dentro do ônibus e quase me fez apanhar do moço que se preocupou comigo, e me deu um olhar matador quando disse que o choro era por causa do livro kkkk.


Um livro que nos mostra que temos que ser o que somos, independente do que somos ou que temos alguma doença, temos que primeiramente nos aceitar e nos amar.

Nenhum comentário

Postar um comentário