[Resenha] A caixa de Natasha e outras histórias de horror

19 setembro 2015

A caixa de Natasha e outras histórias de horror
Autor: Melvin Menoviks
Editora: Novo Século – Talentos da Literatura Brasileira
Número de Páginas: 376
Sinopse: Um estranho retrato pendurado no corredor da casa de sua avó causa um assombroso fascínio no jovem Alfredo, em “O retrato tétrico”. Duas irmãs sozinhas em casa em um dia nublado, frio e silencioso revelam um segredo que talvez devesse ter permanecido oculto para todo o sempre, em “As inocentes”. A mais pura essência do medo e do terror, personificada em “Malpurga”, é finalmente superada por um homem no começo da velhice – será? A caixa de Natasha e outras histórias de horror reúne 17 contos, 3 poemas e uma narrativa longa do estreante Melvin Menoviks. As histórias, originais e aterrorizantes, exploram várias facetas da ficção de horror, desde o terror psicológico sutil até o exagero escatológico de sangues e carnificinas, passando por todos os sinistros mistérios que existem entre esses dois extremos. Não se atreva! Após tensão e suspense crescentes, a atormentadora revelação final de “A caixa de Natasha” poderá causar pesadelos eternos mesmo no mais corajoso dos leitores.

E finalmente depois de alguns meses de seu lançamento, pude acompanhar 21 histórias de Melvin Menoviks, divididas entre contos, poemas e narrativa longa – esta última carrega o tão temido título do livro.

Lembro que há uns anos atrás, logo no início do blog, tive um contato parecido, com o autor Caio Thomaz, Coletânea de Contos, onde passei mal desde os primeiros parágrafos até a última palavra. Mas no final das contas, tinha me apaixonado perdidamente pela escrita desenvolta e carregada de suspense e terror.

Vemos um garoto fissurado por um velho retrato, outro que adora usar gatos como cobaias para suas experiências (onde acaba parecendo o caso da Suzane von Richthofen), além de diversos outros pontos extremamente impactantes, como o caso de Malpurga, onde todo o mal é revelado em forma personificada. E é óbvio que se fosse detalhar cada um dos contos e/ ou poemas, passaria minha vida tentando retratá-los. Portanto, vou contar um pouco mais apenas da narrativa que leva o título da obra.

Natasha foi enviada por sua família para um hospício, depois de se envolver no mundo das drogas. Além disso, ela ouve vozes, mas não vê ninguém. Apenas sabe que alguém está se comunicando com ela.

Mas é no hospício que ela entende realmente que algo de muito perturbador está acontecendo em sua vida. Agora, além de ouvir vozes, ela enxerga figuras repugnantes que aparecem, principalmente, no período noturno. Como era de se esperar, só ela consegue enxergá-los e ninguém acredita em suas palavras.

A pergunta que não quer calar é: ela realmente está louca ou existe algo nisso tudo que ela ainda não sabe? Será que ela descobriria, mesmo internada em um hospício e sob os olhares de todos?

Todas as tramas são perfeitamente construídas e este é um ótimo ponto nas considerações finais sobre o livro. Além disso, a capa é macabra na medida certa. E a diagramação interna? Um luxo a parte. Para finalizar, o papel pólen macio mais amado do mundo fechou com chave de ouro a obra. Não encontrei erros grotescos na revisão, apenas uma vírgula faltando aqui e acolá, mas nada que realmente atrapalhe a leitura.


Em suma, o livro é recomendado para aqueles que gostam de terror e um bom suspense, além de valorizar o produto realizado por alguém daqui do nosso país e que tem muito talento. Espero poder acompanhar, em breve, outras obras do Melvin!


16 comentários

  1. Oi Pâmela!!
    Menina que livro é esse? Fiquei louca aqui hahaha.
    Não conhecia, e a capa já me deixou em desespero, tipo preciso ter ele na minha estante. Sua resenha foi a cereja do bolo.
    Mais um para a lista.
    Beeijos
    http://myqueenside.blogspot.com.br/
    http://www.pequenosvicios.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Pamela!

    Particularmente tento fugir o máximo de histórias de terror. Não que eu não goste, mas eu sou a pessoa mais medrosa que você pode imaginar. O fato de eu acreditar em espíritos também não ajuda nada, então você pode imagina que se, por exemplo, a Natasha viesse me contar as histórias obviamente eu ia acreditar nela. Muito boa a resenha!

