[Resenha] Pegando fogo

Pegando fogo
Autora: Abbi Glines
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 224
Onde comprá-lo: Amazon

Sinopse: Nan Dillon, a bad girl de Rosemary Beach, é uma garota imatura e egoísta que não tem outra preocupação na vida a não ser manter o corpinho perfeito. Só que Nan está longe de ser feliz: nunca teve o amor dos pais, o irmão adorado não tem mais tempo para ela, e Grant, o único homem de quem gostou de verdade, resolveu trocá-la pela meia-irmã dela. Então, quando Major Colt a convida para sair, ela não pensa duas vezes. Apesar de saber que esse texano charmoso e de fala mansa não quer nada sério, ficar com ele é melhor do que estar com as colegas fúteis ou passar as noites sozinha vendo televisão. Mas logo Nan fica farta do comportamento descompromissado de Major e, depois que ele a deixa plantada em casa mais uma vez, decide ir a Las Vegas para um fim de semana sem regras e sem limites. Lá, conhece Gannon, um empresário sedutor e perigoso que sempre diz exatamente o que ela quer ouvir. Quando Major vai atrás dela implorar por uma segunda chance e Gannon mostra que não é tão perfeito quanto ela pensava, Nan tem que decidir a quem entregar seu coração. O que ela não percebe é que os dois têm uma estratégia de longo prazo para ela – e já estão várias jogadas à sua frente.


Nan nunca teve o prazer de ser amada. Começou com seus pais, que a rejeitaram. Seu irmão logo encontrou uma mulher que a chamou de sua. E o único cara que ela havia realmente gostado, Grant, estava com sua meia-irmã. A necessidade por atenção e uma grande carecia fizeram com que ela encontrasse em Major seu porto seguro.


Mas o homem não estava pronto para ser laçado. Ao contrário, ele a largou inúmeras vezes para transar com outras mulheres. Para quem havia feito isso inclusive com a esposa de seu pai... Podia se esperar de tudo vindo dele. E é numa dessas que Nan decide ir para Las Vegas.

Lá ela encontra Gannon, o típico cavalheiro na rua, cachorro na cama. Talvez fosse exatamente disso que ela precisasse. O que ela não podia imaginar é que esse homem perfeito não existia e que ele e Major estavam unidos em uma investigação que tinha como foco principal justamente ela.

Será que finalmente a vilã de Rosemary Beach encontrará sentido para sua vida medíocre?



Eu só tinha uma coisa em mente quando finalmente comecei a ler Pegando fogo e ela não era tão boa quanto nos mil livros anteriores da série Rosemary Beach: simplesmente odiava Nan Dillon. Sério. O ranço era tão grande que eu já tava quase esganando ela e desejando do fundo do coração que ela se lascasse no final do livro.

Claro que o ranço continuou, assim como o desejo dela se estrepar toda. Mas infelizmente não é o que encontramos no último livro escrito pela Abbi. Muito pelo contrário. Há tamanha reviravolta que eu fiquei de queixo caído ao acabar minha leitura. Basicamente foi eita atrás de eita, hahaha.

Em Pegando fogo a gente finalmente entende o porque dessa desgraça ser assim, mas realmente essa mulher não desce garganta abaixo não. O mal dela foi ter levado uns tapinhas a menos na hora da birra, assim como eu levava. E olha como estou hoje. Não fiquei com traumas e me tornei uma mulher muito melhor do que talvez fosse se só tivesse ouvido a palavra sim

Eu realmente gostei do Major. E quase chorei na cena principal do livro, em minha humilde opinião. Aquilo foi o ápice e me surpreendi ao ver um capítulo em seu nome mais para a frente. Fiquei de cara, Abbi Glines sua danadinha.

Assim como nos demais livros da série, temos os capítulos alternados entre os personagens principais. E nesse caso há uma novidade, porque não é um casal convencional, não é mesmo? Esse triângulo amoroso deu o que falar e não sei se estou contente com o final, mas queria que houvesse mais um livro, mostrando o que aconteceu depois daquele final do capeta.

A diagramação segue o padrão dos demais livros da editora, bem simples. A capa, mostrando apenas uma parte do personagem que será o foco, é bem bonita e retrata bem a intensidade que é a Nan.

Vou sentir falta da série? SIM. Mas a gente fica na expectativa que a Arqueiro e a autora colaborem e que novos títulos arrebatadores como esses sejam publicados aqui no Brasil.



2 comentários

  1. Pamela,não li todos os livros da autora. Mas cai de amores por sua escrita ,desde o primeiro livro.
    E fiquei surpresa agora por Abbi Glines ter feito uma história da insuportável Nan.
    Tenho horror a essa personagem. E não sei se torceria por ela nesse livro... Só lendo mesmo! ;)

    ResponderExcluir
  2. Menina, mas esse livro é aquele típico adorei-odiei-não-sei-o-que-pensar.
    A personagem sempre foi uma que me dava nos nervos também, mas queria muito o livro dela pra ver se entendia essa garota. A pirraça toda e blá blá blá. Sempre tive uma curiosidade pra ver o que a autora faria com ela, se daria pra redimir.
    Aí vem o livro da menina e olha, nem parecia ela. Odiei isso por um lado e gostei por outro. Mas ficou aquele negócio de aceita que dói menos, sabe? Não perecia a minha Nan, mas fazer o que...
    E olha, comecei a ficar mais com vontade de ver o Major se ferrar do que ela em todos os outros livros xD
    Ahh sei lá. Gostei do casal improvável, foi bem interessante e de novo nem parecia a Nan que conheci.
    Aquele negócio né, gosto e desgosto de tudo. Foi muito doido ler esse livro porque amei e odiei, mas amei.
    O final e o que aconteceu com aquele personagem foi bem surpreendente e dava vontade de ter um livro a mais pra ver como tudo ficava mesmo, mas de novo a autora deixa a gente curioso e não tem nada mais xD
    Foi um final interessante pra série. Mesmo com muita coisa fora do que esperei e a personagem muito diferente achei legal.
    Que venham mais livros dela agora.

    ResponderExcluir