[Resenha] Teoria do amor

09 março 2017

Teoria do amor
Autora: Halice FRS
Editora: Ler Editorial
Números de páginas: 368
Onde comprá-lo: Amazon

Sinopse: Será possível que duas pessoas de temperamentos e convicções tão opostas, cedam aos impulsos do coração? Alex é cético quanto ao amor. Não entende como alguém pode se tornar afetivamente dependente de outra pessoa. Aos 39 anos, é um solteiro convicto. Por uma necessidade ocasional, vive recluso em uma casa afastada da civilização, onde não há eletricidade, água encanada, meios de comunicação nem veículos. Maya é uma leitora aficionada e uma romântica incurável. Não consegue imaginar a vida sem amor, mesmo que seja um amor platônico. Aos 26 anos decide investir em um relacionamento e aceita passar as férias na companhia de William, por quem é secretamente apaixonada. O que ela não contava era que ele se envolvesse com uma desconhecida na primeira oportunidade. E por obra do destino, os caminhos de Alex e Maya se cruzam, obrigando-os a conviver sob o mesmo teto por três dias, em uma inusitada relação, que forçará ambos a lidar com as diferenças um do outro. Mas essa tarefa não será nada fácil, uma vez que o convívio entre eles se assemelha ao de cães e gatos.

Sinopse auto-explicativa... Vamos direto ao que achei do livro por inteiro.


Antes de mais nada, devo parabenizar a autora e a editora pela linda diagramação. Achei desde a capa um trabalho belíssimo, até os enfeites nos capítulos, tudo com muito amor. Ficou com cara de chick-lit, literalmente.

Mas devo reclamar, também, que a fonte escolhida me cansou um pouco. Como uso óculos, achei ela um pouquinho pequena e desconfortável, mas de resto estava tudo ok.

Gostei da escrita da autora e não tenho nada a reclamar, a não ser com relação ao Spin-off. Achei desnecessário, não trazendo nada de substancial para a trama. 



Agora vamos a história em si.. O que dizer, afinal?

Foi uma história boa, bem ao estilo cão e gato. Eu morri de rir das tiradas de Alex e Maya, e Halice... devo dizer: Que homão do Porra viu! Aplaudindo de pé. Foi uma história muito bem montada, onde a autora conseguiu mostrar o lado dos personagens Maya e Alex. São poucas autoras que conseguem transmitir a sofrência masculina, maneira com a qual Halice conseguiu de forma precisa. 

Alex é o melhor personagem do livro. Ele tem todo um poder que nos atrai, parece até macumba. Maya, por sua vez, é muito mole, a típica mulher apaixonada que não pensa muito quando está perto do seu amor, muito desastrada. Mas são também as melhores partes, pois arrancam “risos” a toda hora. Maya tem esse jeitinho coração de morango, mas não tem medo, enfrenta tudo e todos, é carismática e meiga.  

O casal é um imã, impossível não gostar e torcer para ambos, como também um vulcão preste a estourar a qualquer momento, em ambos sentidos. Eles se provocam e se tiram do sério, mas se ficam próximos, rendem cenas pra lá de calientes (e bota calientes nisso, rs).



Vou para de falar e deixar para vocês lerem e descobrirem. É um livro bom, bem estilo chick-lit. Então para quem gosta é uma ótima pedida. E para aqueles que não estão acostumados, deem uma chance, pois é um ótimo livro, daqueles que servem para intercalar entre uma leitura pesada e outra. Mais um orgulho nacional.

Nenhum comentário

Postar um comentário