    Beijo!
    http://www.roendolivros.com/

    ResponderExcluir
  3. Eii,nossa esse livro parece ser um daqueles de se arrepiar né,infelizmente não leio livros com o gênero terror,pois tenho pesadelos a noite como se eu fosse o personagem do livro,por isso não leio este livro,mas ele parece ser muito bom mesmo pela sua resenha eu acho que o cara não está louco respondendo sua pergunta acho que tem algo nisso tudo que ele ainda não sabe...bjs

    ResponderExcluir
  4. Uma história que tem tudo para agradar a muitos... Menos eu, né? Sou muuuuuito medrosa e se um dia eu ler essa obra irei ter pesadelos, isso se caso eu consiga dormir! \0/
    Mas o livro parece ser incrível, com contos que causam realmente bastante medo e um com toque de suspense que torna a obra perfeita.
    Se um dia eu criar coragem, lerei A caixa de Natasha e outras histórias de horror.
    Abçs!!

    ResponderExcluir
  5. Oiee ^^
    Ainda não conhecia esse livro, mas não sou fã de terror, então não sei se o leria. Provavelmente não tão cedo...haha' Também não sou fã de suspense, então a combinação dos dois gêneros não me anima muito... Mas fico feliz que você tenha gostado tanto do livro :)
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Pamela, nossa menina que livro forte! Eu fico meio impressionada com esse tipo de livro, mais confesso que de vez em quando pego um para sair da minha zona de conforto. Realmente sinto uma necessidade de me distrair com livros diferentes e acabo sempre voltando para meus queridos e preferidos!
    Ótima semana
    Mila-Scraplivros

    ResponderExcluir
  7. Wow, como não conhecia esse livro? Menina, adorei. Lembrou-me do talento de M.R. Terci, autor nacional que altamente recomendo para todos que apreciam o gênero terror. Enfim, saber que existe uma obra como essa, esperando para ser prestigiada, me faz feliz. Enchi-me de boas expectativas com sua resenha e percebi que Melvin é um talento que merece ser descoberto pelos leitores. Por isso, anotei a dica. Só espero ter condições em breve para adquirir a obra.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?

    Eu gosto de terror, mas leio muito pouco do gênero, pq apesar de gostar confesso que sou medrosa. rs
    Gostei bastante da sua resenha e anotei a indicação, por serem contos, pode ser lido aos poucos, acho que assim ficaria mais leve. rs
    Enfim, indicação anotada!

    Beijo!
    Ana.

    ResponderExcluir
  9. Ola ja havia lido sobre este livro em um outro blog e fiquei bem curiosa , sua premissa só fez alimentar o meu desejo de ler este livro , mesmo não gostando tanto de livros terror/suspense , para ser sincera li muito poucos livros deste gênero , este chamou minha atenção então pretendo o ler em algum momento
    Bjos

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Não conhecia o livro, mas achei a sinopse bem interessante. Confesso que tenho um pouco de medo de terror, mas creio que leria sim. Adoro contos. Bjus!!!
    http://lendoaestante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Eu preciso desse livro!!!!!!!!!
    Antes de tudo: que capa maravilhosa, ficou perfeita demais <3
    Eu adoro histórias de suspensa/horror/terror, e pela sua resenha pude ver que está tudo perfeitamente presente.
    Já estou curiosa com a histórias longa e para conhecer as mais curtas também.
    Espero muito poder ler em breve, obrigada pela dica!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Eu simplesmente adoro livros em que contenham esses contos de terror e horror, não conhecia esse livro, mas depois de ver seus comentários positivos sobre os contos, adicionei ele imediatamente em minha lista de leituras.
    Sua resenha está muito boa e pretendo ler o livro em breve.

    ResponderExcluir
  13. Não conhecia o autor, mas confesso que sou uma apaixonada pelo gênero horror, e por isso fiquei bastante curiosa com o título. Gosto da organização em histórias curtas e mais longas, acredito que isso dá fluidez na medida certa à narrativa. Além disso, pelo que percebi todos os fatos são narrados de forma a envolver o leitor e prendê-lo na trama, que é exatamente o efeito que o livro parece conseguir. A capa é maravilhosa mesmo!

    ResponderExcluir
  14. Olá! Gostei muito da sua resenha, apesar de não estar muito na "vibe" do gênero horror, então acredito que no momento eu dispensaria o livro...

    Beijos
    http://albumdeleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Por ser extremamente medrosa acho que não leria kk mas parece ser um livro ótimo.
    Vitória Zavattieri
    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir
  16. Olá! Pamela. Não conhecia o livro e nem a autora;
    Adorei o fato de serem contos de terror, estou precisando de uma leitura assim e sua resenha instigou ainda mais rs
    Bjs

    ResponderExcluir